Mais do que um novo modelo de Cadillac, o CT6 V-Sport lança um novo motor V-8 na produção. Trata-se de um 4,2-litros com dois turbocompressores de dupla voluta que gera 558 cv a 5.700 rpm e um torque máximo de 86,7 m·kgf entre 3.200 e 4.000 rpm.

O bloco e o cabeçote são em liga de alumínio, camisas de cilindros de ferro fundido,  diâmetro dos cilindros 86 mm e curso dos pistões de 90,2 mm, com taxa de compressão de 9,8:1, bastante conservadora. Bielas e árvore de manivelas são de aço forjado e esta se apoia em seis mancais. A arquitetura é de duplo comando de válvulas com quatro válvulas por cilindro.

Os dois coletores de escapamento ficam entre o “V”, mesmo lugar onde estão os dois turbos (pressão de 1,38 bar) e os catalisadores, que se aquecem rápido quando o motor é ligado. A injeção de combustível é direta, a 350 bar de pressão, para aproveitar a superalimentação dos turbos, que têm válvulas de alívio com comando elétrico e giram a até 170 mil rpm.

Um detalhe interessante é o desenho do cárter de óleo, que tem espaço para a passagem das árvores de tração para as rodas dianteiras, já que o carro é um 4WD.

O câmbio é automático de 10 marchas, caixa 10L-90, da família já utilizada no Camaro e no Mustang, já que se trata de desenvolvimento conjunto entre os dois grandes concorrentes, GM e Ford. O espectro das relações das marchas  de 7,39:1, permite força em baixa rotação para arrancadas e uma rotação próxima de 2.000 rpm para cruzeiro em estrada.

O carro onde este motor faz sua estreia é o CT6, o maior sedã da marca, na versão esportiva, V-Sport. Tem comprimento de 5.182 mm, entre-eixos enorme de 3.106 mm, largura sem espelhos 1.879 mm e altura de 1.472 mm.

Não há ainda todos os dados divulgados, pois o carro só começará a ser vendido no primeiro semestre de 2019, produzido em  Hamtramck, Michigan.

JJ

(816 visualizações, 1 hoje)