Sauber herda técnicos de primeiro escalão da Audi e Porsche vence a 6 Horas de Xangai e garante o título do Mundial de Resistência

Vitória em Shnagai garantiu o Mundial de Endurance para a Porsche (Foto Porsche) audi SAUBER HERDA AUDI E PORSCHE VENCE WEC 20161108 Coluna Porsche Shangai

Vitória em Xangai garantiu o Mundial de Resistência para a Porsche; Toyota completou o pódio chinês (Foto Porsche)

Não foi exatamente uma surpresa a Porsche ter garantido o título do Campeonato Mundial de Resistência desta temporada, conquista garantida após uma nova rodada de “falta de sorte” da Toyota. No ano que a Audi abandona a categoria a Sauber já conta com pelo menos quatro ex-integrantes de primeira grandeza dessa equipe, o que alimenta rumores de quem em 2018/2019 a marca finalmente desembarcará na F-1.

F-1 que esta semana desembarca no Brasil para a penúltima etapa da temporada; a corrida de domingo, em Interlagos, tem chances de definir o título: se Nico Rosberg marcar cinco pontos a mais que Lewis Hamilton ele deixará de ser o piloto com mais vitórias na categoria sem conseguir o título de campeão. A competição será também a última apresentação de Felipe Massa e um fim de semana importante para definir o futuro de Felipe Nasr na categoria: Force India, Renault e, em menor escala, ficar na Sauber, são suas opções para 2017.

Felipe Nasr ainda não definiu se na temporada 2017 permanece ou deixa a equipe Sauber (Foto Sauber) audi SAUBER HERDA AUDI E PORSCHE VENCE WEC 20161108 Coluna Nasr

Felipe Nasr ainda não definiu se na temporada 2017 permanece na Sauber ou troca de equipe (Foto Sauber)

Acordo Sauber e Audi não é novo

Jörg Zander retorna à Sauber, onde trabalhou na época que a equipe era mantida pela BMW (Foto Audi) audi SAUBER HERDA AUDI E PORSCHE VENCE WEC 20161108 Coluna JorgZander

Jörg Zander retorna à Sauber, onde trabalhou na época que a equipe era mantida pela BMW (Foto Audi)

A recente onda de imigrantes da Audi para a equipe Sauber tem bases mais antigas e forjadas no uso do túnel de vento de Hinwill — considerado um dos melhores do mundo para carros de competição —, para desenvolver os protótipos da WEC e os carros do DTM que levam o logotipo dos quatro anéis entrelaçados. Com o final do programa WEC, já são pelo menos quatro os profissionais que migraram para a equipe suíça de F-1: Jorg Zander, Nicolas Hennel de Beaupreau, Ruth Buscombeand e Xevi Pujolar. Zander preenche o cargo de diretor técnico, que estava em aberto desde que o inglês Mark Smith deixou a equipe em março, e é o maior expoente desse grupo até agora.

Nicolas já trabalha há bom tempo no túnel de vento da Sauber, onde desenvolveu protótipos e carros do DTM (Foto Audi) audi SAUBER HERDA AUDI E PORSCHE VENCE WEC 20161108 Coluna Nicolas

De Beaupreau trabalha há bom tempo no túnel de vento da Sauber, onde desenvolveu carros do WEC e DTM (Foto Audi)

Como Beaupreau ocupa o posto de aerodinamicista-chefe, Buscombeand o de estrategista e Pujolar o de engenheiro-chefe de pista, novos ex-Audi são aguardados para aumentar essa brigada e até agora não foi anunciada a identidade do novo investidor da Sauber, é plausível pensar que a marca alemã já poderia estar trabalhando para desembarcar na F-1 em um fase após o grupo VW ter-se recuperado do escândalo provocado pela fraude no controle de emissões dos motores diesel que explodiu nos Estados Unidos. A decisão de apoiar a equipe ABT-Schaeffler no Campeonato Mundial de Fórmula E, para carros elétricos, não justificaria esse processo de migração em massa.

outro imigrante do planeta Audi que já veste o uniforme da Sauber (FOto Sauber) audi SAUBER HERDA AUDI E PORSCHE VENCE WEC 20161108 Coluna Xavier Pujolat Sauber

Pujolar — ex Red Bull e Ferrari — é outro imigrante do planeta Audi que já veste o uniforme da Sauber (Foto Sauber)

Se essa interpretação corresponder à realidade, e as evidências são inúmeras, continuar na Sauber seria uma opção interessante para Felipe Nasr. O brasiliense ainda tem chances de assinar com a Force India, mas segundo Eddie Jordan, a vaga poderá ser ocupada por Esteban Ocón. Protegido da Mercedes, o francês de ascendência catalã tem a vantagem de azeitar a engrenagem que liga a equipe ao fornecedor de motores. Inicialmente a casa da estrela de três pontas tentou emplacar Pascal Wehrlein, mas a equipe rejeitou a oferta em função do desempenho que campeão do DTM de 2015 demonstrou durante testes no meio da temporada.

O franco-catalão Ocón, protegido da Mercedes, pode garantir melhores motores para a Force India (Foto Sahara Force India) audi SAUBER HERDA AUDI E PORSCHE VENCE WEC 20161108 Coluna Ocon

O franco-catalão Ocón, protegido da Mercedes, pode garantir melhores motores para a Force India (Foto Force India)

O destino de Nasr, ainda segundo Jordan, seria a Renault, algo que interessa à marca para capitalizar no mercado brasileiro, particularmente caso a economia do País volte a crescer no ano que vem. A presença do brasileiro ajudaria a melhorar as vendas internas caso, finalmente, o PIB deixe de ser negativo e volte a ser positivo.

 

Pneus furados prejudicam Toyota

Toyota andou forte em Shangai, mas pneus furados comprometeram o resultado final (Foto Toyota) audi SAUBER HERDA AUDI E PORSCHE VENCE WEC 20161108 COluina Toyota Shangai

Toyota andou forte em Xangai, mas pneus furados comprometeram o resultado final (Foto Toyota)

Tal como aconteceu na 24 Horas de Le Mans deste ano, quando a Toyota foi derrotada por um problema eletrônico a cinco minutos da bandeirada final, a casa japonesa também amargou um resultado aquém do seu potencial na penúltima etapa da temporada 2016 do WEC, sigla em inglês para o Campeonato Mundial de Resistência. Nem por isso o esforço dos nipônicos parece em viés de baixa: o argentino José Maria “Pechito”Lopez foi anunciado como um dos pilotos da equipe para o ano que vem. O anúncio oficial deverá acontecer no início de janeiro e, segundo declarações de Pascal Vasselon, diretor técnico da Toyota Motorsport, a escolha de pilotos já está definida. Essa informação afeta diretamente o brasileiro Pipo Derani, que foi convidado a testar um dos carros da equipe após a etapa final da temporada, dia 19, no Bahrein.

Argentino Pechito Lopez, há várias temporadas se destacando no Mundial de Turismo, é reforço da Toyota para 2017 (FOto Citroën)  audi SAUBER HERDA AUDI E PORSCHE VENCE WEC 20161108 Coluna Pechito PSA

Argentino Pechito Lopez, há anos destaque no Mundial de Turismo, é reforço da Toyota para 2017 (Foto Citroën)

Na corrida de Xangai, o degrau mais alto do pódio foi ocupado pelo trio formado por Timo Bernhard/Mark Webber/Brendon Hartley (Porsche 919) seguido por Stéphane Sarrazin, Mike Conway/Kamui Kobayashi (Toyota TS050) e Anthony Davidson/ Sébastien Buemi/ Kazuki Nakajima (Toyota TS050). O trio segundo colocado teve dois pneus furados, o que definiiu a corrida a favor do Porsche vencedor. Na categoria LMP2 o quarto lugar obtido pelo Renault Alpine conduzido por Nicolas Lapierre, Stéphane Richelmi e Gustavo Menezes garantiu o título para a marca francesa. O melhor dessa classe foi Oreca 05-Nissan pilotado por Will Stevens/Roman Rusinov/ Alex Brundle.

Finalmente, a saída da Audi poderá ser amenizada com a chegada da Peugeot, marca que já dominou o WEC na década de 1990. O diretor da Peugeot Sport, Bruno Famin, há tempos vem dando declarações que a marca poderia voltar ao Campeonato Mundial de Resistência se algumas alterações no regulamento fossem consideradas.

WG

A coluna “Conversa de pista” é de total responsabilidade do seu autor e não reflete necessariamente a opinião do AUTOentusiastas.

Sobre o Autor

Wagner Gonzalez
Coluna: Conversa de Pista

Jornalista especializado em automobilismo de competição, acompanhou mais de 300 grandes prêmios de F-1 em quase duas décadas vivendo na Europa. Lá, trabalhou para a BBC World Service, O Estado de S. Paulo, Sport Nippon, Telefe TV, Zero Hora, além de ter atuado na Comissão de Imprensa da FIA. É a mais recente adição ao quadro de colunistas do AUTOentusiastas.

Publicações Relacionadas

  • Fat Jack

    PUTZ!

  • Bera Silva

    Gostaria de fazer uma pergunta, um pouco fora da coluna, mas dentro das corridas. O Lotus 72D de Emerson Fittipaldi possuía injeção de combustível? Era mecânica ou eletrônica? E quando a injeção de combustível entrou na F1? Obrigado pessoal.

  • Wagner Gonzalez

    Sim, será a melhor opção, particularmente por causa do agrande afluxo de técnicos da Audi. Eu aposto na Sauber sendo encampada pela casa de Ingolstadt em um futuro não muito distante.

  • Wagner Gonzalez

    Luiz Alberto,

    Grato pelo esclarecimento. Errei ao não ter digitado “variação negativa do PIB”. Ficaria mais claro, concorda?

  • Wagner Gonzalez

    Pablo,

    É o que deverá acontecer. Recentes declarações de Toto Wolff, dando conta que a Mercedes tem presença garantida na F-1 até 2020, mostram que há mais do que fumaça por trás dessa debandada de técnicos da Audi para a Sauber.