O Ka FreeStyle é uma versão mais encorpada do que o Ka Trail, que deixa de existir. Tem um caráter nitidamente mais aventureiro do que a versão que está indo embora após 14 meses.

A maior novidade está no conjunto motriz, no motor e no câmbio, que passa a ser um novo manual de cinco marchas ou o automático de seis, já utilizado no EcoSport. O motor flex é o mesmo tricilindro 1,5-litro do EcoSport, já fabricado em Taubaté (no começo vinha da Índia) com diferenças de calibração que resultaram numa redução desprezível de potência, de 130,4/137,2 cv a 6.500 rpm no EcoSport para 128/136 cv no novo Ka, à mesma rotação.

O torque do Ka automático é igual ao do EcoSport, 15,6/16,1 m·kgf a 4,500 rpm. No manual é que as rotações são diferentes em função do combustível, para o mesmo torque de 15,3 m·kgf: a 3.500-5.000 rpm com gasolina e  3.000-6.000 rpm, com álcool.

O manual tem preço público sugerido de R$ 63.490 e o automático, R$ 67.990, ou seja, uma diferença de R$ 4.500 para ter a comodidade.  Vendas começam em julho.

São seis cores: preto, sólida sem acréscimo de preço; branco Ártico, sólida, R$ 500; e as perolizadas preto Bristol, prata Dublin, cinza Moscou, cinza Copenhagen e marrom Trancoso (cor de lançamento, veículo avaliado), essas quatro custando R$ 1.300.

As diferenças em relação ao Ka hatchback são reforços estruturais com aços de alta resistência que aumentaram a rigidez do monobloco, bitolas 30 mm mais largas e aumento da altura de rodagem em 17 mm, para 188 mm de distância livre do solo. O peso aumentou entre 15 e 20 kg, ficando o manual com 1.086 kg e o automático, com 1.135 kg.

Andei com a versão automática (a manual não estava disponível) no campo de provas das Ford em Tatuí, SP, a 130 quilômetros a oeste da capital paulista e o resultado agradou. Com 1.135 kg e 136 cv, a relação peso-potência com álcool é 8,34 kg/cv, desse modo tendo um desempenho que agrada.

A Ford infelizmente não divulgou dados de desempenho, mas pelo que senti pode-se contar com o 0 a 100 km/h em algo abaixo de 10 segundos e velocidade máxima superior a 180 km/h. O motor vai sereno a 2.800 rpm a 120 km/h e é totalmente suave graças à árvore contrarrotativa de balanceamento. Seu som é mais para um quatro-cilindros do que três. É mesmo um ponto alto da nova versão do Ka.

Volume de bagagem de 255 litros não é ponto forte do Ka; banco traseiro é dividido 60:40 e os três ocupantes contam com cinto de 3 pontos e apoio de cabeça

O câmbio epicíclico 6F15, da marca, funciona como deve, as trocas ascendentes ocorrem a 6.750 rpm. É bem responsivo no kickdown e o conversor de torque estola a 2.200 rpm. A alavanca seletora mostra posições P-R-N-D-S e as troca manuais são comandadas mediante tecla no pomo do alavanca para acionamento com o polegar direito, como visto em outros Ford, inclusive com no câmbio PowerShift.

Outro ponto elogiável é o comportamento dinâmico deste tração-dianteira. Pude explorá-lo bastante nas variadas curvas do circuito asfaltado e se mostrou excelente. Desconfiei e vi, o braço triangular da suspensão dianteira está na horizontal, denotando cuidado nas definições de suspensão. Ajuda o bom comportamento a altura relativamente contida de 1.570 mm.

Braço na horizontal, geometria de suspensão correta (Foto: auto)

Os pneus são de asfalto 185/60R15, bem compatíveis com o porte e peso do Ka FreeStyle; nada de desnecessárias “patas”.

Há controle de estabilidade não desligável, mas o de tração é. Notável como o controle de estabilidade é pouco invasivo. Numa errada de traçado que dei não precisou atuar. Há também o sistema que evita a capotagem ao antecipar a ocorrência em função de parâmetros como a guinada, medida por sensor, combinada com aceleração lateral detectada por acelerômetro, situação em que os freios são acionados seletivamente e a potência é reduzida.

Andei também num circuito de terra com piso mediamente irregular e nesta condição o rodar permanece confortável, juntamente com nítida percepção de elevada rigidez da carroceria.

Anda muito bem na terra

O carro recebeu um pacote acústico considerável, consistindo de  nova calibração das buchas silenciosas de suspensão, redução de ruído dos pneus rolando, vidro do para-brisa acústico, coxins hidráulicos do trem de força e os citados reforços estruturais na carroceria com aço de alta resistência.

A assistência elétrica da direção, indexada à velocidade, inclui funções como compensar vento lateral, caimento da pista e absorção de pequenos desbalanceamentos de rodas. Mostrou calibração correta na várias situações na pista de teste.

Internamente, o FreeStyle é bem decorado, com agradável composição de dois tons. Agrada visualmente. a tela capacitiva tátil em cores de 6,5″ do sistema multimídia é “flutuante” e bem na linha de visão horizontal do motorista. Em conectividade a marca é bem avançada por meio do já conhecido SYNC 3 e suas várias funções, entre elas espelhamento Applink, CarPlay e Android Auto, bem como o assistente de emergência em conexão com SUS. Há duas tomadas USB de 2,5 ampères próximas da alavanca seletora do câmbio.

Boa legibilidade e tamanho de conta-giros adequado; controle da temperatura do líquido de arrefecimento é por luz-testemunha

São quatro bolsas infláveis — laterais e de cortina — além das obrigatórias frontais. Há assistente de partida em rampa, câmera de ré, sensor de estacionamento traseiro, repetidoras de seta nos espelhos, alarme volumétrico e os importantes engates Isofix com fixação superior (top tether) para dois bancos infantis.

Com o FreeStyle. o Ka recebe um atraente aporte em sua linha e reúne todas as condições para agradar quem procura ou não o jeito aventureiro.

BS

(Matéria atualizada em 28/5/18 às 17h00)

FICHA TÉCNICA FORD KA FREESTYLE
Manual Automático
MOTOR
Denominação Ford 1,5 l TiVCT Flex
Tipo 3 cil. em linha, transversal, bloco e cabeçote de alumínio, duplo comando de válvulas, correia dentada encapsulada em banho de óleo, variador de fase na admissão e escapamento, 4 válvulas por cilindro, árvore contrarrotativa de balanceamento, flex
Diâmetro e curso (mm) 84 X 90
Cilindrada (cm³) 1.497
Taxa de compressão (:1) 12
Potência (cv/rpm, G/A) 128/136/6.500
Torque (m·kgf/rpm, G//A) 15,3/3.500-5.000//15,3/3.000-6.000 15,6/16,1/4.750
Comprimento da biela (mm) 143
Relação r/l 0,314
Corte de rotação (rpm) 6.750
Formação de mistura Injeção no duto
TRANSMISSÃO
Câmbio Transeixo manual Ford CX65 de 5 marchas + ré, todas sincronizadas, tração dianteira Transeixo automático Ford 6F15 de 6 marchas + ré,  tração dianteira
Relações das marchas (:1) 1ª 3,727; 2ª 2,095; 3ª 1,345; 4ª 0,971: 5ª 0,775; Ré 3,727 1ª 4,584; 2ª 2,964; 3ª 1,912; 4ª 1,446; 5ª 1,000. 6ª 0,746
Relação do diferencial (:1) 3,94 3,44
SUSPENSÃO
Dianteira Independente, McPherson, mola helicoidal, amortecedor pressurizado e barra estabilizadora de Ø 23 mm
Traseira Eixo de torção 30% mais rígido em relação ao Ka normal, mola helicoidal e amortecedor pressurizado
DIREÇÃO
Tipo Pinhão e cremalheira, eletroassistida indexada à velocidade
Diâmetro mín. de curva (m) n.d.
Voltas entre batentes 2,8
FREIOS
Dianteiros A disco ventilado
Traseiros A tambor
Controle ABS (obrigatório), distribuição eletrônica das forças de frenagem
Circuito hidráulico Duplo-circuito em diagonal
RODAS E PNEUS
Rodas Em liga de lumínio, 6J x 15
Pneus 185/60R15
CONSTRUÇÃO
Tipo Monobloco em aço, crossover. 4-portas, 5 lugares, subchassi dianteiro
AERODINÂMICA
Coeficiente de arrasto 0,33
Área frontal (calculada, m²) 2,4
Área frontal corrigida (m²) 0,792
DIMENSÕES (mm)
Comprimento 3.954
Largura (sem/com espelhos) 1.774/1.911
Altura 1.570
Distância mínima do solo 188
Distância entre eixos 2.490
CAPACIDADES (L)
Porta-malas 255
Tanque de combustível 51,6
PESO (kg)
Em ordem de marcha 1.086 1.135
Carga útil 394 405
DESEMPENHO
Aceleração 0-100 km/h (s, G/A) n.d.
Velocidade máxima (km/h, G/A) n.d.
CONSUMO DE COMBUSTÍVEL INMETRO/PBVE
Cidade (km/l, G/A) n.d.
Estrada (km/l, G/A) 12,9 11,8
CÁLCULOS DE CÂMBIO
v/1000 última marcha (km/h) 36,2 43
Rotação a 120 km/h últ. marcha (rpm) 3.300 2.800
Rotação à vel. máxima (rpm) n.d. n.d.

 

EQUIPAMENTOS FORD KA FREESTYLE
Acabamento interno e externo FreeStyle
Acionamento elétrico dos vidros (um-toque subida/descida para o do motorista)
Ajuste de altura do volante de direção
Ajuste interno elétrico dos espelhos externos
Alarme volumétrico
Apoios de cabeça reguláveis (5)
Ar-condicionado
Assistente de partida em rampa
Banco traseiro bipartido 60:40
Câmera de ré
Chave-canivete com controle
Cintos traseiros de três pontos (3)
Controle de estabilidade e tração
Direção eletroassistida
Engates Isofix para dois banco infantis com top tether
Faróis de neblina
Fecho elétrico do porta-malas com controle interno
Indicador de troca de marcha (câmbio manual)
Itens de aparência exclusivos FreeStyle
Limpador, lavador e desembaçador do vidro traseiro
Maçanetas e espelhos externos na cor cinza
Moldura protetora dos para-lamas
My Connection com comandos de voz (rádio AM/FM, USB, Bluetooth, controle para iPod), e My Ford Dock
Palhetas de limpador tipo plana
Pneus de asfalto
Portas USB de 2,5 ampères (2)
Protetor das soleiras de portas
Rack (estrado) de teto
Repetidoras de seta nos espelhos
Revestimento dos bancos parcialmente em couro
Rodas de liga de alumínio de 15″
Sensor de estacionamento traseiro
Sobretapetes de borracha (4)
Soleira lateral
Suspensão elevada
SYNC 3 com tela flutuante
Trava elétrica das portas com controle remoto
Travamento automático das portas a 15 km/h
(2.204 visualizações, 1 hoje)


Sobre o Autor

Bob Sharp
Editor-Chefe

Um dos ícones do jornalismo especializado em veículos. Seu conhecimento sobre o mundo do automóvel é ímpar. História, técnica, fabricação, mercado, esporte; seja qual for o aspecto, sempre é proveitoso ler o que o Bob tem a dizer. Faz avaliações precisas e esclarecedoras de lançamentos, conta interessantes histórias vividas por ele, muitas delas nas pistas, já que foi um bem sucedido piloto profissional por 25 anos, e aborda questões quotidianas sobre o cidadão motorizado. É o editor-chefe e revisor das postagens de todos os editores.

Publicações Relacionadas