Creio não haver controvérsias, o Toyota Yaris é bonito. Se a primeira impressão é a que fica, o Yaris começa bem, pois de imediato elogiar sua beleza é uma reação praticamente unânime. E o vermelho, como o do carro em teste, lhe cai bem. E quem não o acha bonito, ao menos não tem primeira impressão negativa.

O Yaris, como é sabido, veio para preencher o vácuo entre o Etios e o Corolla, sendo que está mais próximo do Etios, em que usa a sua base mecânica. Os motores de 1,3-l e 1,5-l receberam mudanças para pequeno ganho de potência e torque, embora esses ganhos não tenham sido suficientes para compensar a diferença de peso — o Yaris pesa ao redor que 200 kg a mais que o Etios —, portanto em termos de relação peso-potência o Yaris perde para os irmãos.

DIFERENÇAS ENTRE MOTORES ETIOS E YARIS
Potência (cv/rpm) Torque (m·kgf/rpm) Peso-pot. (kg/cv)
Etios 1,3 88/98/5.600 12,5/13,1/4.000 9,74
Yaris 1,3 94/101/5.600 12,5/12,9/4.000 11,23
Etios 1,5 102/107/5.600 14,3/14,7/4.000 9,01
Yaris 1,5 105/110/.5.600 14,3/14,9/4.000 10,45

 

Mesmos motores que o Etios, porém com um pouco mais de potência e menos torque no 1,3-l quando com álcool

Daí que foi oportuno testar esta versão, a XL com motor 1,3-litro e câmbio automático CVT Multidrive, pois assim teria a “prova dos nove” para tirar a dúvida quanto ao desempenho que teria, pois é o motor menos potente aliado a um tipo de câmbio voltado à comodidade e economia de combustível. Eu temia que o conjunto fosse incapaz de um desempenho livre de críticas.

Pois temi à toa. Este XL do teste não se fez de rogado e andou muito bem na cidade e na estrada. Não é entusiasmante, mas também não é insuficiente. Na cidade parte rápido nos sinais, acelera com agilidade, e na estrada retoma com facilidade, permitindo ultrapassagens rápidas, além de manter com tranquilidade, consistência e sobras, a velocidade de cruzeiro de 120 km/h.

Boa visibilidade geral, ambiente arejado

O que decepciona um pouco é o consumo. Com álcool fez 9,4 km/l na estrada, e isso em viagem noturna com esposa a bordo e chuva constante, o que significa viagem sem pressa. Na cidade não atingiu 8 km/l de álcool. Porém, sobre consumo sempre cabe considerar o resultado do Inmetro/PBVE, em que o procedimento de teste é o mesmo para qualquer veículo e só baseados nele é que se pode fazer comparações confiáveis. Segundo esse padrão, o consumo dessa versão do Yaris é de 13/8,9 km/l na cidade e 14,1/9,9 km/l, na estrada. Pela pequena diferença nos consumos entre cidade e estrada se vê que esse câmbio é bem apropriado ao uso urbano, pois nele a boa agilidade é conseguida mesmo com o motor em baixas rotações.

Linhas que objetivam agradar também os de cultura ocidental

Se na cidade o câmbio CVT agrada com certeza, por ser suave, manter giro baixo, e com rapidez encurtar a relação para proporcionar ágil aceleração, na estrada causa certa estranheza, pois bastam leves subidas ou descidas para resultar numa constante variação da relação de transmissão. Do ponto de vista técnico, tudo bem, pois o sistema imediatamente leva o motor a baixar ou elevar a potência de acordo com a necessidade, porém ao motorista mais conectado com a máquina causa certo incômodo essa constante variação de rotação. Já os desatentos nem haverão de se tocar e acharão tudo ótimo, pois a aceleração é boa, já que o câmbio aproveita bem a potência que o motor produz.

Comandos práticos, eficientes e descomplicados

Mas esse CVT Multidrive tem recursos para facilmente atender a gregos e troianos. Na estrada, principalmente as mais sinuosas, como subidas e descidas de serra, e mesmo planas, os mais atentos contornarão essa estranheza usando o modo manual sequencial, que funciona muito bem. São 7 marchas virtuais, ou seja, 7 posições relativas entre as polias do câmbio, e as mudanças são comandadas somente pela alavanca de câmbio, já que esta versão XL não tem borboletas atrás do volante.

Estando em uma das marchas, a citada variação de rotação cessa, pois é como se ele estivesse engatado naquela marcha, naquela relação. Ness modo ele só sobe marcha ao atingir 5.800 rpm, e não baixa marcha a não ser quando comandado pela alavanca ou quando o automóvel para, quando então ele automaticamente passa a 1ª.

Controle de tração e estabilidade desligáveis; há o útil ajuste da altura do facho dos faróis

Para se obter freio-motor em descidas longas como uma serra é necessário passar ao modo Manual e reduzir para a “marcha” que produza o efeito. Nas reduções há uma leve aceleração interina e elas saem suaves. Como são muitas marchas, sete delas, há pouca diferença de giro entre as marchas, portanto essa aceleração interina pode ser bem pequena. As relações das marchas virtuais não são informadas, mas pelo ouvido nota-se que são relações bem próximas numericamente entre si.

Abaixo do raio direito do volante está a pequena e prática alavanca do controle de velocidade de cruzeiro

Portanto, caso o interessado não goste muito do câmbio, porém sua esposa o adore, ou vice-versa, sugiro experimentar testá-lo usando o modo manual, pois assim verá que esse câmbio atenderá, suficientemente bem, a ambos.

 

Usando o câmbio no modo Manual haverá fácil adaptação dos que não são fãs do sistema CVT

Um dos pontos altos do Yaris é a maciez da suspensão. Bem macia, combina com a proposta do modelo. Mas nem por isso há oscilações desagradáveis de carroceria. Quando provocado em manobras propositalmente abrutalhadas logo se estabiliza. Bom de curva, estável, seguro. Bom comportamento, lembrando que não é um comportamento voltado ao esportivo. Só o que desagrada é a direção não voltar por conta própria ao centro, como o Bob observou na matéria de lançamento.

Suspensão macia e bancos confortáveis. Faz falta a regulagem da distância do volante

O espaço interno é excelente, em vista do porte do Yaris. E para todos. Dois adultos viajam muito bem no banco traseiro, com amplo espaço para as pernas e um encosto bastante cômodo. Por ter apoio de braço no centro do banco traseiro, o encosto para o passageiro do meio fica prejudicado. O porta-malas de 310 litros está na média do segmento. O tanque de combustível, de 45 litros, deveria ser 10 ou 20% maior.

Viaja bem e na cidade é plenamente satisfatório

O painel está mais para o espartano, mas tem inúmeros recursos, como se pode ver na ficha técnica e de equipamentos que segue abaixo. Os instrumentos e tela multimídia, esta tátil, têm boa visualização, mas ficariam melhores e de melhor gosto se livres do colorido. Um grande defeito é a iluminação dos instrumentos reduzir-se ao se ligar faróis  durante o dia, atualmente obrigatório nas estradas, a ponto de ficar muito difícil visualizá-los. Vários carros nacionais têm sensor crepuscular que identificam a situação para manter a intensidade de iluminação diurna.

Luzes de rodagem diurna (DLR) eliminariam esse inconveniente ao dispensar ligar faróis na estrada, mas a Toyota, incompreensivelmente, só as previu como acessório original para instalação nas concessionárias, que o carro testado não tinha.

Melhor ficariam sem o forte azul

Acho que o Yaris fará sucesso. Não só é um carro honesto como bonito, e quanto à beleza não digo só por mim, mas pelos comentários que ouvi. Seus concorrentes diretos me parecem ser o Honda Fit, no caso do Yaris hatch, e o Honda City, no caso do sedã. O perfil do interessado parece ser o mesmo.

Porta-malas de 310 litros, só suficiente; tanque,de 45 litros, deveria ser maior

O preço sugerido do Yaris XL 1,3-L 16V CVT é R$ 65.590. O do XL 1,3-L 16V manual é R$ 59.590, daí se vê que o câmbio CVT custa R$ 6.000. O do Yaris sedã XL 1,5-L 16V manual é R$ 63.990, ou seja, R$ 1.600 mais em conta que este do teste, uma boa opção para quem deseja mais emoção deste novo e belo Toyota, que, a meu ver, oferece boa base a uma futura versão esportiva.

Não custa pedir sua versão esportiva. Linhas gerais e base não lhe faltam para isso

Vale  o teste no uso do Yaris XLS sedã feito pelo Juvenal Jorge.

AK

FICHA TÉCNICA
MOTORIZAÇÃO
Motor 1,,3l Dual VVT-I
Designação do motor 1NR-FBE
Tipo 4 cilindros em linha, duplo comando de válvulas no cabeçote com variador de fase em ambos, corrente, 4 válvulas por cilindro, atuação indireta por alavancas-dedo roletadas com fulcrum hidráulico para compensação de folga, bloco e cabeçote de alumínio; instalação transversal, flex
Diâmetro e curso (mm) 72,5 x 80,5
Cilindrada (cm³) 1.329
Taxa de compressão (:1) 13 +/- 0,3
Potência (cv/rpm, G/A) 94/101/5.600
Torque (m·kgf/rpm, G/A) 12,5/12,9/4.000
Rotação de corte (rpm) 5.800
Formação de mistura Injeção no duto
TRANSMISSÃO
Tipo Transeixo CVT Multidrive de 7 marchas virtuais + ré, tração dianteira
Ligação motor-câmbio Conversor de torque
Relações das marchas (:1) 2,386 a 0,426
Relação de diferencial (:1) 5,833
SUSPENSÃO
Dianteira Independente McPherson, mola helicoidal, braço triangular, amortecedor pressurizado e barra estabilizadora
Traseira Eixo de torção, mola helicoidal, amortecedor pressurizado e barra estabilizadora integrada ao eixo
DIREÇÃO
Tipo Pinhão e cremalheira, eletroassistida indexada à velocidade
Relação de direção (:1) 18,6
Número de voltas entre batentes 3,8
Diâmetro mínimo de giro (m) 9,8
FREIOS
Dianteiros (Ø mm) Disco ventilado/n.d.
Traseiros (Ø mm) Tambor/n.d
Controle ABS (obrigatório), EBD e assistência à frenagem
RODAS E PNEUS
Rodas Liga de alumínio, 5J x 15 (estepe: aço)
Pneus 185/60R15H (estepe temporário 175/65R14T, 80 km/h))
CONSTRUÇÃO Monobloco em aço, hatchback, 4 portas, lugares, subchassi dianteiro
DIMENSÕES (mm)
Comprimento 4.145
Largura sem espelhos 1.730
Altura 1.490
Distância entre eixos 2.550
Bitola dianteira/traseira 1.470/1.460
Distância mínima do solo 150
PESOS E CAPACIDADES
Peso em ordem de marcha (kg) 1.135
Peso bruto total (kg) 1550
Carga útil (kg) 415
Capacidade máxima de tração (kg) 1.550
Porta-malas (L) 310
Tanque de combustível (L) 45
CÁLCULOS DE CÂMBIO
v/1000 em 7ª/CVT 44,5
Rotação a 120 km/h em 7ª/CVT (km/h) 2.700

 

EQUIPAMENTOS YARIS XL 1,3 HATCHBACK CVT
ESTILO
Acabamento interno de portas e bancos revestidos parcialmente em couro
Acabamento de volante e manopla da alavanca seletora do câmbio em couro
Acabamento interno das portas em tecido
Acabamento externo preto na coluna central
Base manopla do câmbio com acabamento cromado
Controle áudio e computador de bordo no volante
Defletor de teto traseiro
Descansa-braço dianteiros
Espelhos externos com acionamento elétrico cor do veículo e repetidoras de setas
Espelhos externos acionamento elétrico cor do veículo rebatíveis com comando no descansa-braço e com repetidoras de seta
Grade dianteira com detalhes cor do veículo, acabamento Total Black e detalhes cromados
Grade inferior tipo colmeia
Maçanetas externas na cor do veículo
Maçanetas internas com acabamento na cor prata
Para-choques na cor do veículo
Rodas de liga de alumínio 15″ com acabamento na cor prata
CONFORTO E COMODIDADE
Abertura elétrica do porta-malas
Abertura interna do tanque combustível
Acelerador elétrico com comando eletrônico
Ajuste de altura do banco do motorista
Ajuste de altura do volante de direção
Ajuste elétrico de altura do facho dos faróis
Ar-condicionado automático com filtro antipólen e ar quente
Chave presencial (Smart key)
Computador de bordo com 12 funções: hodômetro total e parcial, autonomia, velocidade média, relógio, termômetro ar externo, marcha em uso e luz de condução econômica
Condução ECO indicada no quadro de instrumentos
Console central com dois porta-copos iluminados
Controle de velocidade de cruzeiro
Descansa-braço traseiro c/ porta-copos
Direção eletroassistida indexada à velocidade
Encosto do banco traseiro 50:50
Espelho interno eletrocrômico
Faróis com acendimento automático e luz de acompanhamento
Lanternas traseira em LED
Jogo de tapetes dianteiro em borracha
Luz de leitura traseira
Luzes de leitura dianteiras
Painel de instrumentos com tecnologia Optitron
Para-sóis com iluminação
Partida por botão
Porta-garrafas nas quatro portas
Porta-moedas localizadas no painel
Porta-objetos com tampa no console central
Porta-revistas no dorso dos bancos dianteiros
Sensor de chuva
Smart entry, destravamento de porta sem chave
Tomada 12 V no console central
Vidros elétricos um-toque subida/descida com antiesmagamento
SEGURANÇA
Alarme perimétrico e volumétrico
Apoios de cabeça (5) com regulagem de altura
Assistente de partida em aclive
Aviso de cintos dianteiros não atados
Aviso sonoro de faróis ligados (carro estacionado, porta-malas aberto com carro em movimento)
Bolsas infláveis frontais (obrigatórias)
Cintos dianteiros com ajuste de altura, pré-tensionador e limitador de força
Cintos de três pontos (5)
Controle de estabilidade e tração
Desembaçador do vidro traseiro
Engates Isofix para 2 bancos infantis com fixação superior
Faróis e luz traseira de neblina
Imobilizador de motor
Lavador de para-brisa intermitente
Travamento automático de portas a 20 km/h
ÁUDIO
Antena-short pole
Quatro alto-falantes
Sistema de áudio AM/FM, CD player, MP3, tomada USB, Aux-in e Bluetooth
Sistema de áudio central multimídia com tecnologia Harman, tela tátil de 7″, AM/FM, MP3, tomada USB no console central, Bluetoooth e conexão para smartphones e tablets através de espelhamento SDL
(13.056 visualizações, 4 hoje)