Embora disfarçado, a VW apresentou o novo Polo à imprensa nesta sexta-feira (4) na pista da Fazenda Capuava, em Indaiatuba (SP). Não só apresentou como proporcionou poder dirigi-lo livremente, e com o interior definitivo.

A versão disponível era a de motor 1-L turbo (TSI), mas que desenvolve 3 cv mais que o conhecido do Golf nacional, ou seja 128 cv, mantido o mesmo torque de 20,4 m·kgf. Ainda não foram divulgadas as rotações onde ocorrem os picos, mas não devem ser diferentes das do motor já conhecido, 5.500 rpm e 2.000~3.500 rpm, respectivamente. A pressão do turbo é a mesma, 1,3 bar.

Haverá esta versão, a de motor 1,0 MPI (tricilindro de aspiração natural) e a 1,6 MSI, o motor EA211 de 110/120 cv.

O câmbio da versão, que se chama 200 TSI — o número é o torque em newtons·metro (N·m) — é exclusivamente automático epicíclico de 6 marchas Aisin AQ250-6F com trocas sequenciais manuais pela alavanca seletora ou pelas borboletas. As trocas ascendentes, tanto automáticas quanto manuais, ocorrem momentos antes do corte de rotação a 6.500 rpm. Tem modos normal e S, este mediante toque na alavanca para trás, surgindo indicação no painel e eliminando a 6ª marcha. As trocas ascendentes passam a ser mais rápidas em rotação mais elevada. No modo normal é clara a calibração visando economia, com trocas em rotação bem baixa de modo a aproveitar ao máximo potência em baixa rotação do motor turbo.

O funcionamento do câmbio é irrepreensível, com trocas rápidas e suaves, e com aceleração interina automática nas reduções.

A suspensão dianteira McPherson e traseira por eixo de torção foi calibrada para tirar a dureza típica dos carros da marca. Obviamente autódromo não é lugar ideal para se avaliar isso, mas subindo nas lavadeiras de curva intencionalmente deixou boa impressão de conforto. O comportamento nas curvas é o que se espera dos carros da marca com essa arquitetura: dos melhores.

Haverá três medidas de pneus no novo Polo: 185/65R15, 195/65R15 (a do carro dirigido) e 205/50R17.

A altura de rodagem é 20 mm maior em relação ao modelo alemão, cujas razões são desnecessárias explicar. A barra estabilizadora dianteira é de 20 mm de diâmetro.

O freios da versão são a disco nas quatro rodas e mostram elevada potência, especialmente no final da reta e antes de uma curva de 180º, que requer forte redução de velocidade.

O espaço interno é amplo, dada a boa largura da carroceria. Motorista e acompanhante ficam “longe” um do outro e me sentei com folga “atrás de mim” (fotos não foram permitidas). O porta-malas é de 300 litros (Golf, 313).

O quadro de instrumentos é digital e ativo, permitindo várias configurações.

O início de produção do novo Polo está previsto para setembro e o lançamento, para outubro.

BS

(4.641 visualizações, 1 hoje)


Sobre o Autor

Bob Sharp
Editor-Chefe

Um dos ícones do jornalismo especializado em veículos. Seu conhecimento sobre o mundo do automóvel é ímpar. História, técnica, fabricação, mercado, esporte; seja qual for o aspecto, sempre é proveitoso ler o que o Bob tem a dizer. Faz avaliações precisas e esclarecedoras de lançamentos, conta interessantes histórias vividas por ele, muitas delas nas pistas, já que foi um bem sucedido piloto profissional por 25 anos, e aborda questões quotidianas sobre o cidadão motorizado. É o editor-chefe e revisor das postagens de todos os editores.

Publicações Relacionadas