Estava procurando determinado assunto na internet e, sem querer, me deparei com esse resumo do que mexer num carro para corrigir ou alterar o comportamento em curva. Achei que muitos leitores gostariam de conhecer, ou relembrar, esses pontos, por isso resolvi compartilhar.

Vale como curiosidade e tem alguma utilidade para quem vai participar de um rali de regularidade do Jan Balder em Interlagos.

Note que se trata de um resumo, um guia sobre causa e efeito de determinados pontos que se alteram, e não um tratado sobre comportamento em curva, que é algo bastante complexo.

É evidente que há acertos que dependem só de ajuste, como a pressão dos pneus e a convergência; os demais requerem substituição de peças, por exemplo, barra estabilizadora e mudança de altura de rodagem (molas).

A tabela é também um bom guia para quem pratica os videogames de corridas de automóveis quando é o momento de ajustar o carro.

Finalmente, lembrar que para corrigir determinado comportamento sempre é preferível melhorar o que se apresenta deficiente do que piorar o que está bem. Se o carro está muito sobre-esterçante, por exemplo, é preferível buscar maior aderência na traseira do que diminui-la na dianteira. Mas isso, em determinadas circunstâncias, nem sempre é possível.

Um caso real foi numa prova de carros de turismo em Porto Alegre, o Circuito da Cavalhada, prova de 12 horas, isso no começo dos anos 1960. A Vemag estava com dois carros Grupo 2 (algumas modificações eram permitidas, mas o carburador tinha que ser original de fábrica).

Os pilotos Marinho e Bird Clemente e Flávio del Mese e “Cacaio” (Joaquim Carlos Telles de Mattos) estavam reclamando de perder muito tempo numa curva longa depois de uma descida, com uma subida na sequência, por os carros estarem saindo demais de traseira. Alguns ajustes foram tentados, mas sem sucesso.

O chefe de equipe Jorge Lettry, então fez algo que resolveu, tendo cuidado para os pilotos não verem: baixou a pressão dos pneus dianteiros para 13 lb/pol² (o normal era 30 lb/pol²). O comportamento sobre-esterçante foi corrigido e os carros ficaram mais rápidos na curva, podiam fazê-la de pé cravado e entrar forte na subida. E venceram a corrida na sua classe (até 2.000 cm³), 1º e 2º. Os pilotos só souberam do “truque” depois da prova e queriam esganar o seu chefe…

BS

 

ACERTO DO COMPORTAMENTO VEICULAR EM RESUMO
Item Reduzir subesterço Reduzir sobre-esterço
Distribuição de peso Deslocar centro de gravidade para trás Deslocar centro de gravidade para frente
Amortecedores dianteiros Mais macios Mais duros
Amortecedores traseiros Mais duros Mais macios
Barra estabilizadora dianteira Mais fraca Mais forte
Barra estabilizadora traseira Mais forte Mais fraca
Escolha dos pneus dianteiros Área de contato maior* Área de contato menor
Escolha dos pneus traseiros Área de contato menor Área de contato maior
Tala das rodas dianteiras Maior Menor
Tala das rodas traseiras Menor Maior
Pressão dos pneus dianteiros Mais pressão Menos pressão
Pressão dos pneus traseiros Menos pressão Mais pressão
Câmber dianteiro Aumentar câmber negativo Diminuir câmber negativo
Câmber traseiro Diminuir câmber negativo Aumentar câmber negativo
Defletor traseiro Menor Maior
Altura de rodagem dianteira (porque esta geralmente afeta câmber e resistência à rolagem) Baixar a dianteira Elevar a dianteira
Altura da traseira Elevar a traseira Baixar a traseira
Convergência dianteira Diminuir Aumentar
Convergência traseira Diminuir Aumentar
*A área de contato do pneus por ser aumentada usando pneus com menos sulcos na banda de rodagem. É claro que com menos sulcos o efeito no molhado ou em superfícies de baixa aderência é oposto.
(1.458 visualizações, 1 hoje)


Sobre o Autor

Bob Sharp
Editor-Chefe

Um dos ícones do jornalismo especializado em veículos. Seu conhecimento sobre o mundo do automóvel é ímpar. História, técnica, fabricação, mercado, esporte; seja qual for o aspecto, sempre é proveitoso ler o que o Bob tem a dizer. Faz avaliações precisas e esclarecedoras de lançamentos, conta interessantes histórias vividas por ele, muitas delas nas pistas, já que foi um bem sucedido piloto profissional por 25 anos, e aborda questões quotidianas sobre o cidadão motorizado. É o editor-chefe e revisor das postagens de todos os editores.

Publicações Relacionadas