A General Motors do Brasil apresentou hoje em Campinas, SP, a picape S10 flex com câmbio automático — de 6 marchas. A novidade está disponível nas versões LT e LTZ, com tração traseira ou 4×4 temporária. Os preços são:

LT 4×2 R$ 107.990
LT 4×4 R$ 116.990
LTZ 4×2 R$ 122.990
LTZ 4×4 R$ 129.990

São cinco cores: branco Summit, vermelho Chili, preto Ouro Negro, cinza Graphite e prata Switchblade. A S10 automática já está chegando às concessionárias Chevrolet e vendas começam em poucos dias.

O motor é o 4-cilindros 2,5-litro 16V flex com injeção direta e desenvolve 197 cv a 6.300 rpm/206 cv a 6.000 rpm e 26,3/27,3 m·kgf a 4.400 rpm; a taxa de compressão é 11,2:1.

O motor flex de 2,5 litros movimenta bem a S10 automática, mesmo com gasolina, apesar de estar só com dois ocupantes a bordo

A GM informou aceleração 0-100 km/h (melhor combinação de peso e potência) em 9,5 s e retomada 80-120 km/h em 8,6 s (em resposta ao kickdown, obviamente). Os pesos, observando a ordem dos preços acima, são 1.810, 1.835, 1.911 e 1.934 kg. As capacidades de carga são, respectivamente, 940, 915, 839 e 816 kg.

Os consumos Inmetro/PBVE informados (LT 4×2) são 7,9/5,3 km/l e 9,4/6,4 km/l.

A suspensão permanece a mesma, triângulos superpostos com mola helicoidal na dianteira e eixo rígido com um feixe de molas semielípticas de dois estágios, por lado, na traseira.

As dimensões básicas da caçamba informadas inferem volume de 1.060 litros, mas na conta o espaço ocupado pelas caixas de roda não foi considerado. O estepe, 100% operacional, é alojado sob a caçamba, atrás. Os pneus são Bridgestone Dueler H/T no veículo que dirigi.

O espaço no banco traseiro é bom, há três cintos de três pontos retráteis, mas apenas dois apoios de cabeça.

Foi oferecido um teste de condução de aproximadamente 100 quilômetros no entorno de Campinas (fui com nosso editor Josias Silveira). A S10 mostrou boa rigidez torcional e flexional e o câmbio automático tem trocas bem rápidas. Em modo manual (alavanca para a esquerda, sobe marcha para frente/reduz para trás) não sobe marcha ao chegar no corte limpo a 6.900 rpm, mas reduz no  kickdown.

Os modos 4×2, 4×4 alta e 4×4 baixa são selecionáveis por botão giratório no console. A troca 4×2-4×4 alta e vice-versa pode ser feita a até 120 km/h, e 4×4 alta-4×4 baixa, com veículo parado e câmbio em N. Por não haver diferencial central, 4×4 só com piso de baixa aderência.

Os veículos à disposição eram somente LTZ 4×4 e estavam abastecidos com gasolina.

Em breve faremos um teste da S10 automática “no uso”.

BS

Mais fotos:

(2.182 visualizações, 1 hoje)


Sobre o Autor

Bob Sharp
Editor-Chefe

Um dos ícones do jornalismo especializado em veículos. Seu conhecimento sobre o mundo do automóvel é ímpar. História, técnica, fabricação, mercado, esporte; seja qual for o aspecto, sempre é proveitoso ler o que o Bob tem a dizer. Faz avaliações precisas e esclarecedoras de lançamentos, conta interessantes histórias vividas por ele, muitas delas nas pistas, já que foi um bem sucedido piloto profissional por 25 anos, e aborda questões quotidianas sobre o cidadão motorizado. É o editor-chefe e revisor das postagens de todos os editores.

Publicações Relacionadas