O presidente da Renault do Brasil, o francês Fabrice Cambolive (foto), abriu a sessão de apresentação à imprensa especializada brasileira, nesta noite (30/11), dos novos motores da marca, de três (1-litro) e quatro cilindros (1,6-litro). São motores da família SCe (sigla de Smart Control Efficiency) que começam sua vida mundial pelo Brasil para depois serem estendidos a outras regiões do mundo.

O 1,0 SCe para a linha Sandero e Logan e 1,6 SCe para Sandero, Logan, Duster e Duster Oroch foram desenvolvidos pela Renault Tecnologia Américas (RTA) e produzidos no Complexo Ayrton Senna, no Paraná, e visam baixo consumo e maior desempenho Sandero e Logan já estão à venda com as novas motorizações; Duster e Duster Oroch passam a ser equipados com a novidade a partir da segunda metade de dezembro.

O 1,0 SCe 12V de três cilindros traz inovações como duplo comando de válvulas (acionamento por corrente) variável na admissão e no escapamento. Todo em alumínio, é 20 kg mais leve que o seu antecessor. Já o 1,6 SCe 16V de quatro cilindros traz duplo comando de válvulas variável na admissão, injetores posicionados no cabeçote e outras novidades que garantem alta eficiência e bom desempenho. Também em alumínio, é 30 kg mais leve.

O novo motor Renault tricilíndrico 1,0 SCe

Incorporam a tecnologia ESM (Energy Smart Management) e a bomba de óleo com vazão variável, que reduzem o consumo de combustível. Outra novidade é a adoção da direção eletro-hidráulica em todas as versões.

O motor 1,6 SCe traz ainda o sistema Stop/Start (pode ser desativado), que desliga o automóvel automaticamente em semáforo ou outras paradas. O sistema está disponível nos modelos Sandero e Logan. Os modelos equipados com o câmbio robotizado Easy’R (só no 1,6) passam a oferecer controle de estabilidade e assistente de partida em rampas.

O motor 1,6 SCe

O novo motor 1,0 SCe deixa Sandero e Logan até 19% mais econômicos. Com o 1,6 SCe, a economia chega até 21%. Hatch e sedã equipados com os novos motores e câmbio manual, finalmente com comando a cabo, são destaques do Programa Brasileiro de Etiquetagem Veicular (PBEV) com nota “A”. Já Duster e Duster Oroch equipados com o 1,6 SCe estão até 18% e 16% mais econômicos, respectivamente.

Novas tecnologias para atingir a máxima economia de combustível incluem no 1,0 SCe os anéis de pistão, tuchos e polias variáveis (VVT) revestidos em DLC (Diamond Like Carbon), um composto de carbono com propriedades de dureza muito altas por causa da sua estrutura similar ao diamante (daí a inspiração para o seu nome).

No 1,6 SCe, esses elementos são revestidos em PVD (Physical Vapor Deposition). Estes revestimentos reduzem atrito e desgaste do motor, além de contribuir para uma melhor eficiência energética. Tanto o DLC quanto o PVD são soluções que surgiram nas pistas da Fórmula 1 e agora ganham as ruas.

A bomba de óleo variável no 1,0 SCe ajusta automaticamente o fluxo de óleo enviado de acordo com a rotação e a carga do motor, que desse modo absorve menos potência.

Novidade em toda a gama 1,0 SCe e 1,6 SCe é o sistema de regeneração de energia que já equipa Duster e Duster Oroch com o motor 2-L desde a metade do ano. O funcionamento é simples e eficiente: durante a desaceleração do carro, quando o motorista retira o pé do acelerador, o motor continua girando sem consumir combustível. Nesse momento, o alternador automaticamente passa a recuperar energia e enviá-la para a bateria, que aumenta sua carga sem consumo de combustível. Durante as acelerações o alternador não precisa “roubar” energia do motor para enviar à bateria, já que houve a carga na desaceleração. Esse sistema garante um consumo até 2% menor. Como nesse sistema a bomba da direção passa a ser acionada por um motor elétrico à parte, e não pelo motor do carro, evita-se a perda de potência e se reduz em até 3% o consumo de combustível, segundo a Renault.

Com os novos motores 1,0 SCe e 1,6 SCe, Sandero e Logan ficam entre os carros mais econômicos de suas categorias (na cidade e com gasolina), segundo o Programa Brasileiro de Etiquetagem Veicular (PBEV). O hatch 1,0 é o único modelo de seu segmento a superar a casa dos 14 km/l, enquanto o sedã 1,0 se destaca pelo consumo de 13,8 km/l. Com o motor 1,6, o hatch atinge a excelente marca de 12,8 km/l, enquanto o sedã chega a 13 km/l. Já o Duster 1,6 dá um salto de 9,5 km/l para 11,3 km/l com o novo motor.

O 1,0 SCe oferece 90% do torque máximo (10,5 m·kgf) já a 2.000 rpm graças ao duplo comando de válvulas variável, um número 15% superior ao do antigo 1,0. Na estrada, o 1-litro oferece mais segurança nas ultrapassagens,com retomadas são até 6% mais rápidas (80 a 120 km/h em 14,1 seg). Além disso, a aceleração de 0 a 100km/h está 8% melhor, com a marca de 13,0 s (álcool).

O motor gera 82 cv de potência quando abastecido com álcool e 79 cv com gasolina, a 6.300 rpm – 2 cv a mais que o antigo quatro cilindros, com qualquer combustível. O torque é 10,2/10,5 m·kgf a 3.500 rpm.

curve-de-torque-1-0-sce

O destaque do motor 1,6 SCe é o maior desempenho. A potência máxima de Sandero e Logan saltou de 106 cv para 118 cv, com álcool, um ganho de 11,3%. Com gasolina, a potência saltou de 98 cv para 115 cv, um aumento de 17,3%; sempre a 5.500 rpm. O torque também é maior no novo motor: 16,0 m·kgf seja com gasolina ou álcool, a 4.000 rpm.

curva-de-torque-1-6-sce

Os números de desempenho do novo motor 1,6 SCe são: Sandero, 0 a 100 km/h em 10,3 segundos (ganho de 3,7 s em relação ao antigo motor). A retomada de 60–100 km/h está quase 4 segundos mais ágil (9,2 s).

No Duster e Duster Oroch o novo motor 1,6 SCe oferece 118 cv com gasolina e 120 cv com álcool. O torque máximo é de 16,2 m·kgf com ambos os combustíveis. O ganho de potência e torque se dá através de uma nova calibração da nova central eletrônica e um trabalho no coletor de escapamento.

VERSÕES

Com os novos motores a gama de Sandero, Logan, Duster e Duster Oroch fica desta maneira:

Sandero:
Authentique 1,0 12V
Expression 1,0 12V
Expression 1,6 16V
Expression 1,6 16V Easy’R
Dynamique 1,6 16V
Dynamique 1,6 16V Easy’R
Stepway 1,6 16V
Stepway 1,6 16V Easy’R
GT Line 1,6 16V
R.S.

Logan:
Authentique 1,0 12V
Expression 1,0 12V
Expression 1,6 16V
Expression 1,6 16V Easy’R
Dynamique 1,6 16V
Dynamique 1,6 16V Easy’R

Duster:
Expression 1,6 16V
Dynamique 2,0 16V
Dynamique 2,0 16V Automático
Dynamique 2,0 16V 4×4

Duster Oroch:
Expression 1.6 16V
Dynamique 1.6 16V Flex

PREÇOS
Modelo Versão Motorização Ano/Mod Preço
Sandero Authentique 1.0 12V Sce 16/17 42.400
Expression 1.0 12V SCe 16/17 44.950
Vibe 1.0 12V SCe 16/17 47.100
Expression 1.6 16V SCe Série Especial 16/17 49.770
Expression Easy’R 1.6 16V SCe Série Especial 16/17 54.420
Dynamique 1.6 16V SCe Série Especial 16/17 53.500
Dynamique Easy’R 1.6 16V SCe Série Especial 16/17 58.550
GT Line 1.6 16V SCe Série Especial 16/17 54.620
R.S. 2.0 16V Hi-Flex 16/17 62.500
Sandero Stepway Stepway 1.6 12V SCe 16/17 59.720
Stepway Easy’R 1.6 12V SCe 16/17 63.070
Stepway 1.6 8V Hi-Power 16/17 58.120
Stepway Easy’R 1.6 8V Hi-Power 16/17 61.470
Série Limitada Stepway Rip Curl 1.6 8V Hi-Power 16/17 58.220
Série Limitada Stepway Rip Curl Easy’R 1.6 8V Hi-Power 16/17 61.570
Logan Authentique 1.0 12V SCe 16/17 46.300
Expression 1.0 12V SCe 16/17 48.200
Expression 1.6 16V SCe Série Especial 16/17 52.750
Expression Easy’R 1.6 16V SCe Série Especial 16/17 57.350
Dynamique 1.6 16V SCe Série Especial 16/17 56.400
Dynamique Easy-R 1.6 16V SCe Série Especial 16/17 61.400
Duster Oroch Expression 1.6 16V SCe 16/17 69.620
Dynamique 1.6 16V SCe 16/17 74.120
Dynamique 2.0 16V Hi-Flex 16/17 77.120
Dynamique Automático 2.0 16V Hi-Flex 16/17 79.120
Duster Expression 1.6 16V SCe 16/17 69.200
Dynamique 1.6 16V SCe 16/17 75.290
Dynamique 2.0 16V Hi-Flex 16/17 83.080
Dynamique Automático 2.0 16V Hi-Flex 16/17 83.540
Dynamique 4×4 2.0 16V Hi-Flex 16/17 85.540

Amanhã (5ª feira 1/12) vou dirigir o 3-cilindros. O 1,6 será oferecido para avaliação em outra oportunidade, conforme informou a Renault.

BS
(de Curitiba)

(1.665 visualizações, 1 hoje)