Notícia da fabricante

Vinte anos atrás, um dos veículos de produção mais incomuns foi lançado no mercado. Era bem diferente dos carros convencionais — o smart city coupé, hoje smart fortwo, desde 2014 em sua terceira geração. Como mede pouco mais de 2,5 metros de comprimento, o compacto de dois lugares pode estacionar perpendicularmente nas vagas de estacionamento ao longo do meio-fio. O smart estabeleceu uma nova classe toda própria.

Em 1989, Nicolas G. Hayek, o inventor do relógio de pulso Swatch, anunciou sua intenção de lançar um carro citadino no mercado. Para transformar essa ideia em realidade de sucesso, Hayek procurou a Mercedes-Benz como parceira experiente. Os dois sócios estabeleceram a Micro Compact Car AG, com sede em Biel, na Suíça. O smart coupé finalmente teve sua estreia mundial no Salão de Frankfurt de 1997. A produção e vendas começaram em 1998. No mesmo ano, a smart se tornou uma subsidiária integral da Daimler-Benz AG (atualmente Daimler AG) .

Até hoje, mais de 2,2 milhões de smart ganharam as ruas. A ideia deu certo.

Graças às suas inovações técnicas e um desenho que combina funcionalidade com alegria  de viver, o smart tornou-se um carro-culto. E permanece fiel ao seu papel de pioneira: a smart é a primeira marca de automóveis com os seus objetivos fixados numa transição simples dos motores de combustão para a propulsão elétrica.

“Desde que foi criada, a smart tem sido pioneira na indústria automobilística em todas as frentes: do conceito de veículo revolucionário, passando pela pioneira arquitetura de fábrica em Hambach até o mais recente desenvolvimento — o foco da marca em sistemas de propulsão totalmente elétricos”, observa a chefe de longa data da smart, a Dra. Annette Winkler. “Vinte anos de smart, esta é a história de sucesso de nossa equipe e concessionários, que colocaram sua expertise, criatividade e dedicação na melhoria da qualidade de vida na cidade.”

Um smart fortwo em Roma

Após o lançamento inicial do smart fortwo na Alemanha e em oito outros países europeus, ele agora está à venda em 46 países em todo o mundo.

A atual terceira geração veio em 2014. O smart fortwo sofreu melhorias em praticamente todas as áreas e é notavelmente mais confortável. O motor traseiro agora está disponível também, pela primeira vez, no smart de quatro lugares. O smart fortwo e o smart forfour são claramente reconhecíveis como membros da mesma família. Muitos recursos de desenho, como os faróis, a grade do ar de arrefecimento na frente e a icônica célula de segurança Tridion, são idênticos, por exemplo.

Balanços curtos, um comprimento mínimo e um grande ângulo esterçamento de rodas são pré-requisitos ideais para assegurar que os smart virem esquinas com total facilidade e caibam em qualquer vaga de estacionamento. Quando se trata do diâmetro mínimo de curva, o smart fortwo estabelece um novo padrão: 6,95 m torna bastante simples efetuar curvas. E o smart forfour não fica muito atrás, com 8,65 m.

O smart forfour

O smart fortwo cabriolé veio em 2016. Sua capota dobrável “tritop” oferece flexibilidade única: com o toque de um botão, o smart fortwo cabrio é transformado de um carro de dois lugares fechado em um carro com teto solar de lona deslizante grande ou um verdadeiro cabriolé com a capota completamente baixada.

Os motores tricilindro a gasolina transversais traseiros para os três modelos são o 1-L aspirado de  71 cv (consumo médio 19,2-20,8 km/l; emissão de CO2: 120-111 g/km), e o 0,9-L turbo de 90 cv (consumo médio 18,5-20 km/l; emissão de CO2: 133-115 g/km). O câmbio é manual de cinco marchas ou robotizado dupla-embreagem de seis; a tração é traseira.

smart também elétrico: todos os modelos disponíveis como carros elétricos

Desde 2017, todas as três variantes de carroceria são oferecidas também com propulsão elétrica (consumo de energia, combinado: 7,14-7,4 km/kW·h). Isso torna a Smart a única fabricante de automóveis do mundo a oferecer sua gama de modelos tanto com motores de combustão quanto em versões totalmente elétricas.

No Salão de Frankfurt de 2017, a smart apresentou o conceito fortwo EQ — um veículo elétrico e autônomo para o transporte público local altamente eficiente e flexível. O estudo apresenta um conceito consistente de mobilidade urbana e compartilhamento de carros do futuro. O veículo pega seus passageiros diretamente do local escolhido e não tem volante ou pedais. É o primeiro veículo conceitual a incorporar todos os quatro pilares da estratégia C.A.S.E: Conectado , Autônomo, Compartilhado e Elétrico.

Carro para a cidade

A smart é a primeira marca de automóvel a passar do motor de combustão para propulsão elétrica: a smart tem vendido apenas veículos elétricos nos EUA, Canadá e Noruega desde 2017 e, a partir de 2020, também comercializará apenas veículos elétricos a bateria na Alemanha e na Europa Ocidental. Outros mercados seguirão.

O smart EQ fortwo e o smart EQ forfour já estão tornando a mobilidade elétrica mais atraente do que nunca, já que combinam a agilidade do smart com a condução livre de emissões locais — a combinação ideal para mobilidade urbana.

Na esteira do smart fortwo coupé e smart forfour, veio o smart fortwo cabriolé a bateria no verão do hemisfério norte de 2017. Com 16,3 m·kgf de torque imediatamente disponíveis, o carro elétrico de 81 cv tem grande agilidade — 0-100 km/h em 11,5 s. Uma carga da bateria 17,6 kW·h permite autonomia de até 130 quilômetros, suficiente para rodar por toda a cidade.

smart elétrico

O smart EQ fortwo e o smart EQ forfour podem ser carregados numa tomada residencial, e o potente carregador de bordo de série torna a recarga duas vezes mais rápida do que antes, dependendo da versão do país. Desde março de 2018 um carregador rápido está disponível como opcional, o que reduz o tempo de recarga para menos de 40 minutos (10 a 80% da carga da bateria).

O motor elétrico é trifásico síncrono de excitação separada. Esta configuração incorpora um enrolamento no rotor que é magnetizado quando a corrente flui por ele. O fluxo de energia da bateria de alta tensão para o motor elétrico é controlado por módulo de comando eletrônico integrado à unidade de propulsão.

Graças às características de potência do motor elétrico, o smart precisa de apenas um par de engrenagens para levar torque ao diferencial. Não há necessidade de câmbio — uma grande vantagem no trânsito denso da cidade. Para dar ré, o sentido de rotação do motor se inverte.

smartville: modelo de fábrica europeia em Hambach

Fábrica do smart em Hambach, na França, a smarville, ou cidade smart

O smart fortwo é produzido em uma fábrica especialmente construída na cidade francesa de Hambach — um claro compromisso com a Europa como base de fabricação. A fábrica do smart, também conhecida como smartville, começou a produzir em 1997. Parceiros sistemistas junto à fábrica fornecem módulos, alguns dos quais são pré-fabricados, diretamente à linha de montagem.

Em alguns casos, eles próprios instalam seus módulos pré-fabricados no smart. Este minimiza o escopo das operações de transporte e logística. Flexibilidade, entrega just-in-time e prazos mínimos de entrega em todos os níveis estão entre os fatores que definem os valores de referência até hoje.

Há uma estreita cooperação entre a fábrica smart em Hambach e Novo Mesto, o local de produção da Renault na Eslovênia. O forfour é produzido pela parceria entre a smart e a Renault. O envolvimento dos especialistas em produção e qualidade da fábrica de Hambach garante que todos os veículos da atual geração inteligente atendam aos padrões smart de qualidade, independentemente de onde eles são produzidos.

Já é um clássico:  um smart está exposto no Museu de Arte Moderna de Nova York desde 2002.

Apesar de sua pouca idade, não há como contestar que o smart fortwo com seu caráter único já é um automóvel clássico. Ainda em produção, um smart fortwo foi o único veículo a entrar na coleção permanente do mundialmente famoso Museu de Arte Moderna de Nova York (MoMA) como um “clássico de design contemporâneo da última década do século passado”.

Sendo a smart uma marca da Daimler AG (Mercedes-Benz), a Mercedes-Benz do Brasil o importou de 2010 a 2016. Custa hoje na Suíça CHF 15.600 (fortwo), CHF 16.600 (forfour) e CHF 19.200 (fortwo conversível). Como o franco suíço está a par com o dólar, hoje na conversão direta custam, em reais, 60.000, 63.900 e 73.920, na ordem.

BS

(1.510 visualizações, 1 hoje)