Quanto testamos e gravamos vídeo do VW Virtus 200 TSI Highline, matéria já publicada, na volta para São Paulo eu e o PK resolvemos fazer um caminho diferente. Em Pirapora do Bom Jesus, em vez chegar à rodovia Castello Branco pela estrada municipal Ubaldo Lolli, como de hábito, tomamos a Estrada dos Romeiros SP-312 que nos deixaria em Santana do Parnaíba, para então pegar o trecho final da Castello.

Eu nunca havia passado por essa pedaço da Romeiros, estávamos adiantados no horário daquele ensolarado domingo 31 de janeiro, e achei excelente ideia. Sem pressa, o PK pegou a câmera e toca a gravar o bate-papo natural entre dois (grandes) amigos num ambiente rodoviário-rural dos mais agradáveis.

A estrada é linda realmente, margeia o rio Tietê e tem um traçado magnífico. Assim fomos nós, conversando sobre alguns assuntos, e logo, claro, veio o tema automóvel. Falei sobre a precisão dos carros atuais — todos — e me lembrei de um fato passado com este carro:

Arnaldo Keller no Ferrari 250 Testarossa Recriação

No vídeo a seguir você saberá dessa história, tenha paciência de esperar enquanto termino esta pequena matéria.

Como você mesmo irá ver, eu e o PK estávamos numa boa, como se diz, nada de andar rápido, não havia mais o que testar no Virtus.

Apesar disso, há coisa de duas semanas chegou da Volkswagen aviso de multa do Virtus em que eu irresponsavelmente, naquela estrada e naquele momento, passei por um radar (que não vi) a alucinantes 78 km/h, velocidade considerada 71 km/h, 11 km/h acima do limite.

Em nenhum ponto da estrada vi — e desafio qualquer “autoridade de excremento” me provar — motivo para baixar dos 80 km/h de velocidade regulamentada.

Multa por infração do Art. 218 I do CTB, infração média, trafegar em velocidade acima da permitida em até 20% — 18,3% neste caso. Foram R$ 130,16 para os cofres do Estado, o suado dinheiro jogado fora por causa desses idiotas sustentados por nós que impunemente exploram — ou assaltam — o cidadão-motorista de maneira contumaz.

Bom domingo!

BS

(5.552 visualizações, 1 hoje)


Sobre o Autor

Bob Sharp
Editor-Chefe

Um dos ícones do jornalismo especializado em veículos. Seu conhecimento sobre o mundo do automóvel é ímpar. História, técnica, fabricação, mercado, esporte; seja qual for o aspecto, sempre é proveitoso ler o que o Bob tem a dizer. Faz avaliações precisas e esclarecedoras de lançamentos, conta interessantes histórias vividas por ele, muitas delas nas pistas, já que foi um bem sucedido piloto profissional por 25 anos, e aborda questões quotidianas sobre o cidadão motorizado. É o editor-chefe e revisor das postagens de todos os editores.

Publicações Relacionadas