Os jornais do final de semana publicaram anúncios de três páginas sobre a comemoração da marca sul-coreana Kia, presente há 25 anos no Brasil através do Grupo Gandini, de Itu, SP.

O fato que chama mais a atenção dos entusiastas de automóveis é o que aparece do lado direito, o sedã esportivo Stinger, debaixo da frase “Como sempre acreditamos no Brasil, estamos preparados para os próximos 25 anos. Com novos lançamentos”.

Trata-se de um quase sutil anúncio, que chama a atenção de quem gosta de automóveis, e sabe do que se trata, sem fazer fanfarra com o novo modelo que não tem data anunciada para chegar ao Brasil, já que não começou a ser vendido em nenhum país. Há fotos do carro no site http://kia25anos.com.br, mas não está escrito “Stinger” em nenhum lugar.

No exterior o Stinger terá três opções de motores,  o mais potente sendo um V-6 de 3,3 litros com dois turbocompressores e 370 cv. A aceleração de 0 a 100 km/h leva apenas 4,9 segundos, com câmbio automático de oito marchas e tração traseira ou nas quatro rodas, esta disponível com ambos motores. O menor é um quatro-cilindros de 2 litros, também turbo, de 258 cv. Nos mercados onde o diesel é permitido, poderá ter o 2,2 litros com 200 cv, obviamente com turbocompressor.

Após o Salão de Detroit, em janeiro, o Stinger recebeu o prêmio de Excelência de Design em Veículo de Produção, em evento anual chamado Eyes on Design, onde participam profissionais da área de estilo. Essa organização promove o evento há 30 anos, e são convidados nomes do mundo todo para avaliar os candidatos.

O Stinger foi desenhado pela equipe do vice-presidente de estilo Peter Schreyer no estúdio da marca localizado em Frankfurt, Alemanha, sob comando de Gregory Guillaume. É notória a intenção de velocidade no desenho, mais ainda pela inspiração nas estradas germânicas.

Já noticiamos o Stinger logo após sua apresentação no Salão de Seul no primeiro trimestre deste ano.

JJ

(1.021 visualizações, 1 hoje)