O Ford EcoSport modelo 2018 chega às concessionárias neste segundo semestre, em agosto, e certamente a pergunta básica do leitor será: é tudo novo? E a resposta é quase tudo. A carroceria, por exemplo, em sua forma e estrutura continua a mesma do modelo anterior e que continua passando notável sensação de solidez aos ocupantes. Esta tem sido uma característica marcante do EcoSport desde a sua primeira geração em 2003, com melhorias contínuas ao longo dos anos.

O EcoSport, em suas versões SE, FreeStyle e Titanium, ficou mais coerente em suas linhas externas, reforçando a sua personalidade marcante, incluindo o capô, para-choques, faróis principais e de neblina e grade dianteira, esta última sendo também diferenciadora nas versões: cinza metálica na SE, cinza escuro na FreeStyle e cromada, na Titanium.

FreeStyle e Titanium, lado a lado (Foto: divulgação Ford)

Realmente novo é o seu interior, bancos, painel dos instrumentos, sistema de conectividade, controles, materiais, isolação acústica e iluminação, com bom valor agregado ao consumidor em termos de beleza, forma e função. A posição de dirigir é excelente, passando conforto decorrente da interface entre os bancos, volante de direção e pedais. Como no modelo anterior, as colunas “A” (dianteiras) são enormes tirando um pouco da visibilidade frontal, o que requer adaptação por parte do motorista. Também novo é o motor global 1,5-litro de três cilindros (importado da Índia, em breve fabricado aqui, em Taubaté) e o câmbio automático epicíclico com conversor de torque, substituindo o anterior robotizado de dupla embreagem.

Interior Titanium em cor clara com detalhes contrastantes; note-se a largura das colunas dianteiras

Somente para o Brasil, o estepe continua instalado na porta de carga, destoando do conjunto em termos de harmonia. Paradoxalmente, chama a atenção o fato de que a Ford vai disponibilizar nas revendas uma cobertura escondendo o estepe. Creio ser melhor a roda descoberta, já que faz parte do estilo do veículo.

Estepe pendurado na tampa traseira, como no modelo anterior, somente para o mercado brasileiro

Uma das características mais elogiáveis do EcoSport é a sua dinâmica impecável, com o sistema de direção, suspensões e freios formando um conjunto eficiente, imprimindo segurança e facilidade de dirigir, tanto na cidade quanto em rodovias. A isolação das suspensões assimila impactos em buracos e em pavimento irregular, sem transmitir ruídos espúrios, passando sensação de robustez e qualidade ao veículo. Chama a atenção o pouco ruído de vento e o baixo nível de ruídos internos, bem menores do que no modelo anterior. Importante o para-brisa acústico laminado com camada que isola ainda mais os ruídos do ambiente externo.

A grade dianteira tem a particularidade interessante de abrir e fechar automaticamente suas aletas em função da necessidade de mais ou menos fluxo de ar para o radiador visando o arrefecimento correto do motor, contribuindo para a melhoria da aerodinâmica do veículo e consequente redução do consumo de combustível. Referente à aerodinâmica, o coeficiente de arrasto (Cx) declarado pela Ford é 0,35, 11% menor do que no modelo anterior.

Detalhe da grade e dos faróis

Os faróis têm duplo refletor em todas as versões e a partir da FreeStyle, contam também com luzes de rodagem diurna de LED. As lâmpadas de xenônio somente são disponíveis na versão Titanium. As rodas, muito bonitas por sinal, têm medidas diferenciadas para cada versão: 15″ na SE, 16″ na FreeStyle e 17” na Titanium com acabamento diferenciado para cada versão. Teto solar elétrico e friso cromado na linha de cintura são outras novidades agregadas à versão Titanium. As cores disponíveis são as básicas branco Ártico, preto Ebony e vermelho Arpoador; a metálica prata Dublin e a perolizada azul Belize, que foi a cor escolhida para representar o lançamento do novo EcoSport.

Teto solar de série na versão Titanium

As grandes mudanças aconteceram realmente no interior do veículo, com novos materiais e texturas que imprimem sensação de qualidade à primeira vista. O painel, com novo desenho, destaca os instrumentos iluminados na cor azul e a tela  do sistema multimídia. O volante de direção, com boa empunhadura e novo desenho, é revestido em couro com costura aparente e integra vários comandos de controle. Há espaços para celular sobre o porta-luvas e no console central e também duas entradas USB iluminadas.

Com acabamentos diferenciados para cada versão, o interior da SE é preto com detalhes em cinza fosco e aplicações metálicas nos controles, grades de ventilação e  console. A FreeStyle tem bancos de couro com detalhes em tecido aplicado na parte central dos assentos e encostos. A Titanium com bancos de couro em cor clara, apresenta também recortes especiais em cor diferenciada na parte inferior do painel e nas portas.

O habitáculo contempla vários porta-objetos, incluindo porta-óculos no teto e espaços para garrafas. O descansa-braço dianteiro também esconde um porta-objeto. Útil, o porta-luvas climatizado. O mecanismo de rebatimento do banco traseiro é fácil e prático, basta puxar o assento para cima e acionar um botão para destravar o encosto. O porta-malas, de 362 litros, com o banco rebatido cria uma superfície plana e amplia o espaço de bagagem para 1.178 litros.

Porta-malas com o banco dividido 60:40 na posição normal, 362 litros

Porta-malas com o banco rebatido, 1.178 litros

O EcoSport vem equipado de série com o sistema multimídia SYNC3  de nova geração, com tela capacitiva tátil de 6,5” na versão SE e 8” na FreeStyle e Titanium. Apresenta respostas rápidas com interações semelhantes aos smartphones e tablets. Inclui revestimento que evita marcas de dedos na tela. O SYNC 3 conta com Bluetooth, duas entradas USB iluminadas, função de leitura e envio de mensagens SMS e conectividade para Android Auto e Apple CarPlay.

Traz uma nova interface gráfica de uso intuitivo e comandos de voz para áudio e telefone. A partir da versão FreeStyle, oferece também navegação com comandos de voz, fácil acesso na tela principal e mapas do Brasil com atualização via USB. Outros recursos são o AppLink, que permite usar vários aplicativos de smartphones, e a Assistência de Emergência, que faz uma ligação automática para o Samu em caso de acidente com acionamento das bolsas infláveis ou corte de combustível. Há ainda o modo de manobrista, com um código que limita o uso do equipamento e impede a mudança de suas configurações.

SYNC3: Tela de 8 polegadas

Interior bicolor Titanium com detalhe da tela SYNC3 na vertical no painel de instrumentos

O painel de instrumentos traz computador de bordo com tela de 4,2” colorida nas versões FreeStyle e Titanium e monocromática de 2,3” na versão SE. Permite configurar várias funções, como a  luz de cortesia, o limpador de para-brisa e o destravamento das portas, entre outras. O controle automático de velocidade de cruzeiro, disponível a partir da versão SE automática, inclui limitador de velocidade. O sistema de áudio contempla seis alto-falantes na versão SE, sete na  FreeStyle e nove na Titanium, fazendo parte do sistema ‘Premium Sound’ da Sony.

O sistema de ar-condicionado é muito eficiente com sete velocidades do ventilador e sete combinações de direcionamento do ar. A versão FreeStyle e Titanium contam também com controle automático digital de temperatura. Além disso, incorpora duas novas funções: Max, para acelerar o resfriamento em dias quentes e Max Defroster, para desembaçar rapidamente os vidros dianteiro e traseiro, aumentando a segurança.

O sistema de acesso inteligente com sensores capacitivos, que equipa a versão Titanium, trava e destrava as portas dianteiras e o porta-malas apenas com o toque da mão na maçaneta, sem a necessidade de apertar nenhum comando. O mesmo sistema permite dar a partida pelo botão Ford Power.

O EcoSport é equipado em todas as versões com sete bolsas infláveis: as obrigatórias frontais, duas laterais, duas de cortina e uma de joelhos para o motorista. Os cintos de segurança contemplam pré-tensionamento e sistema de alerta para o não afivelamento para o motorista e o passageiro dianteiro.

Detalhe das posições das bolsas infláveis

Há o importante o sistema anticapotagem integrado ao controle eletrônico de estabilidade e tração. Com sensores monitorando tanto o ângulo de deriva como o de rolagem da carroceria, aplica os freios individualmente e reduz a potência do motor em situações críticas para ajudar o motorista a manter o controle do veículo. Na realidade o sistema anticapotagem aumenta a segurança quando o veículo é levado ao limite de estabilidade, mas sem tirar o prazer de dirigir.

Outra novidade é o sistema de monitoramento de pressão dos pneus, mostrando no painel a calibração de pressão individualmente em cada pneu, com alerta sonoro para pressões incorretas.

O sensor de estacionamento traseiro ajuda em manobras com alerta visual e sonoro e nas versões FreeStyle e Titanium também é disponível a câmera de ré, com linhas-guia de trajetória e cores diferenciadas para indicar a proximidade de obstáculos.

Assistente de partida em rampa, engates Isofix com ponto de fixação superior para dois bancos infantis e auxílio de frenagem de emergência integrado ao freio ABS, completam a lista de itens de série.

A versão Titanium oferece ainda o sistema de monitoramento de ponto cego com alerta de tráfego transversal. Usando sensores na carroceria, ele avisa o motorista com uma luz no retrovisor da presença de veículos no ponto cego e o alerta de tráfego transversal entra em ação quando a ré é acionada, indicando se há tráfego de veículos atrás do veículo.

Indicador do ponto cego com alerta

 

O coração do veículo

Chamou-me a atenção o coração dos veículos, o motor 1,5 TiVCT (sigla em inglês de variador de tempos de válvulas duplo inteligente) flex de três cilindros,e o 2-L Duratec Direct Flex de injeção direta. Ambos casam perfeitamente com o novo câmbio automático de seis marchas, que substituiu a caixa robotizada PowerShift de dupla embreagem.

Particularmente, o motor 1,5-L flex de três cilindros apresenta desempenho e dirigibilidade dignos de elogios. Potente, com 130/137 cv (ordem gasolina/álcool, padrão AE) a 6.500 rpm (corte a 6.750 rpm), é o motor de  aspiração com a maior potência específica do mercado, 86,8/91,5 cv por litro. Torque 15,6/16,2 m·kgf a 4.500 rpm. O torque específico é elevado, 10,4/10,8 m·kgf/L (só perde para o motor Fiat Firefly 1-L com álcool, 10,9 m·kgf/L). Parece muito maior do que realmente é, mostrando excelente trabalho de engenharia de desenvolvimento.

Apresenta bloco e cabeçote em alumínio,  velas de ignição centralizadas na câmara de combustão para a melhor eficiência, bomba de óleo com pressão diferenciada, duplo comando de válvulas variável em fase na admissão e no escapamento e sistema de partida a frio que dispensa o reservatório auxiliar de gasolina quando abastecido com álcool.

O consumo de combustível, tanto na versão manual quanto na automática, traz classificação “A” do Inmetro/PBVE responsável pela medição da eficiência dos veículos no mercado brasileiro.

Com câmbio manual faz 11,6/8,3 km/l na cidade e  13,1/9,0 km/l na estrada. Com caixa automática, 10,4/7,1/km/l na cidade e 12,8/8,9/km/l na estrada.

O motor 2-L Duratec Direct Flex tem bloco, cabeçote e cárter em alumínio, injeção direta de combustível e duplo comando de válvulas variável em fase. É 15% mais potente que o anterior de mesma cilindrada, potência de 170/176 cv a 6.500 rpm (corte a 6.850 rpm) e torque de 20,6/22,5 m·kgf a 4.500 rpm. A aceleração de 0 a 100 km/h da versão é feita em 9,5 segundos e seu consumo é 8,8/6,1 km/l na cidade e 12,0/8,3 km/l  na estrada. A Ford não informou velocidade máxima com esses motores.

A caixa automática seis-marchas com conversor de torque agregou força e eficiência ao veículo, tanto na cidade quanto na estrada, com engates suaves e progressivos e a opção de trocas de marcha manuais pelas borboletas no volante, à escolha do motorista. Vantagem para o bolso é que o óleo do câmbio dispensar substituição durante toda a vida do veículo.

Detalhes das borboletas no volante para troca de marchas; foto mostra também o indicador de pressão dos pneus

Em termos de dinâmica veicular, o EcoSport teve a rigidez da carroceria aumentada em 5% e as suspensões recalibradas para um melhor compromisso de conforto e estabilidade. A suspensão dianteira McPherson ganhou 17 mm a mais de curso e buchas recalibradas, melhorando em 15% a absorção de impactos, além de reduzir em 40% as asperezas no volante. O eixo traseiro também teve a sua rigidez aumentada em 15%.

Comercialização

O EcoSport 2018 é comercializado em três versões: 1,5 SE e 1,5 FreeStyle, ambas com a opção de câmbio manual ou automático, e a 2-litros Titanium automática. A linha parte de R$ 73.990 na versão SE manual, e R$ 78.990 na automática. O FreeStyle sai por R$ 81.490 com câmbio manual e R$ 86.490 com o automático. A versão Titanium custa R$ 93.990.

Como condição especial de lançamento para os clientes que fizerem a reserva antecipada do Novo EcoSport, a Ford oferece financiamento com taxa de 0,99% e a primeira revisão grátis. E quem já é proprietário de um EcoSport tem um presente ainda melhor: financiamento com taxa zero e a primeira revisão grátis.

O segmento de SUVs é o que mais cresce nos mercados globais. Até 2020, eles deverão responder por 27% das vendas na Europa, 36% nos EUA e 30% na região da Ásia-Pacífico.

No Brasil, o segmento de utilitários esportivos já deu um salto enorme nos últimos 10 anos e a perspectiva é de crescimento. Hoje ele representa 17% na indústria brasileira, sendo 13% apenas de compactos, e deve chegar a 21% em 2020. O EcoSport certamente será um dos principais produtos na estratégia global da Ford dentro desse cenário.

Com mais de 1 milhão de unidades produzidas, o EcoSport  tornou-se um ícone entre os utilitários esporte compactos. Líder do segmento no Brasil por mais de 12 anos, desde o seu lançamento, mantém um patamar estável de vendas dentro da indústria. Sua legião de admiradores inclui 50.000 clientes que já adquiriram dois ou mais EcoSport.

O EcoSport SE, versão de entrada da linha, vem com motor 1,5 três cilindros com 130/137 cv, câmbio manual de cinco marchas, sete bolsas infláveis, controle de estabilidade e tração com sistema anticapotagem, assistente de partida em rampa, sistema multimídia SYNC 3 com tela de 6,5”, sensor de pressão dos pneus, controlador automático de velocidade de cruzeiro e limitador de velocidade, sensor de estacionamento traseiro, grade dianteira com controle ativo e novas rodas de alumínio de 15”, por R$ 73.990. Com a opção de câmbio automático, que inclui teclas de trocas manuais no volante e controle automático de velocidade, sai por R$ 78.990.

A versão SE vem também com direção eletroassistida, ar-condicionado, travas, retrovisores e vidros elétricos com abertura e fechamento por toque, computador de bordo, sensor de estacionamento, dois engates Isofix para bancos infantis e abertura elétrica do porta-malas.

Inclui ainda faróis de neblina, faróis com temporizador (luz de acompanhamento), rodas de alumínio de 15”, pneus 205/65R15, bagageiro de teto, sistema de áudio com seis alto-falantes e controles no volante, banco do motorista com ajuste de altura, volante com ajuste de altura e distância e avisos de portas abertas e faróis acesos.

O EcoSport FreeStyle, além dos itens do SE, oferece: SYNC 3 com tela de 8”, câmera de ré, ar-condicionado automático e digital, faróis com luzes diurnas de LED, tela multifuncional de 4,2” no painel, porta-malas com sistema inteligente de bagagem, bancos revestidos em tecido e couro com ajuste lombar para o motorista e rodas de alumínio de 16” com pneus 205/60R16. Seu preço é R$  81.490 com câmbio manual e R$ 86.490, com câmbio automático. Externamente, a versão FreeStyle diferencia-se pela grade dianteira, retrovisores e rodas na cor cinza Dark London.

A versão de topo Titanium, equipada exclusivamente com motor 2-L de 170/176 cv e câmbio automático, adiciona: teto solar elétrico, sensor de ponto cego com alerta de tráfego transversal, acesso inteligente capacitivo, sistema de partida sem chave, acendimento automático dos faróis, sensor de chuva, espelho retrovisor eletrocrômico, faróis de xenônio, rodas de alumínio de 17” com pneus 205/50R17, som Sony Premium com 9 alto-falantes, bancos de couro e grade dianteira cromada, por R$ 93.990.

O EcoSport 2018 tem três anos de garantia e revisões com preço fixo em todas as concessionárias Ford no Brasil, cobrindo 10 anos de uso, que permitem ao cliente saber antecipadamente quanto vai gastar. As três revisões iniciais são feitas aos 12 meses ou 10.000 km/24 meses ou 20.000 km/36 meses ou 30.000 km.

O preço das três revisões para o Novo EcoSport FreeStyle automático, por exemplo, soma R$ 1.616, incluindo mão de obra e peças (óleo do motor, filtros de óleo, combustível, pólen e ar, jogo de velas e fluido de freio).

Outra vantagem do Novo EcoSport é o serviço de assistência 24-horas para o veículo durante os três anos de garantia, cobrindo pane, colisão, furto e pneu furado em todo o Brasil e países do Mercosul. A Ford é a única fabricante a oferecer esse tipo de cobertura por três anos.

O cliente do Novo EcoSport também tem a opção do contrato de manutenção Ford Protect, que permite incluir o valor das revisões no financiamento através da Ford Credit e, dependendo do plano, ainda adiciona um ou dois anos de garantia ao veículo. O primeiro plano inclui as três revisões iniciais por R$ 1.703. O segundo plano inclui quatro revisões (sendo a quarta aos 48 meses ou 40.000 km) por R$ 2.820, com um ano adicional de garantia. O terceiro plano tem cinco revisões (a quinta aos 60 meses ou 50.000 km) e acrescenta dois anos à garantia original do veículo.

Segundo a Ford, o EcoSport dispõe também do melhor seguro da categoria, combinando preço, coberturas abrangentes e flexibilidade para atender as necessidades de cada cliente, com os planos oferecidos pelos Seguros Ford. O preço médio nacional da apólice, sem perfil do condutor, varia de 3,31% a 4,57% do valor do veículo, conforme o plano escolhido.

O primeiro caso inclui cobertura de danos morais e corporais de R$ 50.000, guincho até 250 km, cobertura básica de vidros e carro reserva básico por sete dias. O plano topo cobre danos morais e corporais de R$ 100.000, com guincho ilimitado, cobertura completa de vidros e carro-reserva topo por 30 dias.

Hoje a homenagem vai para a Ford, que com muita sabedoria e capacidade de idealização projetou o EcoSport que, em 2003, inaugurou o segmento dos SUVs compactos no mundo, e deste então vem agregando valor ao segmento de SUVs compactos no Brasil e globalmente, agora com seu atualizado modelo 2018.

O EcoSport ao longo dos anos

CM

 

FICHA TÉCNICA NOVO FORD ECOSPORT 2018
SE/FreeStyle 1,5 manual SE/FreeStyle 1,5 automát. Titanium 2,0
MOTOR
Denominação 1,5 3C Ti-VCT FLEX 2,0 DURATEC DIRECT FLEX
Tipo 3 cilindros em linha, transversal, bloco e cabeçote de alumínio, 4 válvulas por cilindro, duplo comando de válvulas acionado por correia dentada imersa em óleo, atuação das válvulas indireta por alavancas roletadas com fulcro hidráulico 4 cil. em linha, transversal, bloco  e cabeçote de alumínio, duplo comando de válvulas, corrente, 4 válvulas por cilindro
Diâmetro e curso (mm) 84 x 90 87,5 x 83,1
Cilindrada (cm³) 1.497 1.999
Taxa de compressão (:1) 12
Comprimento da biela (mm) 143.2 146,25
Relação r/l 0,314 0,284
Potência máxima (cv/rpm, G/A) 130/137/6.500 170/175/6.500
Torque máximo (m·kgf/rpm, G/A) 15,6/16,2/4.500 20,6/22,5/4.500
Rotação de corte (rpm) 6.750 6.850
Formação de mistura injeção no duto Injeção direta
TRANSMISSÃO
Rodas motrizes Dianteiras
Câmbio Transeixo manual de 5 marchas à frente e uma à ré Transeixo automático epicíclico de 6 marchas à frente uma a ré Automático epicíclico, 6 marchas à frente e uma à ré
Relações das marchas (:1) 1ª 3,846; 2ª 2,038; 3ª 1,281; 4ª 0,951; 5ª 0,756; ré 3,615 1ª 4,584; 2ª 2,964; 3ª 1,912; 4ª 1,446; 5ª 1.000; 6ª 0,746; ré 2,943 1ª 4,584; 2ª 2,964; 3ª 1,912; 4ª 1,446; 5ª 1.000; 6ª 0,746; ré 2,943
Relação de diferencial 4,56 3,94 3,51
SUSPENSÃO
Dianteira Independente, McPherson, mola helicoidal, amortecedor pressurizado e barra estabilizadora
Traseira Eixo de torção, mola helicoidal e amortecedor pressurizado
DIREÇÃO
Tipo Pinhão e cremalheira, eletroassistida, indexada à velocidade
Relação de direção n.d.
Número de voltas entre batentes 2,6
Diâmetro mínimo de curva (m) 10,6
FREIOS
Dianteiros (Ø mm) Disco ventilado/n.d.
Traseiros (Ø mm) Tambor/n.d.
Controle ABS (obrigatório) e EBD
RODAS E PNEUS
Rodas SE:alumínio, 6,5Jx15; FreeStyle: alumínio 6,5Jx16 Alumínio, 7Jx17
Pneus SE: 205/65R15; FreeStyle 205/60R16 205/50R17
CONSTRUÇÃO
Tipo Monobloco em aço, utilitário esporte 4-portas, cinco lugares, subchassi dianteiro
AERODINÂMICA
Coeficiente de arrasto (Cx) 0,35
Área frontal calculada (m² 2,39
Área frontal corrigida (m²) 0,83
DIMENSÕES (mm)
Comprimento incluído o estepe 4.269
Largura (sem/com espelhos) 1.765/2.057
Altura 1.693
Distância entre eixos 2.519
Altura livre do solo 200
CAPACIDADES (L)
Porta-malas 362 (1.178 com banco traseiro rebatido)
Tanque de combustível 52
PESOS)
Em ordem de marcha (kg) SE: 1.227; FreeStyle 1.242 SE: 1.255; FreeStyle: 1.272 1.359
Carga útil (kg) SE: 422; FreeStyle: 418 SE: 445; FreeStyle: 428 391
DESEMPENHO
Aceleração 0-100 km/h, s G/A) n.d. n.d./9,5
Velocidade máxima (km/h, G/A) n.d. 180, limitada
CONSUMO DE COMBUSTÍVEL INMETRO/PBVE
Cidade (km/l, G/A) 11,3/8,6 10,4/7,1 8,8/6,1
Estrada (km/l, G/A 13,1/9.0 12,8/8.9 12/8,3
CÁLCULOS DE CÂMBIO
v/1000 última marcha (6ª, km/h) 34,3 40,6 44,5
rpm a 120 km/h em 6ª 3.500 2.950 2.700
rpm à vel. máxima em 5ª n.d. 5.420
(5.693 visualizações, 2 hoje)