A FCA revelou nesta segunda-feira (27), em São Paulo, num espaço reservado de eventos na zona oeste da cidade, o Fiat Cronos, o sedã do Argo, a ser lançado no primeiro trimestre do ano que vem. Será produzido na fábrica da FCA  em Córdoba, Argentina.

Nada foi informado além das duas motorizações, que serão a Firefly 4-cilindros de 1.332 cm³ e a E.torQ 4-cilindros de 1.747 cm³, ambos flex, como no Argo. E ao contrário deste (e do novo Polo) não haverá versão de 1 litro.

Não foi permitido fazer fotos; a de abertura e a abaixo são de divulgação.

A carroceria é de quatro janelas

Mas foi permitido olhar tudo no carro, que parece ser versão HGT, e já é possível adiantar que:

• Se o entre-eixos aumentou foi coisa de alguns milímetros
• Os pneus eram 205/45R17 Pirelli P7, certamente opcionais a exemplo do Argo e que são de perfil mais baixo que o hatchback, que são 205/50R17
• O estepe é temporário 185/60R15 Pirelli P1, mas com etiqueta informando que com ele rodando a velocidade máxima é 120 km/h, e não 80 km/h, como é mais comum; fica armazenado com a face externa para cima, portanto fácil de calibrá-lo
• As dobradiças da tampa do porta-malas são “pescoço de ganso” e a abertura da tampa pode ser feita também por interruptor externo nas imediações da placa de licença
• Como no Argo, há faixa degradê no para-brisa
• Não há saída de climatização para a região do banco traseiro, mas na extremidade do console há uma tomada USB
• O câmbio é automático epicíclico Aisin de seis marchas com trocas pela alavanca e por borboletas
• Ar-condicionado digital bizona
• Partida por botão
• Apoio de cabeça e cinto de três pontos para os passageiros do banco traseiro.
• Engates Isofix para dois bancos infantis
• Desliga/liga motor (start-stop) desligável
• Controle de tração desligável
• Faróis de neblina
• Ajuste de altura da ancoragem do cinto de segurança na coluna
• Ajuste de altura do banco do motorista
• Espelho interno eletrocrômico
• Tomada de 12 V no console, em posição baixa
• “Eu atrás de mim”, muito bom
• Três alças de teto e no lado do motorista, um porta-óculos
• Túnel central não é muito alto, incomoda pouco o passageiro do meio atrás
• Bom apoio de pé esquerdo
• Textura e aspecto do painel de instrumentos, em plástico,são agradáveis à vista e ao tato
• Comandos de áudio/telefone e de controle de velocidade no volante de 3 raios
• Porta-malas apresenta bom volume, supera fácil 500 litros
• Acionador da buzina com mola bem fraca, como deve ser (ao contrário de no Polo)

BS

(2.266 visualizações, 13 hoje)


Sobre o Autor

Bob Sharp
Editor-Chefe

Um dos ícones do jornalismo especializado em veículos. Seu conhecimento sobre o mundo do automóvel é ímpar. História, técnica, fabricação, mercado, esporte; seja qual for o aspecto, sempre é proveitoso ler o que o Bob tem a dizer. Faz avaliações precisas e esclarecedoras de lançamentos, conta interessantes histórias vividas por ele, muitas delas nas pistas, já que foi um bem sucedido piloto profissional por 25 anos, e aborda questões quotidianas sobre o cidadão motorizado. É o editor-chefe e revisor das postagens de todos os editores.

Publicações Relacionadas

  • NewConker, sim, ar-condicionado bizona, assim indicam os controles no painel.

    • Rafael Rabelo

      Bob Sharp, foi possível observar se adicionaram iluminação interna para ocupantes do banco traseiro?

    • DPSF

      Bob, tem o apoio de pé? Tipo o pedal plastico existente nos novos Palios e Grand Siena para descanso de pé. Notei que o Argo, mesmo com o câmbio GSR, não tem esse descanso de série.

      • DPSF, sim, embora seja continuação do carpete do assoalho. Mas é bom.

  • Christian Govastki

    Bob, a medida do pneu está correta 245/50R17? Esta medida é pneu de camionete…

    • Christian, é 205/50R17, tecla errada… Já está corrigido.

  • Patureba

    Bob, a medida do pneu do Argo está errada, saiu como 245/50.
    Gostei do desenho, achei que ficou de muito bom gosto, bonito. Ao contrário de muitos, gosto do desenho do Argo.

    • Patureba, é 205/50, apertei a tecla errada. Já corrigi.

  • CorsarioViajante

    Nem fale, esta é uma das coisas que estou mais inseguro no Polo, a roda 16″ e pneu 195/55. Até pensei em trocar pelo conjunto da comfortline 185/65 R15, mas vamos ver se no dia a dia dá muita dor de cabeça.

    • Thales Sobral

      Já comprou o Polo novo, foi??

    • Douglas

      Eu acho que não terás problemas. Meu atual carro, um Fox HL, está com pneus 195/50 R16, originais Pirelli P7 e, atualmente com Continental ContiPowerContact. Não tive problemas, a não ser por um descuido meu onde, rodei 20.000 km sem fazer alinhamento e balanceamento. Resultou em pneus traseiros escamados. O barulho de rolagem ficou insuportável. Troquei os quatro pneus com 34.000 km, ainda bons. Achei os Continental mais macios, porém, menos aderentes ao piso.

  • Basil Sandhurst

    Achei o para choque dianteiro mais bem sintonizado com o desenho da carroceria que o do Argo.
    Bob, pelo visto a Fiat foi lacônica em informações, mas por acaso você acredita que ocorra alguma modificação nos pacotes de opcionais da versão Sedan para a versão Hatch? No “chutômetro” eu apostaria que essa versão venha de fábrica com 4 bolsas infláveis em todas as versões.
    Abs

    • Basil, a Fiat não foi lacônica, simplesmente não deu informações além de os motores serem 1,3 e 1,8-litro. Certamente deve acompanhar os equipamentos do Argo, mas nesse ponto é inútil tecer suposições; temos que aguardar.

  • HugoCT

    Concorrentes do Cronos: Ford Ka+, Prisma e HB20S. O Virtus falam que é médio, então não vai vender nada, porque os japoneses dominam tudo aqui. O Virtus não vem por menos de 60 mil

    • HugoCT, lembre-se que nada é para sempre.

  • Gabriel, e pude experimentar a “buzinada educada”, a buzina é chaveada fora do circuito de ignição. O carro estava aberto mas a chave não estava nele.

  • Theles, você sabe porque seu comentário não foi publicado/Bob Sharp, editor-chefe.

  • CorsarioViajante

    Comprei um Highline sem nenhum opcional. Encomendei no dia 12/11, está terminando os documentos e deve ser entregue até dia 01/12 – está difícil segurar a ansiedade.

    • Legal, parabéns pelo novo carro!

    • Thales Sobral

      Perguntei em mensagem anterior e vi agora que você já respondeu aqui. PARABÉNS pelo carro, estou babando por um também. Em 2018 talvez eu encare um também.

  • CorsarioViajante

    Legal, fico mais tranquilo!

  • Gostei, achei muito bonito. Se vier bem equipado como é padrão da Fiat poderá ter o meu aval. Melhor só com motor turbo.

  • Antonio F.

    Designação que nunca gostei é a de “coupé” (ou cupê), me lembra o “cupê mal-assombrado” da Corrida Maluca.. hahahaha.

  • Antonio F., então que dizer que você prefere passar por barbeiro, é isso que entendi?

  • Curió

    Para mim poderiam, ao contrário, retirar os filetes que estão lá e mais alguns detalhes do carro, que ficou bonito, mas ficaria mais se o desenho fosse mais simples e discreto.

  • Sandro, o diâmetro completo da roda ficou 4,5% menor. Deve-se evitar variação de diâmetro superior 2%. Seria melhor a medida 195/60R15, 1,4% menor apenas.

  • Roberto Neves

    Foi a primeira coisa que me chamou a atenção ao ver as fotos.

  • Roberto Neves

    Bonito! Que venha a perua!

  • Eduardo, o que interessa nesse caso é o nosso mercado. Só.

  • Thales Sobral

    Os New Fiesta hatch mexicanos vinham com 185 mesmo. Aqui no Brasil aumentaram para 195.

  • Wagner, também pensei nisso assim que vi o Cronos e remeti o pensamento ao Virtus também. Quem sabe vem coisa por aí e não estamos sabendo?

    • Wagner

      Bob, se vier eu me verei obrigado a fazer uma loucura pra colocar uma na garagem. Virtus e Cronos estão com desenhos muito interessantes, mais até que os hatches dos quais derivam. Estão com a faca e o queijo na mão. Não tem como errar!

      • Wagner, inclusive antevejo uma volta aos sedãs compactos-médios com esses dois arrefecendo um pouco esse calor de vendas de SUVs.

        • Vinicius_Franco

          Bob, falando em calor de vendas dos SUVs, quem matou as minivans? Achava muito inteligentes as soluções que Scénic, Xsara Picasso, Zafira e Meriva traziam. Hoje, só restaram as ótimas opções da Citroën.

          • Vinicius, em minha opinião quem matou as minivans foi a natureza humana, combinação do desejo/necessidade incontido de sobressair, o espírito audaz/aventureiro, a prevalência da emoção sobre a razão, a palavra “sport” ser mais forte do que “mini” e “van”.

  • Felipe

    Só corrigindo os pneus são 225/45 R17

  • CorsarioViajante

    Não tem muito o que fazer, um tem raízes italianas, o outro alemãs… rs
    Um é barroco, o outro é bauhaus!
    Cada um na sua praia, mas eu prefiro o Polo!
    https://uploads.disquscdn.com/images/ac444fc1002a3d3f71bdf92f6c61fcdf480aeb16fe79ea91c1f21496f3dadc93.jpg
    https://uploads.disquscdn.com/images/76f02ab1d9f7092cad9bb1acb8738a3ad9904d09cd0bff84ea9246ace72e7734.jpg

    • Corsario, grande comentário!!!

    • Curió

      Eu prefiro largamente os italianos quanto à estética. Uma das primeiras impressões que tive quando conheci a Alemanha é a de que lá parecia que não havia vida humana, só rígido ascetismo calvinista. Estava errado, fui descobrir depois, mas é sintomático. O aspecto existe.
      Mas nesse caso, dos rebuscamentos chamativos dos Fiat, no exterior e também no interior dos carros, estou certo de que não se trata de “barroquismo” da origem italiana, e sim de estratégia de mercado ligada às preferências estéticas das classes sociais às quais a marca dirige os seus produtos.

  • Diógenes, impressiona-me cada vez mais a cegueira da nossa indústria automobilística em não fabricar mais as peruas. Por falta de eu insistir com os executivos não foi.

  • Marco R. A.

    No meu 208 (2013/2014) é difícil dar aquela “buzinada educada”. Nunca tinha ligado a isso, mas a mola deve ser dura mesmo.

    • Marco R.A., mola dura, sem buzinada educada.