Há exatos nove anos (sim, comecei a acompanhar o então blog AUTOentusiastas já com um ano de existência) encontrei aquele que se tornaria a minha leitura diária na internet. Era a consagração daquilo que só imaginava em sonho: ler, numa só página, pessoas a quem sempre nutri uma admiração como leitor e fã dos textos: Bob Sharp, Arnaldo Keller, Marco Antônio de Oliveira, Alexandre Garcia, Juvenal Jorge, ou seja, todas as feras do automóvel reunidos em um só lugar, compartilhando valores, dividindo experiências, enfim, interagindo com o leitor.

Era com ansiedade que chegava da fazenda (naquela época eu era gerente-geral de propriedade agrícola) para ligar o computador e acessar o autoentusiasta.blogspot.com, hoje redirecionando ao AUTOentusiastas Classics 2008-2014. Naquela época, não havia smartphone e o mais próximo da internet fora de minha casa que possuía era um precário celular LG MX-200 (já velho, naquele 2009) que funcionava extremamente mal com rede de dados.

O MX200, fiel companheiro de 2005 a 2010. Até que aguentou muito na minha mão…(enjoei.com.br)

Os anos se passaram e eu, com alguma frequência me correspondia com o Bob Sharp, uma pessoa generosa com quem troco e-mails desde os idos de 2001 (quase vinte anos! — agora que me toquei!). Um dia, nos idos de 2012 produzi em casa, numa noite de insônia, um escrito baseado numa longo tempo de estudo e aprendizado sobre a torque ou potência, qual interessaria mais. E tive a coragem (petulância talvez) de compartilhar com o Bob e este prontamente gostou e falou que gostaria de colocar gostaria de colocar no então blog! Quer orgulho senti…nem precisaria perguntar.

Dei o texto ao Bob, falei para escrever o que quisesse nele, afinal para mim, só de eu saber que havia algo meu naquele admirado espaço era o quanto bastava. E com a humildade dos verdadeiramente grandes homens, ele (Bob Sharp) não só negou como diria que me daria todos os créditos! E assim foi feito! Meu primeiro texto! E ele me deu coragem para desenvolver outros e oferecer ao AUTOentusiastas.

Mas como leitor que “joga uma bola dentro” a gente sonha em um dia chegar lá, quem sabe se unir a um time de feras mas sabia o meu lugar, achava que naquele mundo não haveria espaço para um gerente agrícola, posteriormente prestador de serviços de assessoria no ramo imobiliário!

E precisamente no dia 2 de outubro de 2016, às 13h05, recebo um e-mail do Bob, respondendo uma mensagem que havia mandado uma semana antes (o Bob sempre responde as mensagens a ele dirigidas! Como disse o assessor de imprensa Sérgio Duarte (recentemente falecido) certa vez, o dia dele tem mais de 30 horas…). Era o convite dele e do Paulo Keller para integrar ao time de editores. Honra, orgulho, medo de não corresponder as expectativas dele e do PK.

Embora paulistano de nascimento e vivência por 23 anos, tive que me mudar para Garça (interior de São Paulo em 2003 onde resido até hoje) mas naquela semana tinha reservado para resolver negócios na capital e marcar o encontro com o Paulo e com o Bob foi questão de dias!

A ansiedade foi tanta que neste primeiro encontro marcado (Restaurante Dib em Moema!) sai correndo e para ter a certeza de que chegaria no horário marcado e fui de táxi…Só que o infeliz do taxista, além de ir pelo caminho com mais trânsito, não sabia onde era a rua que desejava ir. O fato é que desci do táxi e cheguei correndo e a pé, para não me atrasar mais e lá estavam o Bob e o PK me esperando.

No Encontro de 2016 estive presente e pude interagir com muitos leitores. Estar perto dos nomes que antes era apenas admirador, agora ser um deles. Logo do AE! E foi nesse embalo que saiu, meu primeiro texto como editor, no dia 17 de outubro, um texto onde falo um pouco de tratores agrícolas.

O AE para mim sempre representou um espaço para leitura e aprendizado. E mais do que isso, é um espaço plural feito por pessoas dos mais altos valores morais (morais sim, valores intrínsecos a cada um de nós), valores semelhantes e que o fazem pela mais pura paixão. A paixão de levar a informação correta, no tempo correto e da maneira correta com retidão editorial com todos os participantes (empresas, leitores, anunciantes).

Escrever para mim sempre foi um hobby. Ler de automóveis, aviões, máquinas agrícolas. Embora tenha uma atividade comercial completamente distinta de automóveis (tenho uma pequena indústria de torrefação e moagem de café…café outro assunto viciante). E estar aqui no AUTOentusiastas é a realização desse sonho que nutro, desde a adolescência.

Guardo esse e-mail até hoje!

DA

(591 visualizações, 1 hoje)