Bastou menos de um minuto dirigindo o Ford Ka Sedan 1,5 Titanium com o novo motor tricilindro de 1,5 litro e câmbio exclusivamente automático — foi rodar um quarteirão e dobrar a esquina —, para me virar à minha mulher e dizer: “Esses caras sabem mesmo fazer carro!”.

Carro é que nem cavalo. Se for bom de verdade, basta uma montada daqui até ali para sabermos se o bicho é bom ou não.

Mais silencioso, mais macio, ainda mais preciso de direção

E já que falamos de cavalo, quem viveu essa época lembra que o Ford Corcel era chamado de mini-Galaxie — por ser bem estruturado, silencioso, confortável e macio de suspensão. E assim o Ka Sedan pode ser chamado de mini-Fusion, ou mini-Focus, pelos mesmos motivos. Ao dirigir um e outro notamos semelhanças, familiaridades entre eles — mesma filosofia sobre como deve ser um automóvel, digamos —, que não se restringem ao aspecto da grade e linhas do capô, inspiradas nos Aston Martin, fabricante inglês que pertenceu à Ford de 1987 a 2007 . O Ka Sedan é um pequeno grande carro.

O câmbio automático epicíclico de 6 marchas valoriza o que o motor tem a dar

A começar pelo câmbio automático. Não aderiram à crescente moda do CVT e adotaram um bom e comprovado epicíclico de 6 marchas cuja programação e escalonamento são perfeitos. Há o modo Drive e o Sport, sendo que em ambos ele aceita os comandos feitos na tecla bidirecional colocada na lateral esquerda da manopla da alavanca seletora. Estando em Drive, ele obedece ao comando e em seguida volta ao modo automático. Estando em Sport, uma vez acionada a tecla ele assume o modo Manual e nele fica até que se voltemos a alavanca à posição Drive. Nas reduções sempre há a aceleração interina para que elas sejam suaves e também agradáveis ao ouvido. Sempre sobe marcha ao atingir 6.500 rpm, exatamente a rotação do pico de potência.

Visualização dos comandos

A tecla de comando manual é simples e prática, bastante funcional. Para baixo reduz e para cima, sobe marcha. Pouco se faz uso dela, já que o sistema automático, seja no modo normal ou esportivo, sabe bem o que fazer. Estando parado e em Drive, ele aceita sair em 2ª marcha, coisa que se faz acionando a tecla, o que ajuda arrancar em piso escorregadio, tipo lama lisa e/ou neve; há controle de estabilidade e tração, chamado de AdvanceTrac pela Ford.

Motor moderno, potente e econômico, e muito suave, graças também à árvore contrarrotativa de balanceamento

Motor bastante silencioso, suave e isolado, o mais suave e silencioso dos 3-cilindros que até hoje testei. E elástico. O câmbio “sabe” disso e disso se aproveita, e caso se acelere com parcimônia ele trata de ganhar velocidade sem reduzir marchas desnecessariamente. Mas caso baixe uma pressa repentina no motorista, basta uma acelerada mais a fundo para o câmbio entender a situação e logo se adaptar a ela, tornando-se rápido, baixando marchas com presteza, ou seja, logo adapta-se e atende ao motorista conforme o momento.

Para uma tocada mais esportiva o modo Sport tem boa programação, retém marchas com vigor e é nele que se pode notar que sob o capô há um valente motor de só 3 cilindros e 1,5-litro que produz 128/136 cv a 6.500 rpm. Seu torque máximo é de 15,6/16,1 m·kgf 4.750 rpm, sendo que a partir de 3.000 rpm ele já entrega de mais de 90% desse total. O modo Sport vai bem em trechos sinuosos onde se deseja um modo mais esportivo de dirigir, e em subidas e descidas de serra.

 

Painel menos rebuscado. Prático, comandado sem que seja preciso olhar para ele. E é assim que deve ser

Viaja muito bem, bem plantado, estável, encarando curvas com firmeza, naturalidade e segurança, sempre “na mão”, como costumam ser os atuais carros da Ford. A 120 km/h reais e em 6ª e última marcha, o giro está a 2.830 rpm, e assim segue silencioso e suave, é um bom estradeiro. Na trânsito da cidade, sua largura de carroceria contida — 1.774 mm sem contar os espelhos — ajuda a nos desvencilharmos com facilidade das costumeiras confusões.

Compacto, bom para a cidade, e estável, bom para a estrada

O volante não tem regulagem de distância, só de altura, porém proporciona posicionamento perfeito. A assistência de direção é elétrica com ótima indexação à velocidade, mostra bom peso sempre em qualquer condição. Os comandos são facilmente alcançáveis. Os da ventilação são por botões giratórios, práticos e intuitivos, dispensam ter que olhar para eles para acioná-los. Há vários e práticos porta-objetos.

O banco do motorista tem regulagem de altura e o cinto de segurança a tem na ancoragem de coluna; os bancos dianteiros são bem anatômicos, o corpo se encaixa bem neles.  O banco traseiro acomoda bem dois adultos. O porta-malas é grande mas não excepcional, são 445 litros. Pneus de boa medida, 195/55R15, bem adaptados ao nosso asfalto “lunar”.

Bancos no bom padrão de conforto Ford

O tanque de combustível é bom, 51,6 litros, que, diante do baixo consumo — segundo o Inmetro é de 11/7,8 km/l na cidade e 14,2/10,1 km/l, na estrada — oferece boa autonomia, em especial com gasolina, superior a 700 quilômetros. Os resultados que obtive conferem com esses e, na prática, o Ka 1,5-l é daqueles carros em que o ponteiro do combustível custa a baixar. Segundo a Ford, faz o 0 a 100 km/h em 10,6 segundos, com álcool. A Ford não informa sua velocidade máxima, porém com certeza ela é acima de 190 km/h.

Atrás não é gigantesco, mas perfeitamente suficiente, e confortável

Lá se vão quase quatro anos que não dirigia um Ka, e de imediato o que notei é maior impressão de solidez, melhor isolamento acústico e ainda melhor precisão de direção. E agora, com esse moderno e potente motor, o Ka haverá de agradar bastante, tanto o autoentusiasta que busca desempenho e dirigibilidade exemplar, quanto o motorista comum que busca conforto, economia e praticidade. Esse motor foi um enorme salto, em tudo, em relação ao anterior Sigma 1,5-l de 4 cilindros.

O preço público sugerido do Ka Sedan 1,5 Titanium é R$ 70.990.

Desenho se insere bem na paisagem atual

Nos falta testar o Ka ou Ka Sedan com este motor 1,5-l de 3 cilindros com o novo câmbio manual de 5 marchas. Estou curioso.

Vale ler o teste de Ka SE 1,5 automático feito pelo Bob Sharp  e a matéria de lançamento escrita pelo Juvenal Jorge.

AK

 

FICHA TÉCNICA FORD KA SEDAN TITANIUM 1,5 AT
MOTOR
Denominação Ford 1,5 l TiVCT Flex
Tipo 3 cil. em linha, transversal, bloco e cabeçote de alumínio, duplo comando de válvulas, correia dentada encapsulada em banho de óleo, variador de fase na admissão e escapamento, 4 válvulas por cilindro, árvore contrarrotativa de balanceamento, flex
Diâmetro e curso (mm) 84 x 90
Cilindrada (cm³) 1.497
Taxa de compressão (:1) 12
Potência (cv/rpm, G/A) 128/136/6.500
Torque (m·kgf/rpm, G//A) 15,6/16,1/4.750
Comprimento da biela (mm) 143
Relação r/l 0,314
Corte de rotação (rpm) 6.750
Formação de mistura Injeção no duto
TRANSMISSÃO
Câmbio Transeixo automático Ford 6F15 de 6 marchas + ré,  tração dianteira
Relações das marchas (:1) 1ª 4,584; 2ª 2,964; 3ª 1,912; 4ª 1,446; 5ª 1,000. 6ª 0,746
Relação do diferencial (:1) 3,44
SUSPENSÃO
Dianteira Independente, McPherson, mola helicoidal, amortecedor pressurizado e barra estabilizadora
Traseira Eixo de torção, mola helicoidal e amortecedor pressurizado
DIREÇÃO
Tipo Pinhão e cremalheira, eletroassistida indexada à velocidade
Diâmetro mín. de curva (m) n.d.
Voltas entre batentes 2,8
FREIOS
Dianteiros Disco ventilado
Traseiros Tambor
Controle ABS (obrigatório), distribuição eletrônica das forças de frenagem
Circuito hidráulico Duplo-circuito em diagonal
RODAS E PNEUS
Rodas Liga de alumínio, 6J x 15
Pneus 195/55R15
CONSTRUÇÃO
Tipo Monobloco em aço, sedã 4-portas, 5 lugares, subchassi dianteiro
AERODINÂMICA
Coeficiente de arrasto (Cx) 0,32
Área frontal (calculada, m²) 2,164
Área frontal corrigida (m²) 0,692
DIMENSÕES (mm)
Comprimento 4.275
Largura (sem/com espelhos) 1.774/1.911
Altura 1.525
Distância mínima do solo 140
Distância entre eixos 2.490
CAPACIDADES (L)
Porta-malas 445
Tanque de combustível 51,6
PESO (kg)
Em ordem de marcha 1.115
Carga útil 425
DESEMPENHO
Aceleração 0-100 km/h (s, G/A) n.d./10,6
Velocidade máxima (km/h, G/A) n.d.
CONSUMO DE COMBUSTÍVEL INMETRO/PBVE
Cidade (km/l, G/A) 11/7,8
Estrada (km/l, G/A) 14,2/10,1
CÁLCULOS DE CÂMBIO
v/1000 última marcha (km/h) 42,4
Rotação a 120 km/h últ. marcha (rpm) 2.830
Rotação à vel. máxima (rpm) n.d. .

EQUIPAMENTOS;

Alarme volumétrico
Ar-condicionado
Assistente de partida em aclives
Banco do motorista com ajuste de altura
Banco traseiro dividido 60:40
Bancos de couro
Bolsas infláveis laterais e de cortina
Câmbio só automático
Câmera de ré
Central multimídia SYNC 3 com tela flutuante de 6,5″
Compartimento para celular no painel do MyFord Dock
Computador de bordo
Controle de cruzeiro
Controle de estabilidade e tração
Direção eletroassistida
Duas entradas USB de carregamento rápido
Engates Isofix para dois bancos infantis
Faróis de neblina
Iluminação do porta-luvas
Maçanetas e retrovisores na cor do veículo
Partida por botão
Quatro alto-falantes
Rádio MyConnection com Bluetooth
Repetidoras de setas nos espelhos
Retrovisores elétricos

 

 

(4.439 visualizações, 4 hoje)