Paulista dominou treinos e primeira corrida. Rodada foi marcada por muitas batidas. Zonta venceu corrida 2.

 

Daniel Serra (Eurofarma-RCM) foi o grande destaque da abertura do Campeonato Brasileiro de Stock Car, ontem (2/4) em Goiânia. No fim de semana de competições no autódromo do Planalto Central o paulista (festejando na foto acima) dominou os treinos livres e de classificação, fez a melhor volta e venceu a principal prova do programa e voltou para casa como líder do campeonato, onde soma 40 pontos, 1 à frente de Max Wilson (Eurofarma-RCM), terceiro colocado nas duas corridas. Daniel ficou em sexto na segunda, onde o vencedor foi o paranaense Ricardo Zonta (Shell Racing).

Uma série de acidentes marcou a rodada, em particular o que aconteceu na primeira volta da primeira corrida. O campeonato prossegue dia 23 de abril no traçado do Velopark, no município de Nova Santa Rita (RS).

Ricardo Zonta usou a Corrida 1 para acertar seu carro rumo à vitória na Corrida 2 (Fabio Davini)

Ante um número significativo de mudanças envolvendo pilotos, preparadores e patrocinadores, não foi surpresa ver que as principais posições foram ocupadas por formações inéditas. A exceção honrosa dessa lista é Rosinei “Meinha” Campos, que desde 2009 trabalha com Ricardo Maurício e Max Wilson. Os dois terminaram em terceiro e quarto lugares na corrida 1, separados por menos de dois décimos de segundo. Dos dois novos pilotos de sua organização Campos celebrou a estreia vitoriosa de Serra e viu Tuka Rocha liderar boa parte da corrida 2.

Meneghel (direita) consegue a primeira dobradinha do ano; Max Wilson (a seu lado) fez dois terceiros (Fábio Davini)

Ricardo Zonta e Átila Abreu conseguiram uma dobradinha para a Shell Racing na estreia junto à TMG, equipe agora administrada pelo engenheiro Thiago Meneghel. O paranaense competiu usando um capacete pintado com o esquema gráfico de Billy Zonta, seu sobrinho falecido recentemente vítima de câncer.

Acidentes, como este na Corrida 1, marcaram a abertura da temporada (Vanderley Soares)

Para chegar a esse resultado, o ex-piloto de F-1 usou a primeira prova do dia para acertar seu carro para a segunda: Zonta foi uma das vítimas do bate-bate daquela bateria e soube explorar todos os 16 acionamentos “push to pass” (recurso que permite aos pilotos explorar potência extra de 100 CV) para recuperar-se da 25ª posição no grid.

Os dez melhores da Corrida 1 foram:

Bom gerenciamento do desgaste dos pneus é um dos segredos para obter bons resultados na Stock Car (Duda Bairros)

1) Daniel Serra (Eurofarma RC); 2) Thiago Camilo (Ipiranga Racing), a 1”291; 3) Max Wilson (RCM Motorsport), a 3”720; 4) Ricardo Maurício (Eurofarma RC), a 3”915; 5) Átila Abreu (Shell Racing), a 17”779; 6) Galid Osman (Ipiranga Racing), a 19”027; 7) Cacá Bueno (Cimed Racing), a 23”370; 8) Felipe Fraga (Cimed Racing Team), a 24”520; 9) Cesar Ramos (Blau Motorsport), a 25”893; 10) Tuka Rocha (RCM Motorsport), a 27”847.

Os dez melhores da Corrida 2 foram:

A partir da esquerda: Márcio Campos (31), Bia Figueiredo e Guga Lima em acidente na Corrida 2 (Duda Bairros)

1) Ricardo Zonta (Shell Racing); 2) Átila Abreu (Shell Racing), a 2”968; 3) Max Wilson (RCM Motorsport), a 5”252; 4) Rubens Barrichello (Full Time Sports), a 7”799; 5) Denis Navarro (Cimed Racing Team), a 11”042; 6) Daniel Serra (Eurofarma RC), a 14”838; 7) Allam Khodair (Full Time Sports), a 15”227; 8) Thiago Camilo (Ipiranga Racing), a 18”953; 9) Cacá Bueno (Cimed Racing), a 21”877; 10) Felipe Fraga (Cimed Racing Team), a 23”497.

Serra e Wilson lideram o campeonato, que prossegue dia 29 no circuito gaúcho do Velopark (Fernanda Freixosa)

Posições no Campeonato:

1) Daniel Serra, 40 pontos; 2) Max Wilson, 39; 3) Átila Abreu, 37; 4) Thiago Camilo,33; 5) Ricardo Maurício, 21; 6) Cacá Bueno, 21; 7) Ricardo Zonta, 20; 8) Felipe Fraga, 18; 9) Galid Osman, 17; 10) Rubens Barrichello, 14.

WG

#motoresclassicos

(281 visualizações, 1 hoje)