O primeiro Polo que tencionávamos testar, o de versão “sem nome”, simplesmente Polo, motor 1-litro MPI, ou seja, de aspiração atmosférica, acabou sendo o último apenas por questão de disponibilidade da VW. De certo modo foi até bom, já que depois de andar no MSI e no Highline 200 TSI eu tinha as referências das versões de maior potência, tornando possível opinar com base sobre o menos potente dos três.

O resultado foi uma grata surpresa, mesmo que o veículo testado estivesse abastecido com gasolina, que resulta em potência máxima de 75 cv a 6.250 rpm e torque de 9,7 m·kgf a 3.000 rpm, enquanto que com álcool são 84 cv e 10,4 m·kgf, mesmas rotações). À primeira vista pode parecer pouco para movimentar um carro de 1.058 kg, com relação peso-potência de 14,1/12,6 kg/cv, só que não é.

É notável como o pequeno tricilindro 1-L de aspiração atmosférica movimenta bem este Polo

Valer notar que no Polo o motor EA211 MPI de três cilindros ganhou 2 cv sobre os usados no up! e Gol/Voyage, de 82 para 84 cv ao funcionar com álcool, mas com gasolina a potência não mudou.

A pegada do motor em baixas rotações é de tal ordem que se tem impressão de potência e torque maiores. A maneira como o carro se lança a partir da imobilidade e retoma velocidade é absolutamente convincente e agradável, daí o título que dei a esse teste. É dirigir para crer.

O motor está perfeitamente casado com o câmbio, o que sempre contribui para a satisfação de dirigir qualquer carro, especialmente quando se trata de motores de baixa cilindrada e aspiração natural — lembre-se do costumo dizer, que “câmbio certo não melhora, câmbio errado atrapalha.”

Os números de desempenho atestam a boa impressão. A aceleração 0-100 km/h é feita em 13,3/13 segundos,  a velocidade máxima é de 166/170 km/h. Para se ter ideia desse desempenho, com álcool é a mesma aceleração do Passat TS 1600 1976, de 902 kg, e são 10 km/h mais de velocidade máxima. Esse Passat era um dos carros mais rápidos no seu tempo.

A retomada 80-120 km/h em última marcha (5ª), em 20,6/20 segundos, é que é lenta, e significa necessidade de reduzir sempre que se quiser variação de velocidade dessa ordem, o que não constitui problema algum.

É claro que em autoestrada o motor gira mais alto, a 120 km/h está a 4.030 rpm. Só que o tricilindro é tão suave e isento de vibração e aspereza que não incomoda absolutamente. Sua relação r/l é 0,27, o que contribui bastante para esse resultado.

É claro também que nas altas velocidades, como de 100 km/h para cima, será necessário reduzir para 4ª a fim de se ter mais aceleração, mas nada que seja exagerado. É importante saber, no caso de carros de motor 1-litro como este Polo, para rodar a 120 km/h, por exemplo, o motor só está entregando 35% da potência máxima disponível, ou quase 30 cv. Há, portanto, há reserva de potência.

Toda essa eficiência traduz-se em baixo consumo: 12,8/8,8 km/l na cidade e 14,3/10 km/l, na estrada. O Cx 0,33 ajuda nisso.

O alcance das marcha até 6.500 rpm, a rotação de corte (limpo),  é 1ª 36 km/h; 2ª 65; 3ª 105; e 4ª 154 km/h. Com a v/1000 em 5ª de 29,8 km/h, à velocidade máxima de 170 km/h  o motor está a 5.700 rpm.

Gráfico dente de serra do Polo MPI

Igual ao MSI

À exceção de motor, relações de marchas e diâmetro da barra estabilizadora dianteira, o Polo e o Polo MSI são exatamente iguais. A diferença de preço existe apenas nas respectivas versões básicas, exatos R$ 5.000 (R$ 49.990 e R$ 54.990). Até os dois pacotes de opcionais, o Connect Pack e o Safety Pack têm preço igual, R$ 2,6 mil e R$ 1,05 mil, respectivamente, com o primeiro se sobrepondo ao segundo (escolhe-se um ou outro). Até os pneus são de mesma medida, 185/65R15 (Continental ContiPremiumContact no carro testado), o mesmo com as rodas de aço 5,5Jx15. O estepe é temporário, medida 175/70R14M (Dunlop Enasave).

Comportamento em curva é idêntico nos dois, não se chega notar influência marcante do motor mais leve que o 4-cilindros 1,6-L.

Negociando a Curva AE, mordendo o ponto de tangência

Cores também, as quatro metálicas (azul Night, cinza Platinum, prata Sirius e a prata Tungstênio do carro testado) custam R$ 1.450, e as sólidas branco Cristal e vermelho Tornado têm o mesmo preço do MSI, R$ 450, sendo a preto Cristal sem custo extra também.

Registro fácil dos dados de viagem

Desse modo, o Polo “de entrada” pode chegar a 49.990 + 2.600 + 1.450 = R$ 54.040 (se for o MSI, R$ 59.040). Veja após a ficha técnica a boa dotação de itens de série e dos dois pacotes.

Algumas faltas são sentidas, como o encosto do banco traseiro ser inteiriço, a inexistência de bolsas porta-revistas no dorso dos encostos dos bancos dianteiros, além do nada prático ajuste manual dos espelhos externos e da abertura da porta de carga somente pelo chaveiro ou por interruptor no console (falta um interruptor externo). E, para variar, não haver faixa degradê no para-brisa, como em toda a gama Volkswagen.

O Wagner estava conosco nesse dia

Fora isso o Polo com esse motor é um carro muito interessante, agradável, moderno, com bom espaço interno e de porta-malas, dirigi-lo é muito bom (operar o câmbio é diversão pura, combinado uma carga de pedal de embreagem das mais baixas). O punta-tacco não ser fácil é uma pena, mas dá para conviver com isso.

E não é preciso ter medo de motor “um-ponto-zero” com ele.

Assista ao vídeo:

BS

Veja mais fotos após a ficha técnica e a lista de equipamentos.

 

FICHA TÉCNICA VW NOVO POLO 1,0
MOTOR
Designação EA211 R3
Instalação Dianteiro, transversal
Material do bloco/cabeçote alumínio/alumínio
N° de cilindros/configuração Três/em linha
Aspiração Atmosférica
Diâmetro x curso (mm) 74,5 x 76,4
Cilindrada (cm³) 999
Comprimento da biela (mm) 141
Relação r/l 0,27
Taxa de compressão (:1) 11,5
Potência máxima (cv/rpm, G/A)) 75/84/6.250
Torque máximo (m·kgf/rpm, G/A) 9,7/10,4/3.000
Corte de rotação (rpm) – limpo 6.500
N° de válvulas por cilindro 4, atuação indireta por alavanca-dedo roletada com fulcrum hidráulico
N° de comandos de válvulas Dois, no cabeçote, correia dentada, variador de fase na admissão em 40º
Formação de mistura Injeção no duto
Gerenciamento do motor Bosch MED 17.5.24
Combustível Gasolina e/ou álcool
TRANSMISSÃO
Embreagem Monodisco a seco, comando hidráulico
Câmbio Transeixo dianteiro com câmbio manual 5 marchas à frente e 1 à ré, tração dianteira
Relações das marchas (:1) 1ª 4,167; 2ª 2,300; 3ª 1,433; 4ª 0,975; 5ª 0,776; ré 3,182
Relação de diferencial (:1) 4,929
SUSPENSÃO
Dianteira Independente, McPherson, mola helicoidal, amortecedor pressurizado e barra estabilizadora Ø 18 mm
Traseira Eixo de torção, mola helicoidal, amortecedor pressurizado e barra estabilizadora Ø 18 mm
DIREÇÃO
Tipo Pinhão e cremalheira, eletroassistida indexada à velocidade, motor na árvore de direção
Diâmetro mínimo de curva (m) 11
Relação de direção (:1) 14,8
N° de voltas entre batentes 3
FREIOS
De serviço Hidráulico, duplo-circuito em diagonal, servoassistido a vácuo
Dianteiro (Ø mm) Disco ventilado/256
Traseiro (Ø mm) Tambor/203
Controle ABS, EBD e assistência à frenagem
RODAS E PNEUS
Rodas Aço, 5,5Jx15
Pneus 185/65R15
CONSTRUÇÃO
Tipo Monobloco em aço, hatchback 4-portas, 5 lugares, subchassi dianteiro
AERODINÂMICA
Coeficiente de arrasto (Cx) 0,333
Área frontal (m²) 2,15
Área frontal corrigida (m²) 0,716
DIMENSÕES EXTERNAS (mm)
Comprimento 4.057
Largura sem/com espelhos 1.751 / 1.964
Altura 1.468
Distância entre eixos 2.565
Bitola dianteira/traseira 1.524/1.501
Distância mínima do solo 160
CAPACIDADES (L)
Porta-malas 300
Tanque de combustível 52
PESOS (kg)
Em ordem de marcha 1.058
Carga máxima 432
Máximo rebocável com/sem freio 200
DESEMPENHO
Aceleração 0-100 km/h (s. G/A) 13,3/13
Velocidade máxima (km/h, G/A)) 166/170
Retomada 80-120 km/h, 5ª (s) 20,6/20
CONSUMO INMETRO/PBVE
Cidade (km/l, G/A)) 12,9/8,8
Estrada (km/l, G/A)) 14,3/10
CÁLCULOS DE CÂMBIO
v/1000 em 5ª (km/h) 29,8
Rotação a 120 km/h (rpm) 4.030
Rotação à vel. máxima, 5ª (rpm) 5.700
MANUTENÇÃO
Revisões (km/tempo) 10.000/1 ano
Troca de óleo do motor 10.000/1 ano
Troca de óleo do câmbio Não tem, é vida-toda
GARANTIA
Inclusive legal (tempo anos) Três
Perfuração de chapa por corrosão, (tempo anos) Três

 

EQUIPAMENTOS DE SÉRIE E OPCIONAIS DO NOVO POLO 1,0
Acionamento elétrico do vidros (4), um-toque dianteiros
Alarme com controle remoto
Alerta de frenagem de emergência
Alerta sonoro de cintos dianteiros desatados
Alerta sonoro de faróis ligados ao desligar motor
Alto-falantes (4)
Antena de teto traseira
Apoios de cabeça e cintos de 3 pontos no banco traseiro (3)
Ar-condicionado com filtro de poeira e pólen
Banco do motorista com ajuste milimétrico de altura
Banco traseiro com encosto inteiriço rebatível
Bancos revestidos em tecido
Bolsas infláveis frontais (obrigatórias) e laterais
Câmbio manual de 5 marchas
Chave-canivete com controle remoto
Cintos dianteiros com ajuste de altura, pré-tensionador e limitador de carga
Computador de bordo
Desembaçador, limpador e lavador do vidro traseiro
Direção eletroassistida
Engates Isofix e pontos de fixação superior para 2 bancos infantis
Espelhos externos com ajuste interno manual
Faróis de dupla parábola
Iluminação interna
Indicador de troca de marcha
Limpador de para-brisa com temporizador
Luz de cortesia dianteira
Maçanetas das portas e espelho na cor do veículo
Para-sóis com espelho e iluminação
Partida a frio sem injeção de gasolina
Porta-óculos
Rodas de aço 15-pol. com supercalotas, pneus 185/65R15
Sistema de infotenimento Media Plus com rádio AM/FM, toca-CD, Bluetooth, MP3 player, e entradas USB, SD-Card e AUX-IN
Suporte para celular removível com tomada USB para carga
Tomada 12-V no console central
Travamento elétrico e remoto de portas, porta-malas e tanque
OPCIONAIS
Connect Pack: sistema de áudio tátil Composition Touch com App-Connect; I-System – computador de bordo; volante multifuncional, controle de estabilidade e tração; bloqueio eletrônico do diferencial, assistente de partida em aclive, e rodas de alumínio 15-pol Viper – Preço R$ 2.600,00
Safey Pack:I-System – computador de bordo, controle de estabilidade e tração, bloqueio eletrônico do diferencial, e assistente de partida em aclive – Preço R$ 1.050,00

Mais fotos:

(6.352 visualizações, 4 hoje)