Em 2016, a Porsche superou largamente seu recorde de vendas obtido no ano anterior. A fabricante de Stuttgart, na Alemanha, entregou um total de 237.778 veículos ao redor do mundo — cerca 6% mais do que no ano anterior. Os principais impulsionadores do crescimento foram a Europa, Estados Unidos e China. O Macan e o novo 718 Boxster tiveram um efeito especialmente positivo para a obtenção dos resultados, e a excelente resposta ao novo Panamera contribuiu com um impulso adicional.

“Nossa forte gama de produtos nos permitiu superar novamente os altos níveis do ano anterior”, afirmou Oliver Blume, presidente do Conselho Executivo da Porsche AG. “Porsche é sinônimo de emoção e qualidade. A trajetória positiva nos mercados globais confirma o quanto nossos clientes são entusiastas.” Ao mesmo tempo, ele acrescentou que, para a Porsche, a exclusividade é mais importante que metas de vendas. Detlev von Platen, membro do Conselho Executivo responsável por Vendas e Marketing, dá mais razões para esse crescimento: “a força da marca e uma rede de concessionários excepcionalmente motivada, que continuamos expandindo”.

Em 2016 foram entregues 12.848 unidades do 718 Boxster, superando o resultado do ano anterior em 9%. Enquanto isso, a lendária trajetória do 911 teve continuidade: com um total de 32.409 unidades entregues, as vendas do 911 cresceram novamente em 2%, ajudando o modelo a manter seu posicionamento especial no mercado exclusivo dos carros esporte. O Macan reforçou sua posição como modelo mais vendido da Porsche com 95.642 veículos entregues, representando um crescimento de 19%.

Entre as regiões de vendas, a Europa superou o excelente resultado de 2015 em 5%, entregando 78.975 veículos. A Alemanha se manteve estável, com 29.247 veículos vendidos (+1 por cento). A Porsche deu continuidade também à sua história de sucesso nos Estados Unidos, onde a empresa entregou no ano passado 54.280 carros, cerca de 5% mais do que em 2015.

Após o grande sucesso do Porsche Experience Center em Atlanta, a Porsche reforçou sua presença no importante mercado americano, abrindo um segundo centro em Los Angeles em novembro de 2016. Mais uma vez, a China foi o mercado individual mais forte, com um total de 65.246 veículos entregues, um crescimento de 12%. A Porsche está respondendo ao bom nível de demanda com a expansão de sua rede de concessionárias e seus planos para abrir o Porsche Experience Center de Xangai ainda neste ano.

Nas próximas semanas ocorrerá o lançamento da segunda geração do Panamera, totalmente renovada, nos Estados Unidos e na China. A nova versão shooting-brake — o Panamera Sport Turismo — terá sua estreia mundial em março, no Salão de Genebra.

A Porsche no Brasil fechou 2016 com um resultado positivo nas vendas apesar do drástico momento que o segmento automobilístico sofre no país. Com queda de 20,2% nas vendas no mercado e resultados delicados também no segmento premium, a marca finalizou o ano com crescimento. Completamente contra a tendência, a Porsche teve um aumento nas vendas de 38% em relação a 2015, com 1.010 veículos entregue aos clientes da marca.

O impulso nas vendas foram consequência de alguns fatores importantes, segundo o presidente da Porsche no país. “2016 foi o ano em que nós caminhamos na contramão do segmento, com certeza a dedicação da equipe Porsche Brasil e de nossos concessionários contribuíram para este resultado. Além disso, a abertura de três novas concessionárias no país, a chegada de praticamente toda a gama de produtos como o novo 911, 718 Boxster, 718 Cayman e o relacionamento ainda mais estreito com os nossos públicos, fizeram felizmente um ano positivo para nós.” comenta Matthias Brück.

Em relação aos veículos mais vendidos no mercado brasileiro, o Macan ainda continua como o mais desejado, com 352 unidades entregues aos clientes, um aumento de 9% comparados com o ano anterior. O Cayenne também contribuiu para o positivo resultado de vendas, com 341 veículos entregues aos apaixonados pela marca, 58% a mais que em 2015. O icônico 911 sempre muito almejado e apaixonante, foi entregue a 142 clientes no Brasil, representando o aumento de 137% comparados com o ano passado. Se unirmos os esportivos de luxo com motor central temos um crescimento representativo de 36% comparados com 2015, foram 155 veículos entregues.

JJ

(119 visualizações, 1 hoje)