Pela primeira vez Gol e Voyage são dotados de câmbio automático epicíclico, o chamado “automático convencional”. Já existiu automático, mas robotizado monoembreagem, o I-Motion.

O lançamento foi hoje na Fábrica do Gol e do Voyage, em Taubaté, interior de São Paulo.

O câmbio aplicado é o consagrado Aisin, no caso o AQ 160-6F  de seis marchas (AQ de automatischequer, automático transversal em alemão). A Aisin é uma fabricante de câmbios japonesa e pertence ao Grupo Toyota; o câmbio é importado do Japão.

Desse modo, a Volkswagen vem atender aos anseios de boa parte do mercado que não quer mais três pedais nem nesses dois modelos compactos, ambos em sua 5ª geração, lançados, respectivamente, em junho e setembro de de 2008.

A grande novidade da família Gol-Voyage, o câmbio automático epicíclico

A segunda boa notícia é o novo câmbio ser casado com o motor 1,6-l 16v duplo-comando que parecia estar no ostracismo na gama VW,  o EA211 de 110/120, que até à chegada do Polo em setembro do ano passado e no Virtus em janeiro deste ano estava aplicado na Saveiro Cross apenas. Vale lembrar que no Polo e no Virtus esse mesmo motor desenvolve 3 cv menos  com álcool mas mantém a mesma potência com gasolina

Mas há uma terceira boa notícia, os preços: Gol, R$ 54.580 e Voyage, R$ 59.990, diferença relativamente pequena para o Gol 1,6 de motor “antigo”, o EA111 de 101/104 cv com câmbio manual de cinco marchas, R$ 3.450, e para o Voyage de mesmo trem motriz, R$ 3.170.

Há o pacote opcional único Urban completo, de R$ 3.000 para os dois modelos de câmbio automático e dois kits multimídia, o interatividade Composition Touch (R$ 2.000) e o interatividade Discover Media (R$ 2.100).  A lista de equipamentos de série e opcionais ao final, em seguida à ficha técnica, permite saber, com precisão, o que vem de série e o conteúdo desses opcionais.

Novo coração no Voyage, o motor EA211 1,6 16v de 110/120 cv

Com o pacote Urban e o pacote multimídia mais caro  Gol e o Voyage com câmbio automático ficam R$ 5.100 mais caros. Falta nesse total o preço das cores, ainda indisponível, mas deve ficar em torno de R$ para a duas cores metálicas.

 

Agradável de usar

É normal uma geração com tanto tempo de mercado, 10 anos no caso do Gol e do Voyage, ir sendo aprimorada para chegar a um alto e nítido nível de excelência. Acho que todos nós já vimos isso acontecer com outras marcas, e teria que ser igual no Voyage que dirigi. O carro deixa transparecer precisão em tudo, até mesmo na “velha” direção com assistência hidráulica, firme em velocidade mais alta e razoavelmente leve em manobras.

Junte-se este fato a um motor de arquitetura moderna, elástico e ao mesmo tempo girador, acoplado a uma caixa automática de excelente reputação, e o resultado só pode ser bom, ou muito bom.

O câmbio tem modos D e S, selecionáveis pela alavanca seletora. No modo S, como é normal, modifica-se o mapa de trocas ascendentes de marcha, que passam a ocorrer em rotação mais alta, e o mapa do acelerador, que fica mais rápido, influenciando até no kickdown, o movimento rápido do pedal para provocar redução da marcha ao se precisar de mais desempenho. O modo S não atua na direção por esta não se eletroassistida.

As trocas são rápidas e ao mesmo tempo suaves, mas não foi aplicado o sempre apreciado recurso da aceleração interina automática nas reduções, apesar de não haver tranco no engate da marcha inferior.

As trocas manuais são por meio da alavanca seletora deslocada para a direita, com o tradicional da marca sobe marcha para frente/reduz para trás. Ou pelas borboletas, que têm prioridade sobre o modo D e, claro, obedecem à operação manual. Em todos os casos ocorre troca ascendente quando o ponteiro do conta-giros indica aproximadamente 6.200 rpm (não há traços após 6.000 rpm, só a faixa vermelha contínua).

No canto superior direito do mostrador central, a indicação do modo e a marcha engatada; A VW precisa refazer a escala do velocímetro, difícil ler 90 e 110 km/h

Interessante na operação manual é se poder retomar velocidade na marcha que se quiser ao não haver redução mesmo que se acelere até o primeiro batente de final curso do pedal do acelerador, o que imita um câmbio manual e permite explorar o motor como se quiser.

Há o bloqueio do conversor de torque da terceira marcha em diante, bem como controle de neutro, ativado sempre que o carro está parado com moderada força no pedal de freio. Percebe-se facilmente a mudança entre pé leve e com mais força. O estol do conversor de torque é a 2.200 rpm.

No todo, é um câmbio automático fácil de aprender e usar (a marcha engatada sempre é exibida no mostrador central) e que é isento de manutenção, o fluido hidráulico é vida-toda. De fato, deverá atrair consumidores para a marca — primeira vez ou volta.

Analisando os dados técnicos, vê-se que o Cx aumentou um pouco, explicado pela carroceria mais alta na frente, iniciada com a Saveiro ano-modelo 2017 e depois estendida ao Gol Track. Particularmente o Gol, cujo Cx agora é 0,373 — já foi 0,345. O Voyage já foi 0,315, agora é  0,345.

Em alguns pontos o Voyage e o Gol denotam a idade. O encosto do banco traseiro é inteiriço (rebatível até no Voyage) e o passageiro central desse banco não conta com cinto de três pontos (só apoio de cabeça, que já ajuda). E não preciso dizer o que falta também…

O Voyage e Gol ainda têm bastante fôlego para continuar suas carreiras, que já chegaram a 1,5 milhão e 8 milhões de unidades, respectivamente. Ainda mais agora que o mercado busca “se automatizar”, associado um motor mais moderno e potente.

BS

 

FICHA TÉCNICA VW GOL E VOYAGE AUTOMÁTICO 2019
GOL VOYAGE
MOTOR
Designação EA211 R4 MSI 1,6
Descrição 4-cilindros, transversal, bloco e cabeçote de alumínio, duplo comando de válvulas, variador de fase na admissão em 50º, 4 válvulas por cilindro, atuação indireta por alavanca-dedo roletada com fulcrum hidráulico, correia dentada, flex
Diâmetro x curso (mm) 76,5 x 86,9
Cilindrada (cm³) 1.598
Taxa de compressão (:1) 11,5
Potência máxima (cv/rpm, G/A) 110/120/5.750
Torque máximo (m·kgf/rpm, G/A) 15,8/16,8/4.000
Comprimento de biela (mm) 140
Relação r/l 0,31
Corte de rotação 6.600 (teórico, sobe marcha a 6.250 rpm)
Formação de mistura Injeção no duto
Gerenciamento do motor Simos 15
TRANSMISSÃO
Câmbio Transeixo dianteiro com câmbio automático epicíclico Aisin AQ 160-6F de 6 marchas marchas à frente mais ré, tração dianteira
Relações das marchas (:1) 1ª 4,667; 2ª 2,533; 3ª 1,556; 4ª 1.135; 5ª 0,859; 6ª 0,686; ré 3,394
Relações do eixo motriz (:1) 3,502
SUSPENSÃO
Dianteira Independente, McPherson, braço triangular, mola helicoidal, amortecedor pressurizado e barra estabilizadora de Ø 19 mm
Traseira Eixo de torção, mola helicoidal e amortecedor pressurizado
DIREÇÃO
Tipo Pinhão e cremalheira, assistência hidráulica
Diâmetro mín. de curva (m) 10,9
Relação de direção (média, :1) 14,9
N° de voltas entre batentes 2,9
FREIOS
De serviço Hidráulico, duplo-circuito em diagonal, servoassistido a vácuo
Dianteiros (Ø mm) Disco ventilado/312
Traseiros (Ø mm) Tambor/200
Controle ABS (obrigatório) e distribuição eletrônica das forças de frenagem
RODAS E PNEUS
Rodas Aço 6Jx15
Pneus 195/55R15H
Marca e tipo no carro testado Bridgestone Duranza
PESOS (kg)
Em ordem de marcha 1.040 1.058
Carga máxima 460 462
CONSTRUÇÃO
Tipo Monobloco em aço, sedã hatchback 4-portas, 5 lugares, subchassi dianteiro Monobloco em aço, sedã 3-volumes 4-portas, 5 lugares, subchassi dianteiro
AERODINÂMICA
Coeficiente de arrasto (Cx) 0,373 0,345
Área frontal (m²) 2,04 2,04
Área frontal corrigida (m²) 0,761 0,704
DIMENSÕES EXTERNAS (mm)
Comprimento 3.892 4.213
Largura sem/com espelhos 1.656/ 1.893 1.656/1.893
Altura 1.474 1.464
Distância entre eixos 2.467 2.467
Bitola dianteira/traseira 1.423/1.411 1.423/1.410
Distância mínima do solo n.d. n.d.
CAPACIDADES (L)
Porta-malas 285 480
Tanque de combustível 55 55
DESEMPENHO
Aceleração 0-100 km/h (G/A, s) 10,7/10,1 10,8/10,2
Velocidade máxima (G/A, km/h) 179/185 184/190
CONSUMO DE COMBUSTÍVEL INMETRO/PBEV
Cidade (km/l, G/A) 11,1/7,7 11,1/8,0
Estrada (km/l, G/A) 13,6/9,6 14,3/10,1
CÁLCULOS DE CÂMBIO
v/1000 em 6ª (km/h) 45,3 45,3
Rotação em 6ª a 120 km/h (rpm) 2.650 2.650
Rotação em vel. máxima, 5ª (rpm) 5.100 5.250

 

EQUIPAMENTOS GOL E VOYAGE AUTOMÁTICO 2019
Gol Voyage
Alerta de frenagem de emergência (luz de freio, depois pisca-alerta)
Alerta sonoro de faróis ligados
Alerta sonoro e visual de cintos de segurança dianteiros não atados
Antena de teto traseira
Apoio de cabeça no banco traseiro com ajuste de altura (3)
Ar-condicionado com filtro de poeira e pólen
Banco do motorista com ajuste de altura
Cintos de segurança dianteiros com pré-tensionador
Cintos de segurança retráteis no banco traseiro (2)
Desembaçador do vidro traseiro
Encosto do banco traseiro rebatível
Faróis monoparábola
Grande dianteira em preto
Instrumentos: velocímetro, conta-giros, termômetro do líquido de arrefecimento e medidor do nível de combustível
Limpador do para-brisa com temporizador
Limpador e lavador do vidro traseiro
Para-choques na cor do veículo
Para-sóis com espelho
Pisca-3
Preparação para sistema de áudio com fiação
Retrorefletores no para-choque traseiro
Rodas de aço com pneus 195/55R15H
Suporte para celular com entrada USB de alta intensidade (2,1 ampères)
Tomada de 12 V no console central
Travamento elétrico das portas
Vidros dianteiros com acionamento elétrico
OPCIONAIS
Urban completo: rodas de liga de alumínio 15″; alarme sem chave; chave-canivete com controle remoto; retrovisores e maçanetas na cor do veículo; grade do radiador cor preto Ninja; espelhos externos de ajuste elétrico função de abaixar orientação ao engatar ré; repetidores de setas nos espelhos; sensor de estacionamento traseiro; vidros dianteiros e traseiros com acionamento elétrico; destravamento da porta de carga com controle remoto ((Voyage: tampa do porta-malas); para-sóis com espelho e iluminação; faróis de dupla parábola; faróis de neblina;lanternas traseiras escurecidas; luzes de leitura dianteiras (2) e traseiras (2); ajuste de altura e distância do volante de direção; alças de teto – R$ 3.000,00
Interatividade “Composition Touch”: sistema de áudio Composition touch com App-connect; 4 alto-falantes e 2 tweeters; volante multifuncional com comando do sistema de áudio e do I-System; I-System com Eco-Comfort e computador de bordo – R$ 2.000,00
Interatividade “Discover Media”: sistema de áudio Discover Media com navegador; 4 alto-falantes e 2 tweeters; volante multifuncional com comando do sistema de áudio e do I-System; I-System com Eco-Comfort e computador de bordo – R$ 2.100,00
Cores: preto Ninja, branco Cristal, vermelho Flash (sólidas). prata Sirius, cinza Platinum (metálicas)
(6.418 visualizações, 4 hoje)