Na semana passada postamos uma propaganda do BMW M5 E39 no Facebook e esse post bateu todos os recordes de compartilhamento e visualização da nossa página. Diante desse fenômeno, procurei mais informações sobre o filme e decidi fazer essa matéria para que o leitor do site pudesse ver a propaganda e comentá-la (já que muitos de nossos leitores não acessam ou não estão no Facebook).

De maneira geral, propaganda de carros são repetitivas, chatas, com mensagens sempre parecidas e pouco empolgantes. Isso porque são feitas para a massa. Porém há casos onde a inteligência de quem faz e dos espectadores é muito bem explorada. Com certeza você vai lembrar de alguns casos. Mas esse em questão é, sem dúvida, um belo exemplo de propaganda que envolve a audiência e acerta em cheio no alvo.

No filme, quase todo o tempo a imagem central é de um “carro” desses de recorde de velocidade sobre terra, especiais categoria C da FIA, um streamliner propulsionado por motor a reação, verdadeiro avião sem asas, em velocidade máxima. Como esses recordes são feitos em lagos salgados como o de Bonneville, no estado americano de Utah, as imagens são minimalistas e apresentam uma plástica agradável. O som ajuda a “sentir” a velocidade.

Quase um minuto se passa e nada do BMW. No entanto o M5 E39 (1993-2008) com seu motor V-8 de 4,9 litros e 400 cv está presente o tempo todo e é revelado bem no final do filme, onde o espectador percebe que a filmagem estava sendo feita empregando um carro-câmera BMW M5, que chega a andar na frente do streamliner.

E bem no final a frase, The fastest saloon car on the planet. Simples, direto e objetivo: o sedã mais veloz no planeta. Lembrando que na Inglaterra e Irlanda os sedãs são chamados de saloons.

O M5 do filme tinha velocidade máxima limitada em 250 km/h. No entanto, sem o limitador, o M5 chegava aos 300 km/h. Mas mesmo assim não chegaria perto dos 350 km/h ou mais que o streamliner do vídeo pode atingir. Infelizmente não foi possível identificar ou obter informações concretas sobre esse carro-foguete.

E por que esse comercial fez e ainda faz tanto sucesso? Ele é simples e direto, tem um apelo visual muito forte, não precisa ser explicado por textos, e concentra sua única mensagem em uma única frase. Mas, além disso, traz a surpresa. Logo de início ele desperta o interesse pela cena pouco usual, gera uma grande expectativa sobre o que vai acontecer (talvez um grande acidente:), e no final revela algo inusitado, o carro-câmera é o BMW M5!

O M5 mais veloz que o streamliner com motor a reação

Obviamente, ninguém acredita que um M5 possa acompanhar um carro com propulsão a jato feito para bater recordes de velocidade. Mas o conceito da propaganda é tão intrigante que a audiência não se sente enganada. Mas entende, sim, a mensagem de que o M5 é veloz, muito veloz, o mais veloz dos sedãs (naquela época). E assim faz esse registro de maneira natural e mais duradoura. Todo filme foi concebido sobre uma única palavra: velocidade.

Perfeito! Agora veja você o vídeo.

Aproveitando o assunto, preparei uma playlist com alguns outros filmes da BMW, não necessariamente propagandas, mas que emocionam ou causam piloereções em qualquer  autoentusiasta.

O primeiro, intitulado Bullet, que também se passa em um deserto só que de gelo, mostra a precisão do M5 sendo disparado pelo rifle de um atirador de elite. Imagens muito plásticas e artísticas, e música clássica em contraponto a agressividade das cenas. Também passa a mensagem de forma eficaz e marcante.

O segundo, Walls, parece menos crível, mas ainda assim mostra o 1M manual em uma pista propositalmente parecida com a do Top Gear, em imagens intencionalmente parecidas com as do programa. É intrigante e captura a atenção até o final.

Na sequência vem o M4 no filme Ultimate Racetrack. Nitidamente inspirado nas gincanas do Ken Block, mas com um grau de surpresa ainda maior. Porém muito menos crível. Muito interessante é como o jogo de cenas nos coloca dentro da ação.

No próximo, Perfect Balance, Perfect Performance, nos mostra a perfeita distribuição de peso do 1M, e de todos os M, em cores vibrantes. Impossível não entender a mensagem. A narração seria até dispensável.

O quinto filme, Finally Unchained (finalmente desacorrentado), segue a linha das imagens hollywoodianas ao estilo de “Transformers” mostrando um animal furioso capturado e sendo preso. Não aguentando ficar confinado o animal M5 foge. Mas aí o filme peca, pois entra o politicamente correto e ele fica inexplicavelmente amansado.

No vídeo de lançamento dos últimos M3 e M4 a BMW explora o que um autoentusiasta pensa, imagina ou sente quando está ao volante desses carros. Mesmo que não faça nada assim. Por isso o vídeo fala com muitos de nós e nos desperta o desejo em ter carros como esses.

E para fechar, o M4 é recebido e reverenciado pelos seus antecessores da família M. Mostra o novo modelo com a continuidade de uma comunidade especial e que evolui a cada novo integrante que chega. Apesar de não mostrar nada do desempenho do M4, faz a conexão automática dos donos de M com o novo M4. Desejo imediato!

PK

(Atualizado em 25/1/17 às 15h00)

(333 visualizações, 1 hoje)