Em uma reunião de apresentação do protocolo de intenções, que contém o detalhamento de todo o projeto, o presidente da JAC Motors Brasil, Sérgio Habib, acaba de formalizar ao governador de Goiás, Marconi Perillo, o processo de instalação de seu complexo industrial no país. O local não foi escolhido até agora, apesar de haver ótimas opções. O investimento total será de R$ 200 milhões, com geração de 820 empregos diretos e indiretos. A fábrica terá capacidade para produzir 35 mil unidades ao ano.

“Nós jamais deixamos de trabalhar para a implantação de nossa fábrica no Brasil, tanto que uma fração do investimento total vem sendo aplicada no desenvolvimento dos modelos e nossos entendimentos com o MDIC (Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior) têm sido frequentes”, explica Habib.

Entusiasmado com esse largo passo dado pela empresa, Habib expôs ao governador o expressivo crescimento em 2017, em que a JAC Motors registra 40% de aumento nas vendas contra 11% de todo o mercado. “Para 2018, devemos dobrar o volume de 2017, chegando a 8 mil unidades”, acentuou Habib, lembrando que, em 2017, a marca vem sofrendo com a limitação imposta pelas cotas do Inovar-Auto, algo que deixará de existir no próximo ano. “Voltaremos a vender em 2018 o que tivermos competência para vender, não aquilo que a lei impõe como limite”, disse Habib ao governador.

O empresário também detalhou ao governador Perillo a cronologia de todo o projeto fabril, que tem previsão de início de produção dentro de 24 meses e incluirá dois SUVs: o T40 e um novo modelo, ainda sob sigilo. Conforme prevê a atual legislação que rege o sistema automobilístico brasileiro — Inovar-Auto –, a JAC Motors cumprirá já no primeiro ano de atividades da fábrica oito etapas do processo produtivo.

JJ

(673 visualizações, 1 hoje)