Felipe Massa anunciou esta manhã, em Monza, que encerrará sua história na F-1 ao final desta temporada, que termina dia 27 de novembro no circuito de Yas Marina, em Abu Dhabi. A possibilidade já havia sido mencionada pelo próprio Massa nos últimos meses, assim como a única possibilidade de evitar esse desfecho: encontrar lugar em uma equipe onde pudesse disputar, pelo menos, pódios. A decisão encerra uma fase que começou no GP da Austrália de 2002, com a equipe Sauber e que teve seu ápice na temporada de 2008, quando foi vice-campeão mundial em uma decisão antológica. Na corrida disputada em Interlagos o brasileiro venceu, mas na penúltima curva da última volta o inglês Lewis Hamilton superou o alemão Timo Glock e cruzou a linha de chegada em quinto lugar; com isso superou Massa no campeonato por apenas um ponto.

O mexicano Sérgio Pérez (E) é apontado como possível substituto de Felipe Masssa na Williams.

O mexicano Sérgio Pérez (esq.) é apontado como possível substituto de Felipe Masssa na Williams.

A carreira do paulistano de 35 anos (nasceu em 25 de abril de 1981), no entanto, não parece encerrada enquanto piloto: ao anunciar sua decisão em Monza e em vídeo que publicou nas redes sociais, ele deixou claro que poderá disputar outras categorias. A maior possibilidade pode ser o Campeonato Mundial de Resistência (WEC), que vem ganhando proeminência e importância entre as fábricas de automóveis por permitir maior desenvolvimento de tecnologias aplicáveis aos modelos de produção em série vendidos ao público. Mais do que isso, a família de Felipe Massa já fez uma tentativa de lançar uma categoria de base no Brasil e é bastante provável que Felipinho, seu filho, enverede pelos passos do pai.

WG

(44 visualizações, 1 hoje)