Erik Lindbergh, neto de Charles Lindbergh, o primeiro aviador a cruzar o Oceano Atlântico sozinho, em 1927, anunciou nessa semana a formação da empresa VerdeGo Aero, sediada em Daytona, estado da Flórida, EUA

A missão principal é projetar, construir e vender um avião de pouso e decolagem verticais movido por motores elétricos, resumido na sigla, eVTOL (electrical, vertical take-off and landing). O nome da aeronave é PAT200, e poderá levar até duas pessoas com uma carga máxima de 227 kg. São oito motores elétricos montados em asas pivotantes, para decolar e pousar como helicópteros e voar na horizontal a até 240 km/h. O alcance é projetado para viagens entre 30 e 60 km. Essa ideia de movimentação de motores em cerca de 90° não é nova, sendo usada, por exemplo, no transporte militar  V-22 Osprey.

Erik é o presidente, e os seus colaboradores principais são o Dr. Pat Anderson e Eric Bartsch. Anderson é o CTO, Chief Technology Officer (executivo-chefe de tecnologia), e Bartsch, 0 COO, Chief Operating Officer (idem, de operações). Ambos são pilotos, além de suas formações técnicas, e fundamentam as complexas interações de um avião que deverá operar em um lugares como o cenário de uma cidade. O endereço da empresa é atualmente a área de incubação de novas tecnologias e startups chamada de MicaPlex, e fica dentro da Universidade Aeronáutica Embry-Riddle.

Noventa anos depois do feito impressionante de seu avô, Erik Lindbergh pretende tornar as viagens aéreas fáceis e seguras, tanto em curtas quanto em longas distâncias. “A economia global está presa em congestionamentos há décadas, mas a tecnologia está aqui para fazer o sonho do carro voador uma realidade. Use seu smartphone para reservar seu Taxi Aéreo Pessoal e sua viagem para um vertiporto do outro lado da cidade que vai levar minutos ao invés de horas. Na VerdeGo Aero nós estamos construindo a primeira aeronave segura e eficiente de curto alcance com decolagem e pouso verticais, para milhões de pessoas presas no trânsito ao redor do mundo,” diz.

A empresa está formando um conselho de utilizadores e clientes, composto de pessoas com pensamentos avançados, capaz de influenciar o futuro da aviação comercial de curto alcance. “Estamos habilitando um novo serviço de táxi aéreo local com um veículo que é seguro, silencioso e confortável para os passageiros, sendo rentável e confiável para as empresas aéreas que queiram criar frotas urbanas para viagens aéreas”, disse Eric Bartsch.

O projeto utiliza tecnologia híbrido-elétrica, não totalmente detalhada, com combustível líquido, e poderá ser pilotado manual ou autonomamente, segundo a VerdeGo Aero.

Veja o vídeo abaixo.

JJ

(549 visualizações, 1 hoje)