No ano em que a fábrica da Volkswagen do Brasil em Taubaté (SP) celebra suas quatro décadas de atividades, a unidade acaba de atingir o marco de 6,5 milhões de veículos produzidos, com um up! Track, com o motor 1 litro. A edição especial é uma das novidades que a marca apresentará no Salão Internacional do Automóvel de São Paulo, que começa nesta quinta-feira (10/11). O evento de comemoração contou com a presença do diretor da fábrica de Taubaté, Marcos Aparecido Ruza, executivos e empregados da unidade.

Por conta dos recentes investimentos na ordem de R$ 1,2 bilhão para a produção do up! no País, a unidade de Taubaté é uma das mais avançadas do Grupo Volkswagen em termos de tecnologia. Além de produzir o up!, a fábrica também é a responsável pela produção exclusiva do Voyage, além do Gol (que é produzido também na unidade Anchieta), atendendo os mercados interno e exportação.

“É impossível pensar nos 63 anos da Volkswagen do Brasil sem contar com os 40 anos de forte presença e contribuição da unidade de Taubaté. Marcada pelo pioneirismo, inovação e sustentabilidade, a unidade produz modelos de grande volume e importância para a marca, como Gol, Voyage, up! e cross up!, que juntos representam cerca de 10% do total das vendas de automóveis no País e são nossos principais produtos para exportação”, afirmou David Powels, presidente e executivo-chefe da Volkswagen do Brasil.

“A fábrica de Taubaté não parou de se modernizar nesses 40 anos. Hoje, com alguns dos processos produtivos mais evoluídos do Grupo Volkswagen, como as áreas de Pintura e de Armação, que se equiparam às das fábricas europeias, produzimos modelos com tecnologias globais , que têm conquistado os consumidores brasileiros e os mercados para exportação”, afirmou o diretor da fábrica de Taubaté, Marcos Aparecido Ruza.

Para produzir os Gol e Voyage, lançados em fevereiro deste ano como os mais tecnológicos e conectados da história dos modelos no País, com sistemas de informação e entretenimento presentes também em modelos globais como o Passat, a fábrica de Taubaté recebeu alterações importantes na sua linha de produção, como parte dos investimentos de R$ 363 milhões para o desenvolvimento dos modelos, que também incluiu a modernização de processo produtivo e o treinamento de colaboradores das fábricas do Vale do Paraíba e da Anchieta. A maior mudança na unidade de Taubaté ficou por conta do aumento da quantidade de itens tecnológicos que os operadores instalam nos modelos.

Sucesso em exportações

Em 2015, o Gol e o Voyage (ambos produzidos em Taubaté) foram os modelos da marca mais exportados, com 54.834 e 22.406 unidades respectivamente. O principal mercado externo das exportações continua sendo a Argentina. A Volkswagen foi a marca líder em vendas no país vizinho e o Gol (que também é produzido na fábrica Anchieta), foi o modelo mais vendido no ano entre todos os veículos comercializados no mercado argentino. Maior exportadora da história da indústria automobilística brasileira, com mais de 3,1 milhões de veículos enviados ao exterior, no ano passado a empresa apresentou um crescimento de 35% nas vendas ao exterior em relação ao ano anterior, totalizando 124.959 unidades embarcadas para 16 países. Esse desempenho representa um crescimento superior em 10 pontos percentuais ao registrado pelo setor automobilístico brasileiro, que teve aumento de 24,8% nas exportações, segundo dados divulgados pela Anfavea (Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores).

O up! produzido na unidade já teve mais de 42 mil unidades exportadas para países como Argentina, México, Uruguai, Peru, Paraguai, Costa Rica e Curaçao.

 

Breve histórico da fábrica Taubaté

A decisão de construir a fábrica foi tomada em 1970, na época do “Milagre Econômico”, com a aquisição de 14 propriedades rurais no distrito de Quiririm, somando 3,8 milhões de m². Os trabalhos de terraplenagem, infraestrutura e construção começaram em 1973 e foram finalizados dois anos depois. No canteiro de obras, trabalharam 27 empresas e cerca de 3.000 pessoas.

A produção de carros deveria começar já em 1976, com o Brasília, mas foi adiada em razão da crise do petróleo. A fábrica passou a produzir então peças para a unidade de São Bernardo do Campo. Até aquela data, os investimentos na implantação da fábrica já somavam mais de US$ 100 milhões. No dia 1º de dezembro 1978, finalmente, saiu da linha de montagem o primeiro carro produzido em Taubaté: o Passat.

Em fevereiro de 1980 é que a fábrica de Taubaté começou a produzir o Gol, equipado com motor a gasolina de 1,3 litro, arrefecidoa ar. Três anos depois, a fábrica produziu também a Saveiro que, em 1988, voltou para a fábrica da Anchieta. Em 1985, a unidade passou a fazer a Parati. No ano seguinte, foi feito também o Voyage, cuja produção foi encerrada em 1995 e retomada em Taubaté no ano de 2008. Em 1990, a fábrica atingiu a marca de 1.000.000 de carros produzidos. Mais três anos depois, tornou-se a primeira fabricantes de veículos da América do Sul a receber o Certificado de Qualidade ISO 9002. Em dezembro de 2001, a fábrica recebeu recomendação para obter o certificado de qualidade na gestão ambiental ISO 14.001. O chamado “selo verde” ajudou na estratégia da Volkswagen do Brasil para a conquista do mercado externo.

JJ

Sobre o Autor

Juvenal Jorge
Editor Associado

Juvenal Jorge, ou JJ, como é chamado, é integrante do AE desde sua criação em 2008 e em 2016 passou a ser Editor Associado. É engenheiro automobilístico formado pela FEI, com mestrado em engenharia automobilística pela USP e pós-graduação em administração de negócios pela ESAN. Atuou como engenheiro e coordenador de projetos em várias empresas multinacionais. No AE é muito conhecido pelas matérias sobre aviões, que também são sua paixão, além de testes de veículos e edição de notícias diárias.

Publicações Relacionadas