Esta foto continua causando celeuma na internet, dado o inusitado de carros dependurado no teto por cintas, acima de uma fileira de carros estacionados. A dúvida que persiste é: seria isto real ou uma montagem? Vamos deslindar mais este mistério.

Acredito que o que vamos ver nesta matéria vai causar reações antagônicas: alguns vão gostar, outros poderão ficar revoltados e vai ter gente que vai dar risadas.

Vista aérea do Volkswrecks Bar & Museum (1)

Para chegar até lá temos que ir até à parte francesa da Suíça, no Cantão de Neuchâtel, mais especificamente na localidade de Saint Sulpice, uma região linda no meio de montanhas e cercada por pastos. O endereço é Rue des Fosseaux, sem número. Mas cuidado com a época em que você vai viajar, pois o funcionamento daquele empreendimento vai do fim de março até o fim de outubro. Acredito que isto se deve à falta de aquecimento em todas as suas dependências; sempre é bom entrar em contato com eles para ver se estará realmente aberto quando você estiver por lá, pois há épocas em que ele só abre nos fins de semana. Para grupo é possível agendar um tour de uma hora de duração, com direito a historinhas dos carros.

E lá você vai encontrar um lugar insólito: o Volkswrecks Bar & Museum (VWM) significa “Museu dos destroços do carro do povo”, segundo seus criadores. O “Oldtimer Volkswagen Museum” (outro nome deste empreendimento) foi criado em 2006, aberto ao público em 1º de abril de 2007, é uma associação sem fins lucrativos. É formada por mais de 160 membros que contribuem a cada ano com uma pequena parcela em dinheiro.

A brincadeira já começa na entrada do museu com este Fusca de teto cortado transformado em floreira. Detalhe para a grande quantidade de calotas novinhas pregadas na parede do quiosque ao fundo (2)

Esta coleção privada de carros é de propriedade de Stéphane Leuba, e inclui cerca de 150 veículos da década de 1950 a 1979. Coccinelles (Fuscas), Kombis, VW 181 — jipes —, Karmann Ghias, Tipos 3, bugues, Porsches 914… Estes são os tipos de veículos que você pode admirar durante a visita apresentada em dois pisos, nos mais variados estados de conservação, desde carros bons até sucatas.

A história maluca de se criar este museu de carros nasceu simplesmente por um capricho. A ideia é deixar as crianças brincarem nos carros não restaurados no térreo, onde podem tocar, correr e ficar atrás do volante.

O museu no andar de cima é composto por 40 “dioramas” de decoração em 3D que retratam a vida desses VW ao longo do tempo e seu uso.

Vamos começar destrinchando a foto de abertura desta matéria, que só mostra um detalhe, mas a visão ampla deste salão do museu é a seguinte:

As vigas do teto deste galpão são fortes o suficiente para aguentarem dois Fuscas cada (2)

Os carros das fileiras inferiores são constantemente submetidos a um rodízio, portanto, dependendo da época da visita o panorama será diferente. Agora vamos a alguns detalhes desta “instalação” que deixa tantos que só veem uma foto deste galpão tão intrigados (Fotos – 3):

Pena que não deram um jeito de poupar os estribos dos carros que foram suspensos, não seria difícil evitar que eles fossem esmagados.

Os “dioramas” 3D, em escala 1:1 ambientam os carros em diversas situações e são uma das atrações deste museu.

Vista geral da área dos “dioramas”, cada um em seu cubículo. Detalhe para as centenas de peças dependuradas na parede, acima dos “dioramas” (4)

Alguns exemplos destas instalações (Fotos – 2):

Outro ambiente que existe por lá é um bar que tem uma decoração baseada em peças de Fuscas e Kombis, algumas delas já difíceis de conseguir hoje em dia; em destaque o tampo da mesa do bar com velocímetros (e o cardápio escrito num quebra-vento de Fusca). A estrutura desta mesa com frentes de Kombi, a parte de cima do bar com várias tampas de motor do Fusca, uma frente de Fusca presa na parede e uma calota com uma Kombi desenhada, que fica dependurada na parede de trás do bar:

Mais algumas fotos do bar (Fotos – 2):

Na área interna ainda existe uma adega e um salão que pode ser usado para festas (Fotos – 2):

Ainda há uma área externa que é um grande parquinho para as crianças, área para piquenique e uma sala de estar externa (Fotos -2):

Antes de terminar a matéria mais alguns exemplos de itens deste museu, e certamente há muito mais para ser visto:

Aqui chegamos ao fim deste tour por este lugar insólito dedicado ao Fusca e seus parentes próximos, sem muito compromisso com a preservação dos carros; muito menos com a sua originalidade. Não é exatamente o que se espera de um museu clássico, mas certamente vale a pena dar uma olhada se, por acaso, você estiver por perto.

Esta é mais uma matéria que surgiu de uma foto que vi no Facebook, o restante foi pura pesquisa.

AG

Créditos & Notas

(1) – Google maps
(2) – Divulgação Volkswrecks Bar & Museum
(3) – Daniel Gay – Suíça
(4) – Site https://www.loisirs.ch

Agradeço ao Daniel Gay, da Suíça, pela cessão do uso de suas fotos, fiz contato com ele através do chat do Flickr.

NOTA: Nossos leitores são convidados a dar o seu parecer, fazer suas perguntas, sugerir material e, eventualmente, correções, etc. que poderão ser incluídos em eventual revisão deste trabalho.
Em alguns casos material pesquisado na internet, portanto via de regra de domínio público, é utilizado neste trabalho com fins históricos/didáticos em conformidade com o espírito de preservação histórica que norteia este trabalho. No entanto, caso alguém se apresente como proprietário do material, independentemente de ter sido citado nos créditos ou não, e, mesmo tendo colocado à disposição num meio público, queira que créditos específicos sejam dados ou até mesmo que tal material seja retirado, solicitamos entrar em contato pelo e-mail alexander.gromow@autoentusiastas.com.br para que sejam tomadas as providências cabíveis. Não há nenhum intuito de infringir direitos ou auferir quaisquer lucros com este trabalho que não seja a função de registro histórico e sua divulgação aos interessados.
A coluna “Falando de Fusca & Afins” é de total responsabilidade do seu autor e não reflete necessariamente a opinião do AUTOentusiastas.

 

(18.867 visualizações, 1 hoje)