Sofisticação é a primeira palavra que me vem à cabeça para descrever o Audi Q5. Uns a dirão por se verem impressionados pelo luxo e qualidade dos materiais à vista e ao toque; outros, como eu, a digo pelo esmero dado à sua mecânica e dinâmica. Vamos, portanto, às entranhas do Q5, o seu lado autoentusiástico. Antes, alerto o leitor ou leitora de que vou elogiar bastante esse suve, que é a versão topo de linha Ambition.

Baixo Cx e boa potência o levam a 237 km/h

O motor é um 2-litros (1.984 cm³) turbo que entrega 252 cv entre 5.000 e 6.000 rpm. O torque máximo de 37,7 m·kgf é um enorme platô que vai de 1.600 a 4.500 rpm. O motor de 4 cilindros em linha está posicionado longitudinalmente. O suve pesa 1.720 kg e a Audi divulga que faz o 0 a 100 km/h em 6,3 segundos e atinge máxima de 237 km/h. Números incríveis, que só passam a ser críveis após se sentir sua aceleração e ao se ficar sabendo que seu coeficiente aerodinâmico (Cx) é 0,30, um número baixíssimo para um suve. E ainda por cima é bastante frugal, consome pouco combustível — felizmente só gasolina, ainda que a nossa seja “batizada” com 27% de álcool.

Motor eficiente. São 252 cv de potência e 37,7 m·kgf de torque. E bastante econômico

O baixo consumo, além de conveniente — mesmo para quem pode pagar entre 1/4 e 1/3 de milhão pelo seu suve — é sinal de motor moderno, com tecnologia que aproveita ao máximo a energia contida no combustível. O Inmetro divulga 7,8 km/l na cidade e 10,2 km/l na estrada. Já eu, dirigindo normalmente, na cidade fiz média semanal de 8,2 km/l e na estrada 14 km/l a 120 km/h reais. Dados da imprensa americana divulgam acima de 16 km/l na estrada, isso devido a usarem gasolina sem esse absurdo de álcool da nossa. O Q5, por sinal, é fabricado no México e esta é a sua segunda geração. Debutou em abril de 2008 no Salão de Pequim.

É a segunda geração do modelo

Outro importante fator para tamanho desempenho e baixo consumo é o excelente câmbio robotizado S tronic de 7 marchas e dupla embreagem. Ele faz tudo certo e no momento exato. As trocas de marcha são tão suaves quanto os melhores automáticos epicíclicos. Nas reduções comandadas pela borboleta ele dá perfeita aceleração interina, o que resulta numa redução extremamente suave. Mas não espere grandes efeitos do freio-motor, já que é um motor de baixa cilindrada e o veículo é pesado; coisa comum aos motores turbo de alta potência específica. Mas para diminuir a velocidade ele tem ótimos freios, item sobre o qual falaremos adiante.

As borboletas atrás do volante dificilmente serão usadas, pois o câmbio sabe bem o que fazer; mostradores excelentes, zero de reflexos

O S tronic tem sete modos de programação: off-road, comfort, efficiency, auto, dinamic, individual e manual, que são bem diferentes entre si, e sendo que em todos eles age certo de acordo com as necessidades. Estando nos modos comfort, efficiency e auto (automático, que vai identificando a situação e assumindo a programação ideal para o momento), ele tem roda-livre, ou seja, na estrada, no plano e em declives suaves ele deixa o carro correr solto, transmissão separada do motor pela embreagem aberta, para economia de combustível. Já em declives de mais de 2% ele continua com embreagem fechada, nada de roda-livre. Concluí que o modo “auto” era o ideal a ser usado no dia a dia, o modo “deixa por conta dele e esquece”. A suspensão não se altera conforme a programação. Só câmbio e motor mudam.

Prático comando para que engate o Park é um dos exemplos do quanto foi pensado este suve

O silêncio a bordo impressiona. Parece aquele silêncio abafado que reina momentos antes da orquestra começar a tocar. Ao se partir com calma ele sai suave, troca marchas a giro bem baixo e o motor sussurra só o suficiente para mostrar que está vivo. Mas ele ronca forte também quando em giro alto; só que sem estardalhaço. Ronca encorpado, grosso. E como acelera! Que pegada! E que rápido kickdown que faz! Numa estrada de pista simples, por exemplo, quando surge a oportunidade de uma ultrapassagem segura, basta uma acelerada a fundo que de imediato entra uma, ou mais, marcha abaixo e ele dispara feito um tiro. É um suve de comportamento esportivo, não só por sua capacidade de aceleração, mas pela rapidez e segurança com que se comporta.

Um suve familiar com toques que esportividade, não só no desempenho, mas também no desenho geral

Para se obter tal comportamento, principalmente num suve, um veículo mais alto, é preciso ter uma suspensão firme. E ele a tem. Não é dura, mas também não é das que mais agrada os acostumados com sedãs de luxo. Mal comparando, é algo próximo à de um Honda Civic, por exemplo, e mais firme que o novo VW Polo. Quem quiser um Audi mais macio, procure-o entre os sedãs de luxo ou peruas da marca. Este é um suve 4×4 que também encara neve, lama, ou seja, preparado para enfrentar sem preocupações os maus caminhos, e quem o escolhe, seja por necessidade ou só vontade, paga por isso. Nada a reclamar, só a constatar; todo suve é assim, menos macio que o sedã similar em preço da mesma marca.

Grandes abas laterais nos firmam ao banco, que, por sinal, tem boa ergonomia

Os freios são a disco ventilado nos dois eixos e obviamente com todos os recursos eletrônicos; o pedal é de fácil modulação. A tração é a quattro Ultra, de tração dianteira em condições normais com acionamento das rodas traseiras em caso de necessidade. Quando em tração dianteira o cardã é desligado por meio de embreagem multidisco de acionamento elétrico na saída do câmbio, ao mesmo tempo em que a coroa do diferencial traseiro é desacoplada pela semiárvore direita, ficando o cardã imobilizado. Toda essa mudança é avaliada em ciclos de 10 milissegundos e até os freios participam do processo, freando ligeiramente as rodas internas à curva, a chamada vetoração por torque.

Testei-a numa subida íngreme, piso de paralelepípedos e com chuva intensa. Parei e acelerei tudo. Um carro com tração dianteira ficaria parado, só patinando no lugar, ou até escorregaria para trás, mas ele não; disparou como se estivesse no seco, me espremendo contra o encosto do banco. E claro que é preciso um baita motor que produz tremenda potência logo cedo; potência essa que seu recém-lançado sistema quattro Ultra consegue jogar no chão sem desperdícios. Impressiona, e muito.

O Q5 leva o motorista e seus passageiros com conforto, silêncio, rapidez e segurança por bons e maus caminhos

O motor turbo tem injeção indireta no duto de admissão além da direta no cilindro, sendo que sob carga parcial a injeção no coletor de admissão suplementa a injeção direta FSI, isso para se obter a melhor mistura para cada situação. Ao testar este suve ficou comprovado, ao menos para mim, que motor turbo é o que melhor combina com veículos pesados, isso porque esses modernos motores turbo se caracterizam por serem muito elásticos, disponibilizam grande potência desde giro baixo, o que dá maior agilidade ao suve, mais rápida aceleração. Um motor aspirado de mesma potência, acredito, não lhe daria tamanha aceleração e retomada. Já para os esportivos, ainda prefiro, de longe, os aspirados.

Porta-malas amplo, 550 litros, e prático. Os bancos traseiros correm, um a um, para frente e abrem mais 60 litros

O tanque de combustível é de 70 litros. O porta-malas é de 550 litros, sendo que o banco traseiro, tripartido, pode ser facilmente deslocado, um a um, adiante, fazendo com que o porta-malas ganhe mais 60 litros. Com os encostos rebatidos ele aumenta para 1.550 litros. Mudar essas posições é leve, rápido e prático. O banco traseiro idealmente comporta dois adultos grandes junto às portas e um magro no meio. Eles terão saídas de ar-condicionado, reguláveis, para si.

Pensaram nos de trás também, que agradecem o ar fresco

Os bancos dianteiros são firmes e anatômicos, com regulagem de posicionamento elétrica e também de encosto do lombar. Há bons ressaltos nas laterais dos bancos dianteiros, o que é bom para nos segurar nas maiores oscilações laterais que os suves inerentemente têm.

Um suve de ótima qualidade, nada foi esquecido

O painel é exemplar, serve de referência para todo mundo. Os mostradores são simples, objetivos, claros, não têm reflexo algum. É digital com formas de analógico e configurável. O comando de som e multimídia parece complicado à primeira vista, mas com o tempo pega-se seu jeito e vê-se que é prático. Comandos, teclas, etc., idem. Tudo fácil para quem prefere dirigir no chão a navegar nas nuvens conectivas e também farto para quem gosta de imergir nessa infinidade de distrações.

Painel exemplar com modos de programação do câmbio e motor em aberto

Sua tela central de alta resolução tem 12,3 polegadas. O terminal MMI no console central atua como principal elemento de controle. Além dos sistemas de entretenimento e informação, o MMI plus com navegação tem tela de 8,3 polegadas e botão rotativo com touchpad integrado, que reconhece letras escritas à mão, bem como gestos familiares para consumidores familiarizados com eletrônicos, como o gesto para dar zoom. A lógica de operação do sistema MMI é baseada nos smartphones atualmente, oferecendo características como busca inteligente de texto. A nova função de controle de voz também reconhece aspectos usados na linguagem coloquial. Como terceiro nível operacional está o volante multifuncional.

Teto solar, que prefiro usar como teto estelar

Para se conectar à internet, o usuário deve inserir um cartão SIM de qualquer operadora no sistema MMI. Recursos como o Google Street View, por exemplo, pode ser visualizado em todas as perspectivas, além de importar os resultados de buscas para o veículo. Em termos de condução autônoma ele tem o assistente de trafego congestionado – disponível no pacote opcional Assistance Tour – que assume a direção em trânsito congestionado com velocidades de até 65 km/h, e o assistente ativo de faixa, que ajuda a manter o carro nela.

Excelente para viajar e não grande demais que cause desconforto no trânsito congestionado

O controle de velocidade cruzeiro adaptativo é preciso e automaticamente diminui a velocidade, caso em sua faixa se depare com veículo mais lento, sendo que a distância que adota é regulável. Há alerta luminoso nos retrovisores externos avisando que há carros vindo nas outras faixas e que, portanto, não é recomendável mudar de faixa.

Frente característica da marca

A versão testada Ambition custa R$ 298.000). Há vários opcionais, que podem ser conhecidos na lista de equipamentos em seguida à ficha técnica, que elevam o preço final para R$ 356.100.

Assista ao vídeo:

AK

(Atualizada em 13/2/18 às 13h00, correção da descrição da tração quattro).

 

FICHA TÉCNICA DO AUDI Q5 2,0 TFSI AMBITION 2018
MOTOR
Tipo Ignição por centelha, 4 tempos, gasolina
Instalação Dianteiro, longitudinal
Material do bloco/cabeçote Alumínio
N° de cilindros/configuração 4 / em linha
Diâmetro x curso (mm) 82,5 x 92,8
Cilindrada (cm³) 1.984
Aspiração Forçada por turbocompressor com interresfriador
Taxa de compressão (:1) 9,6
Potência máxima (cv/rpm) 252/5.000~6.000
Torque máximo (m·kgf/rpm) 37,7/1.600~4.500
N° de válvulas por cilindro 4
N° de comando de válvulas /localização 2 / cabeçote, com variador de fase e de levantamento de válvulas de admissão e escapamento, corrente
Formação de mistura Injeção no duto e direta
TRANSMISSÃO
Rodas motrizes 4×4 com traseiras sob demanda
Câmbio Robotizado, duas embreagens a seco
N° de marchas 7 à frente e uma à ré
Relações das marchas (:1) 1ª 3,188; 2ª 2,190; 3ª 1,517; 4ª 1,057:1; 5ª 0,738; 6ª 0,557; 7ª 0,433; ré 2,750
Relação de diferencial (:1) 5,302
FREIOS
De serviço Hidráulico, duplo circuito em diagonal, servoassistido
Dianteiro Disco ventilado
Traseiro Disco ventilado
Controle ABS, EBD, BAS
SUSPENSÃO
Dianteira Independente, multibraço, mola helicoidal, amortecedor pressurizado e barra estabilizadora
Traseira Independente, multibraço, mola helicoidal e amortecedor pressurizado separados e barra estabilizadora
DIREÇÃO
Tipo Pinhão e cremalheira, eletroassistida indexada à velocidade
Diâmetro mínimo de curva (m) 11,7
Relação de direção n.d.
RODAS E PNEUS
Rodas Alumínio
Pneus 255/45R20 (Pirelli ATR Scorpion)
PESOS
Em ordem de marcha (kg) 1.720
CARROCERIA
Tipo Monobloco em aço, suve, 4 portas, 5 lugares, subchassi dianteiro e traseiro
DIMENSÕES EXTERNAS (mm)
Comprimento 4.663
Largura sem espelhos 1.893
Altura 1.659
Distância entre eixos 2.819
Coeficiente aerodinâmico (Cx) 0,30
Área frontal aproximada (m²) 2,512
Área frontal corrigida (m²) 0,753
CAPACIDADES (L)
Porta-malas 550
Tanque de combustível 70
DESEMPENHO
Velocidade máxima (km/h) 237
Aceleração 0-100 km (s) 6,3
CONSUMO DE COMBUSTÍVEL INMETRO/PBVE
Cidade (km/l) 7,8
Estrada (km/l) 10,2
CÁLCULOS DE CÂMBIO
V/1000 em 6ª (km/h) 58,8
Rotação a 120 km/h  em 7ª (rpm) 2.040

 

EQUIPAMENTOS AUDI Q5 2,0 TFSI AMBITION 2018
CONFORTO E COMODIDADE
Acabamento interno alumínio rhombus
Alavanca seletora de câmbio em couro
Ar-condicionado automático trizona
Audi Drive Select
Audi virtual cockpit (quadro de instrumentos digital configurável)
Bancos dianteiros com ajuste elétrico com ajuste lombar e memória no do motorista
Bancos em couro sintético
Bancos traseiros com ajuste do ângulo do encosto
Controle de cruzeiro com limitador de velocidade
Espelho interno eletrocrômico
Pacote de luzes customizável
Pacote porta-objetos
Porta de carga com abertura e fechamento motorizado
Revestimento do teto na cor preta
Sensores crepuscular e de chuva
Start-stop (desliga-liga motor nas paradas rápidas)
Teto solar panorâmico
Volante de três raios multifuncional
EXTERIOR
Acabamento das soleira das portas em alumínio
Ajuste elétrico dos espelhos externos, rebatíveis, com memória e função antiofuscante
Frisos decorativos em preto brilhante
Longarinas de teto pretas
Soleira da porta de carga em alumínio
SEGURANÇA
Alarme periférico
Assistente de estacionamento
Assistente de farol alto
Bolsas infláveis laterais dianteiras e de cabeça
Câmera de ré
Cintos de segurança com sensor de afivelamento
Destravamento de portas sem chave e partido por botão
Faróis com ajuste automático de altura do facho
Freio de estacionamento automático
Lanternas traseiras em LED com indicação dinâmica
Limpador de faróis
Monitor de pressão dos pneus
Rodas de alumínio de 20″ com pneus 255/45R20
ÁUDIO
Audi Connect
Audi smartphone interface
Audi Sound System
Bluetooth
Rádio MMI plus com navegador
CORES
Sólidas – branco Ibis, preto Brilhante
Metálicas/perolizadas – verde Açores, vermelho Matador, azul Navarra, preto Mito, cinza Manhattan, prata Florete, marrom Java, azul Utopia
INTERIORES
Cinza e preto
OPCIONAIS
Pintura metálica/perolizada – R$ 2.000
Audi Side Assist que compreende assistente de saída de estacionamento, aviso de tráfego traseiro na transversal e pré-aviso de colisão traseira – R$ 6.500
Pacote Assistance Tour que compreende controle de cruzeiro adaptativo com assistente de tráfego congestionado e assistente de mudança de faixa ativo – R$ 12.600
Audi Side Assist com Câmera 360º: R$ 12.000
Faróis a LED – R$ 10.000
Pacote intercomunicador com luzes de alerta – R$ 15.000
(1.541 visualizações, 1 hoje)