Todo novo carro é importante para um fabricante. Só que o Cactus, recém-lançado pela Citroën, é muito, muito mais importante. Mais que um novo SUV, categoria que continua a de melhor taxa de crescimento, o Cactus pretende ser um símbolo de renascimento da marca, que amarga apenas 1% do mercado nacional. Uma longa tarefa que pretende mudar a imagem de “carro francês” tendo no Cactus seu “carro-madrinha”.

Vou tentar não repetir o que já disseram o Fernando Calmon e o Roberto Nasser nas suas colunas da semana passada aqui no AE.  Como produto, o Cactus parece ser um sucesso de crítica, o que necessariamente não significa um sucesso de público e vendas.

Visivelmente mais alto que o Cactus europeu, o jeitão de SUV foi reforçado com os racks no teto

Mas, além de ter um bom produto, a Citroën tem pela frente um demorado e caro processo de recuperação da marca (e market share, participação de mercado, que se traduz em melhores vendas), o que exige melhoras de qualidade, durabilidade, assistência técnica e otras cositas más.

Na verdade, esta segunda geração do Cactus (a primeira,de 2014, só foi vendida na Europa) é bem menos “carro francês” do que se pensa. Foi desenvolvido no Brasil e será produzido em Porto Real (RJ). Um desenvolvimento cuidadoso que contou inclusive com “palpites” de alguns poucos jornalistas especializados.

Meses atrás, fui um dos convidados pela Citroën para testar cinco protótipos ainda camuflados do Cactus que estavam em processo de ajustes finais. Todos tinham a mesma mecânica (motor THP turbo de 166/173 cv), mesmo câmbio automático Aisin de seis marchas e mesmas suspensões. Porém, os protótipos eram bastante diferentes entre si. Calibração de suspensão, direção (com assistência elétrica), motor e câmbio resultam em carros com diferentes reações e sensações ao dirigir. Alguns eram mais “tiozão”: suspensão mais macia, direção com ação mais lenta é até respostas mais calmas de motor, assim como dos engates de câmbio. Já outros protótipos puxavam mais para o esportivo, com respostas rápidas de volante, suspensão mais firme, motor e câmbio mais atiçados.

Após dirigir cada um dos protótipos, dávamos notas para tudo, além de uma longa discussão final sobre qualidades, defeitos e adequações do produto.

A prioridade foi para o espaço interno, especialmente para os ocupantes do banco traseiro

Agora dirigindo o Cactus já em  produção, fiquei feliz em perceber que o acerto final é praticamente o do protótipo que mais gostei de dirigir. Ou seja, quem não gostar do Cactus (pelo menos as versões topo com motor 1,6 turbo) saiba que eu também sou um pouquinho “culpado”.

Esse acerto final mais para o esportivo geralmente é reservado na PSA (que reúne Peugeot e Citroën, DS e, recentemente, Opel) para os Peugeot, enquanto os Citroën são mais voltados para o conforto.

Porém aí está uma das qualidades do novo Cactus: consegue ser esportivo, contudo tem bom nível de conforto (mesmo na buraqueira) e um excelente silêncio interno, digno de carros de segmento superior. A “qualidade percebida” (ferramenta nova e importante do marketing sobre rodas) é de um carro de luxo e não de um crossover/SUV compacto de categoria intermediária, feito para concorrer com Ford EcoSport, Jeep Renegade ou o futuro VW T-Cross.

Claro que estamos falando das versões superiores, a Shine, com motor 1,.6 turbo e câmbio automático de seis marchas.

Nas versões de topo, o motor é o conhecido THP, um turbo 1,6 com bom torque e potência em todas rotações

São praticamente seis versões, começando pela Live, com motor 1,6 aspirado (115/122 cv) e câmbio manual de cinco marchas. Os preços variam de R$ 68.990 até R$ 98.990. Claro que R$ 30.000 de diferença mudam bastante o perfil de acabamento e equipamentos. As versões de topo são bem mais recheadas de eletrônica, principalmente de “auxílio ao motorista”, que incluem frenagem automática de emergência em caso de possível colisão com outros veículos e pedestres.

O sistema de frenagem de emergência entra em ação sem interferência do motorista

Curiosamente, como acontece em todos os outros carros com este recurso, o programa reconhece mal as motos. Emite avisos em caso de pessoas e veículos em iminência de colisão e, se o motorista não reagir, os freios são acionados automaticamente, mesmo sem interferência do motorista dorminhoco. Mas, se for uma moto (ou bicicleta) fazendo besteira na sua frente, aperte o freio você mesmo. A câmera localizada no para-brisa manda a imagem, mas o programa não distingue muito bem do que se trata.

Claro que este pacote da versão de topo do Cactus, inclui vários outros recursos, inclusive o “chatinho” alerta de faixas, que sinaliza a proximidade ou cruzamento de faixas na estrada (apenas avisa, não faz correção da direção). Assim como todos os outros recursos eletrônicos das versões de topo (alerta de atenção ao  condutor, sugestão de parar para um café, e controle de aderência) eles podem ser desligados. Na tela central de  7″ não há GPS, mas o sistema se integra com celulares (Android ou Apple), sendo fácil de usar o Waze ou Google Maps).

Com uma estética bem atual e ao gosto dos consumidores de SUV, os 4.170 mm de comprimento do Cactus foram bem aproveitados para o conforto, inclusive no banco traseiro, com bom espaço para as pernas dos passageiros. Claro, a grande distância entre-eixos (2.600 mm) também colabora para o amplo habitáculo. E sempre existe o dilema entre espaço para passageiros e bagagens: a Citroën optou pelos passageiros e o porta-malas não é muito grande (320 litros de capacidade).

O conjunto motor THP/câmbio automático Aisin já é bem conhecido nos veículos da PSA, mas sempre recebem calibração específica para diferentes carros. Projetado em conjunto com a BMW, este motor flex turbo de quatro cilindros e 16V vem sendo aperfeiçoado pela PSA e ficou bastante econômico no Cactus. Mesmo em estradas secundárias, que exigem alterações frequentes de velocidade, o consumo se manteve nos 12/13 km/l de gasolina.

Isso porque o turbo permite rodar com o motor em baixa rotação, graças ao bom torque de 24,5 m·kgf, que aparece logo acima da marcha lenta (1.400 rpm) e se mantém constante até 4.000 rpm.

Marcas como o 0 a 100 km/h em apenas 7,3 s e máxima de 212 km/h, com álcool, mostram o outro lado deste motor THP, que também gosta de ser mais apimentado.

A suspensão foi reprojetada para o Brasil, ganhando inclusive bandejas dianteiras diferentes do modelo europeu, tudo para ganhar maior curso e aumentar a distância do solo (de 2.250 mm).

O câmbio automático é o Aisin de seis marchas, com opções de engates também no modo Sport ou Eco

Mesmo com maior altura e tração dianteira, o Cactus gosta de curvas, sendo bastante neutro no limite de aderência.

Para chegar a este resultado, a Citroën investiu bastante na fábrica de Porto Real (RJ), inclusive com medições a laser para maior precisão na armação da carroceria. Afinal, o Cactus entra numa categoria em expansão (a dos SUVs/crossover compactos), que exatamente por isso tem enorme concorrência.

Agora também chega a vez de melhorar a rede de revendas e o fabricante garante que haverá um atendimento diferenciado (não só para o Cactus) com seus três anos de garantia. Valorização de usados da marca, financiamentos mais camaradas, serviços mais rápidos e com menor custo… a lista é longa.

Assim como é longa a tarefa da Citroën de reposicionar a marca, mesmo tendo no Cactus um bom carro-madrinha para essa tarefa.

JS

 

FICHA TÉCNICA CITROËN C4 CACTUS 2019
Versão Live 1,6 manual Feel 1,6 manual Feel 1,6 Autom. Feel 1,6 Business Automático Feel Pack 1,6 Autom. Shine 1,6 THP Autom. Shine 1,6 THP Pack Automático
MOTOR
Denominação 1,6 VTi 120 1,6 Turbo THP flex
Descrição 4 cil. em linha, transversal, bloco de ferro fundido e cabeçote de alumínio, duplo comando de válvulas, correia dentada, variador de fase na admissão, quatro válvulas por cilindro, atuação indireta por alavanca-dedo roletada com fulcrum hidráulico, injeção no duto, flex 4 cil. em linha, transveral, bloco e cabeçote de alumínio, duplo comando de válvulas, corrente, variador de fase na admissão e escapamento, 4 válvulas por cilindro, atuação indireta por alavanca-dedo roletada com fulcrum hidráulico, turbocompressor de dupla voluta com interresfriador, injeção direta,,flex
Diâmetro e curso (mm) 78,5 X 82 77 x 85,8
Cilindrada (cm³) 1.597 1.598
Taxa de compressão (:1) 11 10,2
Potência (cv/rpm, G/A) 115/6.000/122/5.800 115/118/5.750 166/173/6.000
Torque (m·kgf/rpm, G//A) 15,5/16,4/4.000 16,1/4.750//16,1/4.000 24.5/24,5/1.400
TRANSMISSÃO
Câmbio Transeixo manual de 5 marchas + ré, tração dianteira Transeixo automático epicíclico Aisin EAT6 de 6 marchas com trocas manuais sequenciais + ré, tração dianteira
Relações das marchas (:1) 1ª 3,636; 2ª 1,950; 3ª 1,281; 4ª 0,975; 5ª 0,767; ré 3,583 1ª 4,044; 2ª 2,371; 3ª 1,556; 4ª 1,159; 5ª 0,852; 6ª 0,672; ré 2,193
Relação do diferencial (:1) 4,692 4,316 3,683
Estol do conversor de torque (rpm) n.a. n.d.
SUSPENSÃO
Dianteira Independente, McPherson, braço transversal, mola helicoidal, amortecedor pressurizado e barra estabilizadora
Traseira Eixo de torção, mola helicoidal, amortecedor pressurizado e barra estabilizadora integrada ao eixo
DIREÇÃO
Tipo Pinhão e cremalheira, eletroassistida indexada à velocidade
Diâmetro mín. de curva (m) n.d.
Voltas entre batentes n.d
Diâmetro do volante (mm) n.d
FREIOS
Dianteiros (Ø mm) Disco ventilado/n.d.
Traseiros (Ø mm) Tambor/n.d. Disco/n.d.
Controle ABS (obrigatório), distribuição eletrônica das forças de frenagem, auxílio à frenagem
Circuito hidráulico Duplo em diagonal
RODAS E PNEUS
Rodas Aço com supercalota, 6Jx16 Liga de alumínio 6×16 cinza fosco Liga de alumínio 6×17 diamantada
Pneus 205/60R16V (Pirelli P7) 205/55R17V (Pirelli Cinturato P7 ou Goodyear Efficient Grip)
Estepe Temporário de 80 km/h, roda de aço, pneu 185/60R15H
CONSTRUÇÃO
Tipo Monobloco em aço, suve, 4-portas, 5 lugares, subchassi dianteiro
AERODINÂMICA
Coeficiente de arrasto (Cx) n.d.
Área frontal (calculada, m²) 2,103 2.143
Área frontal corrigida (m²) n.d.
DIMENSÕES (mm)
Comprimento 4.170
Largura (sem/com espelhos) 1.714/1.979
Altura 1.534 1.563
Distância entre eixos 2.600
Distância mínima do solo 225
CAPACIDADES (L)
Porta-malas 320 (1.170 com encostos do banco traseiro 40:60 rebatidos
Tanque de combustível 55
PESO (kg)
Em ordem de marcha 1.135 1.156 1.204 1.225 1.214
Carga útil 400 350
DESEMPENHO
Aceleração 0-100 km/h (s, G/A) 10,4/9.8 12,1/12 7,5/7,3
Velocidade máxima (km/h, G/A) 186/196 185/190 212/212
CONSUMO INMETRO/PBVE
Cidade (km/l, G/A) n.d
Estrada (km/l, G/A) n.d.
CÁLCULOS DE CÂMBIO
v/1000 em última marcha, 5ª/6ª (km/h) 33,2 41,2 48,3
Rotação a 120 km/h em 5ª/6ª (rpm) 3.600 2.900 2.500
Rotação à vel. máxima (rpm) 5.900 (últ. marcha) 5.850 (em 5ª) 5.600 (em 5ª)

 

EQUIPAMENTOS CITROËN C4 CACTUS 2019
Versão Live 1,6 Man. Feel 1,6 Man. Feel 1,6 Auto Feel 1,6 Business Auto Feel Pack 1,6 Auto Shine 1,6 THP Auto Shine 1,6 THP Pack Auto
AUXÍLIO À CONDUÇÃO
Acesso mãos livres e partida por botão S S S
Alerta de atenção do motorista S
Alerta de colisão S
Alerta de saída de faixa de rolamento S
Assistente de partida em aclives S S S S S
Câmera de ré S S S S S S
Controlador e limitador de velocidade S S S S S S
Controle de aderência (grip control) S
Indicador de sugestão de parada para café S
Luz de curva pelos faróis de neblina S S S S S
Monitor de pressão dos pneus S S S S S
Sistema de frenagem automática S S S S S
SEGURANÇA
Acionamento do pisca-alerta traseiro em freadas de emergência S S S S S S S
Alarme perimétrico S S S S S S
Alarme volumétrico S S S
Alerta de cinto de segurança do motorista desatado S S S S S S S
Apoios de cabeça dianteiros e traseiros com ajuste S S S S S S S
Bolsas infláveis frontais (obrigatórias) S S S S
Bolsas infláveis laterais S S
Bolsas infláveis laterais e de cortina S
Cintos de segurança diant. e tras. com limitador de esforço S S S S S S S
Controle de estabilidade e tração S S S S S
Engates Isofix com fixação superior para dois bancos infantis S S S S S S S
Faróis de neblina S
Faróis halógenos S S S S S S S
Lanternas traseiras com efeito 3D S S S S S S S
Luzes de rodagem diurna (DRL) em LED S S S S S S S
Retrovisor interno eletrocrômico S
Retrovisores externos com ajuste elétrico S S S S S S S
Travamento automático de portas e porta-malas ao iniciar movimento S S S S S S S
CONFORTO
Acendimento automático dos dos faróis S S S
Acionam. elétrico dos vidros, motorista um-toque S
Acionamento elétrico dos vidros, todos um-toque S S S S S S
Ar-condicionado digital automático com função A/C Máx. S S S
Ar-condicionado digital com função A/C Máx. S S S S
Computador de bordo com função termômetro do ar externo S S S S S S S
Econômetro S S S S S S
Indicador de troca de marcha (câmbio manual) S S
Sensor de chuva S S S
Tomada 12 V S S S S S S S
Volante de direção com ajuste de altura e distância S S S S S S S
ÁUDIO E MULTIMÍDIA
Alto-falantes (4) e tweeters (2) O S S S S S S
Android Auto e Apple CarPlay O S S S S S S
Bluetooth e entrada auxiliar USB S S S S S S S
Citroën Connect Radio – central multimídia, tela tátil de 7″ O S S S S S S
Comandos no volante O S S S S S S
BANCOS E REVESTIMENTOS
Bancos revestidos em couro tipo ZINA e outros materiais S
Bancos revestidos em tecido tipo Flint S S S S S
Bancos revestidos em tecido tipo Hazel S
Bancos traseiros rebatíveis 60:40 S S S S S S
Porta-objetos entre os bancos dianteiros S S S S S S S
Regulagem man. de altura, inclinação e distância do banco do motorista S S S S S S S
Regulagem man. de altura, inclinação e distância do banco do passageiro S S S S S S S
Volante revestido em couro S S S
ACABAMENTO E ESTÉTICA
Acabamento interno do painel cinza, toque macio S S S S
Acabamento interno do painel em cinza S S S S
Barras de teto longitudinais e integradas ao teto S S S S
Barras de teto longitudinais e integradas ao teto tipo “Flutuante” S S S
Carcaças dos retrovisores em preto brilhante S S S S S S
Maçanetas das portas com pintura brilhante S S S
Maçanetas das portas sem pintura S S S S
Protetores laterais de portas (Airbump®) S S S S S S S
Quadro de instrumentos digital com indicação de velocidade digital S S S S S S S
RODAS
Rodas de Aço 16″ – com calotas tipo COMO S
Rodas de liga de alumínio 17″ – tipo ROBY ONE cinza fosco S S S
Rodas de liga de alumínio 17″ – tipo ROBY ONE diamantada com detalhes em preto brilhante S S S
CORES
Branco Banquise O O O O
Branco Nacré O O O O O
Cinza Aluminum S O O O O O O
Cinza Grafito O O O O O O O
Preto Perla Nera O O O O O O
Azul Esmeralda O O O O O O
Teto Bitom O O O
(2.757 visualizações, 1 hoje)