A Volkswagen chamou a imprensa nesta sexta-feira (24), na fábrica Anchieta, para falar do novo Polo, focando em desenho e segurança.

De itens de segurança o novo VW está repleto, inclusive trazendo, de série bolsas infláveis laterais em adição às hoje obrigatórias frontais. Mas foi na parte de desenho foi que veio a surpresa, em que foi mostrada a maquete do Polo em escala 1:1, como na foto de abertura.

Toda a apresentação de desenho foi conduzida por José Carlos Pavone, novo gerente executivo de Design da Volkswagen do Brasil, sucessor de Luiz Alberto Veiga, que se aposentou. José Carlos é irmão gêmeo de Marcos, hoje chefe de Estilo da Volkswagen AG, em Wolfsburg e que foi o responsável pelo desenho do novo Polo.

Esses dois são mesmo uma dupla valorosa e são cria de Veiga, que desde que eram crianças acolheu seus desenhos (enviados por carta) e os orientou, inclusive aconselhando-os a cursarem desenho industrial na faculdade, no que foi atendido.  A bela atitude de Veiga rendeu bons frutos, como se vê.

Luiz Alberto Veiga, além desse feito e muitos trabalhos no desenvolvimento dos produtos VW, é o pai do Fox, de 2003, que até exportado para a Alemanha foi.

Pavone explica detalhes da confecção da maquete em argila, etapa essencial de qualquer projeto por permitir ver o carro em 3D; ao fundo, de paletó escuro, David Powels, presidente da VW do Brasil, que acompanhou as apresentações

Pode-se, assim, ter a perfeita antevisão de como  é  o novo Polo.

Vista em 3/4 de traseira revela linhas interessantes

Pôde-se ver também a fresadora usada para trabalhar a maquete em funcionamento, “estragando-a” para se ver bem sua capacidade de alterar as formas.

A fresadora fazendo um “estrago”

A VW aproveitou a ocasião para mostrar o desenho do Polo em vista lateral, que o Nasser mostrou na coluna dele  publicada ontem.

O novo Polo de perfil (Desenho: VW)

 

Segurança

Foi bastante enfatizada a questão de segurança nos impactos do novo projeto, exibindo vídeos de testes de impacto, bem como havia carros à mostra com resultados desses testes.

Colisão frontal deslocada contra barreira deformável  a 64 km/h

Impacto lateral de barreira de 950 kg vindo a 50 km/h

Impacto lateral contra poste a 29 km/h

Foram mostrados também detalhes construtivos da carroceria monobloco, com os diferentes tipos de aço empregados para formar o que se chama de célula de sobrevivência.

Cores indicam os tipos de aço utilizados

Foram mostrados reforços antiinvasivos das portas.

Reforços nas portas

 

Segurança ativa

Há a o sistema de frenagem automática pós-colisão que aciona os freios automaticamente numa batida para reduzir a energia cinética residual. O acionamento do sistema de frenagem pós-colisão se baseia na detecção da colisão inicial pelos sensores das bolsas infláveis.

O controle de tração tem a função de reduzir a patinagem das rodas durante a aceleração ou quando o veículo começa a perder tração em curvas acentuadas, controlando eletronicamente a potência do motor.

O freio ABS é um dos mais modernos disponíveis e é composto por outros recursos de segurança, como a distribuição eletrônica das forças de frenagem e o aviso de frenagem de emergência para o tráfego à retaguarda pelas luzes de freio piscantes na frequência de 3 hertz sempre que a desaceleração atingir 7 m/s². Após o carro parar o pisca-alerta liga-se automaticamente a 1,25 hertz.

Há também o auxílio à frenagem, que aumenta a pressão na linha hidráulica sempre que os algoritmos detectam atitude  de frenagem de emergência pelo motorista.

Há o controle de freio-motor que evita o deslizamento das rodas motrizes nas reduções em piso de pouco atrito por meio de sutil aceleração do motor.

O novo Polo vem controle de estabilidade, que atua primeiro na redução de potência e, se necessário, freia seletivamente as rodas. Vem também com auxílio de partida em aclives e bloqueio da ação do diferencial por meio do freio.

Associado ao controle de estabilidade há o controle do movimento de guinada, que reduz a possibilidade de o veículo rodar quando sobre piso de diferentes atritos.

Outro item importante é a vetorização por torque, em que o freio da roda interna à curva é acionado para o veículo “mergulhar” mais facilmente nela.

Outro item é a secagem dos quatro freios a disco com chuva, disparada pelo acionamento do limpador  de para-brisa quando acima de 70 km/h. Além da secagem em si a ação promove ligeiro aquecimento dos discos, para máxima eficiência dos freios. Tudo é feito sem que o motorista perceba.

Finalmente, o monitoramento da pressão dos pneus valendo-se das informações de giro das rodas proporcionadas pelo ABS, em que uma redução de pressão implica diminuição do diâmetro da roda e sua maior rotação.

A produção do novo Polo na fábrica Anchietta começa em setembro, com chegada às concessionárias em meados de outubro.

BS

(2.083 visualizações, 1 hoje)


Sobre o Autor

Bob Sharp
Editor-Chefe

Um dos ícones do jornalismo especializado em veículos. Seu conhecimento sobre o mundo do automóvel é ímpar. História, técnica, fabricação, mercado, esporte; seja qual for o aspecto, sempre é proveitoso ler o que o Bob tem a dizer. Faz avaliações precisas e esclarecedoras de lançamentos, conta interessantes histórias vividas por ele, muitas delas nas pistas, já que foi um bem sucedido piloto profissional por 25 anos, e aborda questões quotidianas sobre o cidadão motorizado. É o editor-chefe e revisor das postagens de todos os editores.

Publicações Relacionadas