Fruto de um programa do governo japonês para criar um carro popular de dimensões reduzidas após a II Guerra Mundial, o Subaru 360 K111 teve cerca de 392 mil unidades entre 1958 e 1971, sucesso que o tornou representativo dessa iniciativa. Por causa disso o pequeno hatch de 3 metros de comprimento e equipado com motor dois tempos de 360 cm3 de cilindrada acaba de ser incluído na lista do Patrimônio de Engenharia nacional pelo Instituto de Engenheiros Mecânicos do Japão.

O 360 K111 chegou a isentar seus proprietários da exigência de ter local para estacioná-lo fora das vias públicas, forma que as autoridades japonesas optaram para conceder o direito de possuir um automóvel. Embora o Brasil não tenha, ainda, problemas de espaço tão críticos, é de se pensar em listar projetos dignos de figurar como patrimônio da engenharia nacional. Trabalhos de Anísio Campos, Ari Antônio da Rocha e João Gurgel são três exemplos de propostas visionárias nas últimas décadas.

WG

(110 visualizações, 1 hoje)