A Cummins Brasil registrou aumento de 60% na produção de motores no primeiro semestre deste ano, com um total de 22 mil unidades produzidas. O segmento automobilístico representou avanço de 59% no mesmo período e o crescimento foi positivo também no segmento de ônibus (+75%), construção (+58%), e geradores (+39%)

Com participação significativa no mercado automobilístico nacional — a cada três caminhões vendidos no Brasil um tem motor Cummins — a Cummins brasileira equipa atualmente 57% dos caminhões leves , 67% do segmento de médio porte e 11% dos pesados. Em 2018, a projeção da fabricante é elevar a produção de motores entre 40% e 45%, levando em consideração um segundo semestre mais aquecido economicamente.

“A Cummins Brasil segue fortalecida. Fizemos reestruturações responsáveis e conseguimos atender à demanda incorporando mão de obra na medida em que os volumes cresceram. Apesar de um cenário de incertezas — grau de confiança, eleições, variação cambial, etc. —, continuamos moderadamente otimistas, com plena consciência de que já superamos o pior momento”, comentou Luís Pasquotto, vice-presidente da Cummins Inc., presidente da Cummins Brasil e responsável pela Unidade de Negócios de Motores da Cummins na América Latina.

 

Produtos

Um dos grandes destaques do segmento automobilístico em 2018 foi a nova aplicação Cummins no Ford Cargo Power, dotado de motorização ISB 6,7 com maior potência e economia. Para atingir os 310 cv de potência e torque de 112,2 m·kgf, a engenharia da Cummins desenvolveu soluções a partir do turbo Holset, desenvolvido pela Cummins Turbo Technologies, que teve sua vazão de ar revisada resultando em maior torque máximo; a combustão do motor foi otimizada.

Na linha VW, os caminhões Delivery — dotados de motores ISF 2,8 e 3,8, ambos turbo, filtros e sistema de pós-tratamento Cummins — continuam se destacando no mercado brasileiro e internacional, em que as exportações apresentam crescimento. Com as soluções Cummins, o modelo oferece desempenho superior e economia de combustível. No Brasil e na Argentina, a Cummins também equipa 100% dos ônibus e caminhões Euro 5 fabricados pela Agrale.

 

Resultados mundiais e investimentos

A Cummins Inc., por sua vez, registrou recorde de faturamento no segundo trimestre de 2018 (US$ 6,1 bilhões, um aumento de 21% em relação ao mesmo período de 2017) e avança a passos largos após assumir um novo posicionamento em suas operações globais.  Presente em 197 países, a fabricante segue fortalecida para atender seus clientes com a tecnologia certa, no momento certo, de acordo com a visão da empresa: inovar para impulsionar o sucesso de seus clientes.

Como parte da estratégia, a Cummins tem realizado investimentos significativos em eletrificação e sistemas digitais; criou uma nova unidade de negócios, a Electrified Power Business Unit (EPBU), e realizou a compra de três empresas do segmento, sendo duas fabricantes de baterias, a Brammo e a Johnson Matthey, de baixa e alta potência, respectivamente, além da mais recente, baseada no Vale do Silício, na Califórnia, a Efficient Drivetrains, Inc. (EDI), especializada na integração de trem de força.

“A Cummins Inc. divulgou recentemente um investimento US$ 500 milhões em eletrificação previsto para os próximos três anos. Somos uma empresa que há 100 anos é líder em soluções de powertrain e integração veicular com conhecimento profundo das necessidades de nossos clientes. A inteligência nos negócios de motores nos favorece para desenvolver a eletrificação, e a nossa missão é a de sermos líderes também neste segmento, provendo hardware, softwares e inteligência ímpares”, disse Luís Pasquotto.

A Cummins vai oferecer uma gama de soluções em powertrain seja em diesel, biocombustíveis, gás natural ou biogás, híbridos ou elétricos, incluindo o lançamento de novas soluções Euro 6 para mercados emergentes. “Ao mesmo tempo em que desenvolvemos novas tecnologias, nosso DNA é de inovação e vamos seguir investindo no aperfeiçoamento dos motores a combustão para que sejam ainda mais limpos e eficientes. Nosso objetivo é oferecer a solução mais adequada e sustentável com foco no sucesso de cada cliente independente de seu negócio, sua região e disponibilidade de energia”, comentou Pasquotto.

Alinhada às estratégias globais, desde 2015 a Cummins Brasil vem investindo R$ 400 milhões em engenharia, produtividade, ergonomia, melhorias e desenvolvimento de produto. A fábrica de Guarulhos (SP) foi modernizada com novas salas de testes para ganhos de produtividade, segurança e qualidade.

A Cummins entregou a tecnologia Euro 6 para o mercado europeu em 2014 e, desde então, vem modernizando e aperfeiçoando uma nova plataforma de motores para inserir nos mercados emergentes. Para isso, alocou um time da engenheiros brasileiros integrado com o desenvolvimento global com o objetivo de modernizar e aperfeiçoar os motores Euro 6, tornando-os mais acessíveis, eficientes e confiáveis.

A previsão para a entrega do Euro 6 no México e China é em 2021, sendo que no mercado brasileiro as discussões do Rota 2030 sinalizaram como sendo em 2023.

AE

(1.646 visualizações, 5 hoje)