A Chevrolet Silverado 2019 tem apenas motores V-8 na sua linha, em duas cilindradas, 5,3 e 6,2 litros, que podem desligar de um até sete cilindros para economizar combustível, uma evolução do sistema anterior que fazia o motor trabalhar com 4, 6 ou 8 cilindros.

O sistema se chama gerenciamento dinâmico de combustível (Dynamic Fuel Management), e seu funcionamento está bem explicado no vídeo abaixo, do Engineering Explained, patrocinado pela Delphi, uma ótima fonte para entender as tecnologias dos automóveis. Infelizmente a narração é em inglês, mas pelos desenhos creio que o leitor ou leitora entenderá como funciona a desativação.

Nesse motor da GM, todas as válvulas são ligadas a braços de desativação, que podem ser movidos por um pino de travamento. Com ele empurrado todo curso, as válvulas trabalham normalmente, mas quando retraídos as válvulas ficam fechadas, impedindo entrada e saída de ar e combustível, desativando o cilindro.

O gerenciamento do motor decide quantos cilindros devem ser desativados e por quanto tempo, de acordo com as solicitações, melhorando muito as perdas por bombeamento, a energia gasta para mover o ar dentro do motor as peças do motor quando este não está reagindo com o combustível para gerar trabalho, coisa que ocorre sempre que não se está acelerando.

A economia declarada pela GM pode chegar a até 15% na melhor condição, um número considerável para um veículo que não é econômico por natureza — pesado e de grande área frontal.

JJ

(1.255 visualizações, 1 hoje)