Na Parte 1 desta matéria vimos como o André Chun descobriu a história de seu Fusca, que é o último Fusca brasileiro. Nesta Parte 2 vamos entrar em alguns detalhes deste carro através de fotos. É hora de conhecer o 6619.

Mas antes disto vamos conferir a empatia entre o André Chun e os familiares do Sr. Itagyba, que foi exemplar, tanto que ele relatou um encontro com eles:

 

Um jantar “no mesmo local de sempre” …
Reportado por André Hok Joo Chun

Como se não bastasse tudo isto, recentemente eu viajei ao Brasil para um encontro com a família Nogueira de Sá, Galera e Carvalho no Restaurante e Pizzaria Macedo’s da Rua Monte Alegre, perto da PUC em São Paulo, local que o Sr. Itagyba e o Sr. Miguel Barone frequentavam regularmente.

 

Um jantar com membros da família do Sr. Itagyba, no Restaurante e Pizzaria Macedo’s, na mesa “de sempre”, da esquerda para a direita: Maria Lucia e Maria Helena-filhas, Ricardo-genro-esposo da Maria Helena, Mario Sérgio-genro-esposo da Maria Lucia, André e Mario Sergio-neto-filho da Maria Lucia e do Mario Sergio

O Dr. Ricardo L. S. Carvalho me disse que o Sr. Miguel Barone gostava dessa mesa e que a cadeira na qual eu estava sentado era o lugar em que ele ficava, por isso que esta mesa tinha sido especialmente reservada para este jantar.

A família é muito generosa e me deu de presente um chaveiro da Volkswagen com um acabamento finíssimo, que havia sido um presente do Sr. Barone para a família.

 

Da esquerda para a direita: o Ricardo, o Sérgio segurando o primeiro livro de Alexander Gromow e o André segurando o fino chaveiro em sua mão direita que também apoia o livro “A história de um Símbolo”

É o livro que a Volkswagen brindava aos proprietários de Série Ouro e ao Sr. Itagyba é autografado pela família:

A família autografou o livro “A História de um Símbolo” antes de presenteá-lo ao André, aqui a Maria Lucia e o Ricardo

Em resumo: além de contar muitas histórias do Sr. Itagyba, da Volkswagen e do Sr. Miguel Barone, de terem enviado muitas fotos, dos livros autografados e presentes que me deram e que demonstraram uma alta estima, a família do Sr. Itagyba fez questão da pagar a conta do restaurante. Extrema gentileza que até hoje não sei como poderei agradecer.

 

A esta altura o André já se tinha transformado num especialista em Fusca “Itamar” e Série Ouro, dado ao fato de ter possuído e possuir estes carros, e de pesquisar seus detalhes a fundo.

Adiante o André nos conta como foi descobrindo os detalhes de seu “novo” último Fusca nacional, passo a palavra para ele:

 

Fusca 6619 – suas características

Relatado por André Hok Joo Chun

Ao pegar o Fusca 6619 e vê-lo pessoalmente, me surpreendi com detalhes que pensei que houvessem sido resultados de reparos ocorridos com o tempo, tais como as saboneteiras (peça que envolve a alavanca de abertura das portas de dentro do carro), puxador de porta e manivelas de abertura das janelas pretas.

Cheguei a comprar todo o jogo cinza Platin (o nome da cor era “Platin” mesmo, e não platina) do Itamar para substituir saboneteira, manivela e puxador da porta. Da Alemanha mandei trocar as peças pretas que estavam no carro pelas cinza, mas quando em julho de 2017 recebi a foto da entrega do carro para o Sr. Itagyba descobri que a Volkswagen entregou o carro da maneira que eu o havia comprado; sendo assim mandei recolocar as peças pretas que tinham sido trocadas e que eu felizmente havia guardado:

 

Foto tirada durante a entrega do carro ao Sr. Itagyba em setembro de 1996. Ao fundo a porta do lado direito do carro com os componentes na cor preta (Foto: Volkswagen do Brasil)

Muito possivelmente a Volkswagen já não tinha mais algumas peças do Fusca “Itamar” em estoque e acabou utilizando peças da Kombi que eram exatamente como as da foto de entrega do carro. Para permitir uma comparação entre um Fusca Série Ouro, no caso um vermelho Dakar, e o 6619, seque a comparação das suas portas esquerdas:

Outra característica do 6619 é sua alavanca de acionamento do pisca-alerta (alavanca de acionamento do interruptor da luz de advertência) que é a dos anos 80, diferente da alavanca do Série Ouro e da maioria dos Itamar que têm a cabeça triangular. A comparação fotográfica que segue esclarece este detalhe:

A alavanca de acionamento do interruptor da luz de advertência do Série Ouro e da maioria dos “Itamar” com a sua característica forma triangular, detalhe que acabou não sendo atualizado no manual desta série (André Chun)

 

Detalhe da alavanca de acionamento do interruptor da luz de advertência do 6619, semelhante às usadas nos anos 80 (André Chun)

Outra inconsistência é o para-sol do 6619, senão vejamos: o padrão do Fusca “Itamar” é ter forro de teto e para-sóis em acabamento salpicado, como mostrado na foto abaixo:

Para-sol e acabamento salpicado de ambos, padrão do Fusca “Itamar” (Foto: Eliezer Menezes)

O Fusca Série Ouro vinha com acabamento do teto e para-sol num padrão cinza liso (uma peça muito cara e difícil de se encontrar nos dias de hoje). Mas o 6619 veio com o forro do teto salpicado, seguindo o padrão dos Fuscas “Itamar, mas os para-sóis dele são em acabamento cinza liso do Série Ouro, como se pode ver na foto abaixo:

O arranjo que foi instalado no 6619 – tecido do teto do Fusca Itamar e para-sol do Série Ouro (Foto: André Chun)

O manual que veio com o Fusca 6619 é um manual de Série Ouro. Possivelmente não havia mais manuais do Fusca “Itamar” disponíveis. O Manual do Série Ouro é diferente daquele do “Itamar” por conta, por exemplo, do volante e dos faróis de milha:

Foto da página 2-08 do manual de instruções que veio com o 6619 (Foto: André Chun)

Falando dos volantes, abaixo uma comparação do volante de um Série Ouro com o volante do 6619:

 

Vamos à página 2-11 do manual – que é do Série Ouro, em especial à instrução sobre luzes de advertência (pisca-alerta), que está na extrema direita da página. Na ilustração correspondente podemos ver que o desenho da alavanca de acionamento do interruptor da luz de advertência não reproduz a forma em triângulo desta alavanca, que seria o correto para o Série Ouro e muitos dos Itamar.

Detalhe para a ilustração da extrema direita e para a forma da alavanca de acionamento do pisca-alerta que não corresponde ao que saiu no Série Ouro; lembrando que este manual é o que veio com o carro, mas não é o manual correto para ele (Foto: André Chun)

Outro aspecto do manual que não corresponde ao 6619 é a presença dos faróis de milha, exclusividade do Série Ouro. Além da página 7-07 com o desenho de dimensões do carro, que reproduzimos abaixo, o manual também trata dos faróis de milha, especificamente mostrando as instruções para a troca de sua lâmpada.

Página do manual com o detalhe dos faróis de milha, equipamento de fábrica dos Série Ouro que não comparece no 6619 (Foto: André Chun)

 

O manual veio com dois vouchers de revisão gratuita dos 7.500 e 15.000 km, emitidos pela Sabrico. Como a Sabrico, infelizmente, foi à falência, sendo descredenciada da Rede Volkswagen, acho que somente terei a revisão gratuita dos 15 mil quilômetros se outra concessionária assumir este compromisso…

Foto do voucher da revisão gratuita dos 15.000 km. Detalhe para o endereço indicado nele, que é o endereço antigo da Sabrico, na época da entrega do carro a Sabrico já estava na avenida Antártica esquina com a avenida Hermano Marchetti (Foto: André Chun)

O 6619 tem as características próprias de um “Itamar” Luxo 2 (que também era chamado de Pacote/Código 3) e no geral hoje em dia o carro tem aspecto de 0-km. Externamente, sem riscos, consertos com aplicação de massa ou amassados e por dentro, estofados e forros sem mancha ou rasgos.

 

Os opcionais que indicam o Luxo 2:

Todos os opcionais em questão são originais e podem ser descritos assim:

Vidros verdes: todos Sekurit e com a gravação de numeração de chassi TP00619 em todos eles:

Detalhe incrível do 6619, ele ainda apresenta os adesivos “VERDE” indicando a cor dos vidros que são todos Sekurit (André Chun)

Desembaçador traseiro: funcionando normalmente, interruptor sem descascado e retroalimentação acendendo:

Vidro traseiro visto de dentro do carro mostrando os filetes de aquecimento (André Chun)

 

Botão do acionamento do aquecimento do vidro traseiro. Detalhe para o acendedor de cigarros (André Chun)

Lanternas traseiras Arteb fumê e para-choques originais com os borrachões originais Volkswagen (o borrachão traseiro foi reparado):

 

As lanternas traseiras da Arteb com acabamento fumê. Detalhe para o borrachão do para-choques traseiro (André Chun)

Relógio analógico no painel, sem qualquer risco na lente ou poeira no mostrador:

Relógio analógico do painel do 6619. Detalhe para o interruptor dos faróis original do Fusca “Itamar”; boa parte destes Fuscas estão com o interruptor dos faróis dos Fuscas da década de 80 (André Chun)

Caixa com alto-falante na parte frontal sob o painel e caixa com alto-falante traseira sob o banco de trás:

Caixa de alto-falante dianteira sob o painel (André Chun)

 

Caixa de alto-falante sob o banco traseiro (André Chun)

 

Porta-objetos das portas firmes e sem rachaduras e forros laterais com a parte inferior acarpetada.

Carpete com bate-pé no lado do motorista:

Detalhe para o bate-pé na região dos pedais (André Chun)

Percevejos preservados nas junções dos carpetes.

Buzina dupla.

Espelho externo direito:

Detalhe do espelho retrovisor do lado direito (André Chun)

 

Peças e características que atestam a originalidade do carro:

Apenas uma chave para abrir portas, tampa traseira e ainda a ignição (raridade após 21 anos). Chaves-reserva acompanham o carro:

Conjuntos de chaves de uso e de reserva (Foto: André Chun)

 

Faróis Arteb:

Faróis originais da Arteb (André Chun)

 

Todas as cinco rodas são datadas de 06 05 6. Apenas os Fuscas Série Ouro de numeração de chassis elevada possuem essa data de fabricação e esse lote é o último que foi entregue pelo fabricante destas rodas para a Volkswagen do Brasil:

Detalhe da numeração das rodas com destaque para a numeração 06 05 6 (Foto: André Chun)

Todos os cinco pneus são Firestone modelo F-560, com data 216 (21ª semana de 1996). Sabe-se que os Série Ouro saíam de fábrica somente com pneus Firestone F-560:

Pneus Firestone – modelo F-560 (André Chun)

 

Barras estabilizadora dianteira e compensadora traseira originais (muitos Fuscas já estão sem as barras compensadoras):

A barra estabilizadora dianteira presente no carro e uma das duas buzinas originais (Foto: André Chun)

Motor em estado de 0-km, com itens que nem sempre se vê em Fuscas, tais como desborbulhador, mangueiras Volkswagen e válvula anti-chamas. Dois carburadores Solex, e conjunto Thermac:

 

O motor do 6619 tinindo de novo (André Chun)

Estribos originais:

Os dois estribos são originais de fábrica e estão em ótimo estado de conservação (André Chun)

Bancos impecavelmente cuidados, com a ficha de controle de qualidade da Probel:

 

O selo da Probel S.A. indicando 26 de maio de 1996 como data de fabricação:

Selo de qualidade da Probel (Foto: André Chun)

Forro do teto salpicado, integro e sem manchas:

Forro do teto em excelente estado (Foto: André Chun)

Etiqueta do cinto de segurança indicando a sua data de fabricação:

Cinto de segurança fabricado dia 18 de junho de 1996 (Foto: André Chun)

Painel sem rasgo, pois não foi instalado um equipamento de som:

Foto mostrando que o acabamento do painel está íntegro, como saiu de fábrica (Foto: André Chun)

Forros laterais sem furos (muita gente furava o forro para colocação de caixas de som).

Faixas laterais sem danos.

Todos os selos na parte frontal e tampa traseira e ainda etiqueta com o código de tinta na coluna da porta do passageiro, vamos ver alguns deles:

Soldas nas colunas sem presença de retrabalho manual, o mesmo se aplica à outras soldas do carro (seguem fotos do André Chun):

 

Papelão do porta-malas tal qual veio de fábrica:

Embora não estando lá muito bonito, trata-se do papelão do porta-malas original de fábrica (Foto: André Chun)

Cinzeiro que ainda não foi utilizado, entrada de ar com cores bem vivas e, novamente, o acendedor de cigarro:

Cinzeiro ainda “virgem” (Foto: André Chun)

Escapamento, defletores e borrachas originais, como se pode ver na foto abaixo:

Sistema de escapamento original (Foto: André Chun)

Parte inferior do carro sem qualquer sinal de amassados:

 

Uma curiosidade: todos os parafusos apresentam a proteção por KPO; que normalmente é removido pelas concessionárias no momento da entrega, mas no caso do 6619 esta remoção não foi feita:

Detalhe de parafusos protegidos por KPO (Foto: André Chun)

Manual devidamente carimbado e fazendo referência ao chassi 6619.
         

Itens não originais

O Sr. Itagyba instalou um alarme no carro, mas o mesmo está desabilitado. Cabo não perfurou o painel e entrou pela aleta de ar. Um furo na mangueira de plástico foi feito:

Para a passagem do cabo do alarme a mangueira de ar foi aberta; e este cabo saia junto do bocal do ar (Foto: André Chun)

O Dr. Marcos Dias instalou uma chave corta-corrente na bateria. O Kit usado é bem engenhoso e os cabos da bateria não foram cortados.

 

Álbum de fotografias do 6619:

A esta altura os nossos caros leitores e leitoras já conhecem os “segredos” do 6619 e para fechar esta matéria selecionamos algumas fotos, feitas pelo André Chun, para mostrar outros aspectos deste fantástico carro, o nosso Último Fusca Brasileiro, que fez a sua apresentação aqui no AUTOentusiastas em grande estilo.

 

Comentários finais colocados por André Hok Joo Chun:

Eu gostaria de registrar aqui, que logo depois da publicação da Parte 1, eu recebi cumprimentos da família do Sr. Itagyba, conforme reproduzido abaixo.

O filho do Sr. Itagyba, Sr. Roberto Nogueira de Sá, enviou-me a seguinte mensagem:

 

Mensagem de Roberto Nogueira de Sá

A Sra. Maria Lucia Nogueira de Sá, filha do Sr. Itagyba, escreveu o seguinte:

Mensagem da Sra. Maria Lucia Nogueira de Sá

 

O genro do Sr. Itagyba, Sr. Ricardo Luiz dos Santos Carvalho, enviou a seguinte mensagem:

Mensagem do Sr. Ricardo Luiz dos Santos Carvalho

 

Agora, terminando esta matéria relembro um momento muito bonito ocorrido há mais de 21 anos, quando o 6619 foi festivamente entregue para o Sr. Itagyba numa cerimônia especial realizada na Sabrico. E a entrega foi comemorada com um brinde entre o Sr. Itagyba e sua esposa, a Sra. Brasília, tudo tão bem preparado que até parecia uma pintura:

 

Em tempo, muitos amigos me sugerem que eu traga o carro para a Alemanha, mas entendo que esse carro faz parte da história automobilística brasileira e representa diversas gerações de brasileiros que andavam de Fuscas de norte a sul, portanto ele deve ficar no Brasil.

Espero que a memória de nosso personagem principal, Sr. Itagyba Nogueira de Sá, tenha sido honrada com este trabalho; já que ele, aos 89 anos de idade, teve a bela iniciativa de escolher um singelo Fusca branco para ser seu carro, mesmo quando ele tinha condições de escolher um carro mais moderno e confortável.

Momento histórico, o Sr. Itagyba chegando em casa depois de ter recebido o 6619, tirou uma foto segurando a carta emoldurada que recebeu da Volkswagen

E não poderia ser melhor: o último Fusca produzido entra na história sem ser um Série Ouro, sem ser de uma série especial, sem aparelho de som e sem uma cor de impacto. Tomara que ele não saia da memória dos admiradores de Fuscas. De minha parte este carro continua a ser tratado da melhor maneira possível para que ele se mantenha para as gerações futuras.

 

 

E assim fechamos a Parte 2 desta matéria que em sua Parte 1 foi prestigiada por mais de 7.500 visitas (no fechamento desta Parte 2), isto demonstra o grande interesse que esta matéria despertou por seu conteúdo inusitado.

Fico muito contente com este resultado e registro minha alegria pela parceria com o André Chun, a quem agradeço e parabenizo pelo excelente trabalho realizado.

AG

O André Chun estendeu os seus agradecimentos ao EDI – aliás Edivaldo Hernandes, Val Arrais, Victor Brasileiro e Che – aliás Marcelo Santos –, Fernando Lopes, Roberto Melges, Fernando Henrique Moreira e Itacir Bonetto e outros que ainda não vieram à memória dele. Agradecimento especial ao Grupo de Fusca Itamar, Grupo Fusca Serie Ouro e Ultima Serie e Fusca Clube ABC.
Como de costume coloco aqui o meu e-mail de contato alexander.gromow@autoentusiastas.com.br .
A coluna “Falando de Fusca & Afins” é de total responsabilidade do seu autor e não reflete necessariamente a opinião do AUTOentusiastas.
(4.400 visualizações, 8 hoje)