O Nissan Kicks, modelo mais vendido da linha da Nissan no Brasil atualmente, passa a ser fabricado no Complexo Industrial da empresa em Resende (RJ), o que lhe garante diversas vantagens: a ampliação da quantidade de versões, a introdução de novos itens de série e mais equipamentos inéditos para o segmento, além de mais opções de cores em dois tons.

Com a chegada às lojas ainda neste mês de julho da nova versão S com câmbio CVT XTRONIC, o crossover compacto passa a ter uma linha completa, com preços começando em R$ 70.500, na versão S com câmbio manual de cinco marchas. Entre os equipamentos introduzidos pelo Nissan Kicks brasileiro estão os inéditos — para o segmento — alerta de colisão e assistente inteligente de frenagem, itens opcionais para a versão topo de linha SL. O crossover compacto também traz para os consumidores o avançado sistema multimídia Nissan Multi-App, um verdadeiro tablet no painel.

Os novos itens juntam-se à lista de equipamentos diferenciados que o carro trouxe para os brasileiros no ano passado, quando foi lançado mundialmente no Brasil durante os Jogos Olímpicos Rio 2016. Entre eles, a Visão 360º com sistema inteligente de câmeras, o detector de objetos em movimento, o controle inteligente de chassi que reúne o controle inteligente em curvas, o estabilizador inteligente de carroceria e o controle inteligente de freio-motor, que atuam na suspensão e freios.

Outra novidade é a ampliação da oferta de cores para a linha do modelo fabricado no Brasil. Uma delas é a vermelho Malbec. As outras são novas opções de dois tons, combinação que criou uma tendência no segmento de crossovers compactos no país. Agora, além da consagrada carroceria cinza com teto laranja oferecida no Nissan Kicks vendido até então, há outras quatro: prata com teto preto, branco com teto preto, cinza Rust com teto preto e preto com teto cinza Grafiti – esta última foi mostrada em um protótipo no estande da Nissan do Salão do Automóvel de São Paulo de 2016, em novembro. Com o Kicks fabricado no Brasil, a Nissan passa a atuar também em novos segmentos do mercado, como taxistas e pessoas com deficiência (PcD).

Kicks S, na nova cor vermelho Malbec

Com tração dianteira, o trem de força oferece a última versão do câmbio automático CVT XTRONIC com recursos como o D-Step, que simula trocas de marcha com mais de 50% do curso pedal do acelerador acionado, e modo Sport, que proporciona melhor desempenho mesmo em rotações mais baixas, além de consumo reduzido e, consequentemente, menores emissões. Esse câmbio absorve toda a experiência das duas décadas de liderança da marca japonesa em inovação em câmbios continuamente variáveis. Ele é mais leve e produz menos atritos na comparação com a geração anterior, utilizado em outros modelos da marca. A redução veio também da diminuição do diâmetro das polias, que não tocam mais óleo lubrificante, da adoção de uma bomba de óleo compacta, que necessita de baixa viscosidade para lubrificação, e da otimização de lubrificante e de pressão.

Versões e preços

Kicks S CVT, PcD – R$ 68.940
Kicks S, câmbio manual – R$ 70.500
Kicks S,  CVT – R$ 79.200
Kicks SV, CVT – R$ 85.600
Kicks SL, CVT –  R$ 94.900

Nissan Kicks agora é produzido no Brasil

JJ

(891 visualizações, 1 hoje)