Autoentusiastas Autoentusiastas Autoentusiastas Autoentusiastas Autoentusiastas Autoentusiastas Autoentusiastas Autoentusiastas FIAT MOBI LIKE ON, NO USO (VÍDEO) – Autoentusiastas

Este vídeo complementa a matéria “no uso” sobre o Fial Mobi Like On publicada em 4 de agosto de 2016.



Sobre o Autor

Autoentusiastas

Guiado por valores como seriedade, diversidade, emoção e respeito aos leitores, desde 2008 o Autoentusiastas tem a missão de evoluir e se consolidar como um dos melhores sites sobre carros do Brasil. Seja bem-vindo! Pratique autoentusiasmo.

  • Luciano Lopes

    Os videos do AK conseguem , sem firula nenhuma, na simplicidade,passar a sensação do que e o carro realmente. Parabens ! Nao mudem nada. Ja o Mobi, eu ja tive um Uno Sporting, rodei muito , gostava bastante do acerto de suspensao e tinha uma direcao mais direta que outros Unos. Um carro divertido como esse Mobi parece ser , mas vc leva o Uno Sporting 1.4 por 45k, e o Mobi Like on por 42k. Essa proximidade com modelos “maiores ” da propria marca e de outras marcas complicam a vida do pequeno Fiat, mesmo num outro conceito dificil de engolir por aqui, os City cars. P.s.: foto do meu Uno fazendo seus 200.000km de boa, foi ate 340.000 antes da retifica, jogam pedra no motor Fire mas eu duvido um 3cil injecao direta chegar inteiro a isso, e aceitar retifica relativamente barata.

    • Brenno

      Não podemos desmerecer o Fire, claro, mas seria interessante já ter algum 3 cilindros por aqui em um Fiat. O mesmo vale para um GM.
      Eu torço bastante para vermos vários 3 cilindros virarem 200, 300 mil km. Mas km é algo paradoxal: meu zetec foi para a outra vida com apenas 150 mil km, sem explicação aparente (bomba travou). E a fábrica diz que roda 240 mil km tranquilo. Eu mesmo conheço Opalas que viraram 300 mil original, CHT que beliscou 400 mil km original. Vai muito do dono, da manutenção, do histórico. Meu pai, quando era vendedor, pegou um Mille Fire, 0km, e rodou em 2 anos 220 mil km em estradas, com embreagem original. Enquanto, alguns cupins a comem com apenas 30 mil km.
      Meu preconceito maior com esses carros, todos no geral, é onde vamos parar com esses preços. Ainda não “caiu a ficha” que deve-se pagar 40, 45 mil em um carro desses.
      Abraço!

      • Luciano Lopes

        Nisso você tem razão. Dizem que os carros acompanham a inflação e atualizam o valor, mas fogem da nossa realidade de diminuição de renda. Observe preços dos imóveis, por exemplo, que caíram consideravelmente com a crise, não é parâmetro de comparação e nem seria possível com automóvel, é só um exemplo de como sentimos o peso dos preços dos carros atualmente. Digo que um pouco da crise no setor é preço. Quanto aos motores, 3 cilindros é tendência, mas que a GM fez um belo retrabalho no motor do Onix, sem dúvida. Ficou econômico, anda bem com a suavidade dos 4-cilindros. Penso que não é questão fechada que tem que ser 3 cilindros daqui para frente.

  • David Diniz

    Esse carro com 2 portas seria interessante também.

    • Também acho, Diniz. E ficaria mais bonitinho, também.É muita porta para pouco carro.

  • Marco de Yparraguirre

    Concordo com o Lopes, quanto ao vídeo,mas acho que o Uno duas portas completo satisfaz plenamente que quer um carro,ágil e um pouco mais confortável. O preço é o maior obstáculo pata o Mobi na minha opinião.

  • RoadV8Runner

    Esse vídeo só reforça o ponto de que o motor dá conta do recado muito bem. E a suspensão surpreende pela maciez, pois andando rápido na terra a voz saía normalmente.

  • BlueGopher, comparativos ajudam, mas são longe de serem essenciais. O leitor tem meios de chegar a uma conclusão lendo os dois testes em separado. Como cada leitor tem interesses individuais no tocante a características dos carros, pode ter a informação daquilo que deseja especificamente. Além disso, o resultado de um comparativo aponta um vencedor, o que significaria a opinião do AE, o que não nos parece correto. A conclusão deve ser sempre a do leitor, não nossa. A nós cabe falar o mais possível de um carro. Outro problema, por incrível que pareça, é ter os dois carros simultaneamente e se poder fazer as fotos dos dois juntos, mas é difícil conseguir os dois carros ao mesmo tempo. Poderíamos publicar as fotos isoladamente e fazer crer que os dois carros estão juntos, mas soaria falso no nosso modo de ver.

  • Alberto, exatamente. O motor Ford 1,0 EcoBoost é moderno? Sem dúvida. Qual o material do bloco? Adivinhe. O AE é sobretudo prático, não se prende a fichas técnicas, mas analisa o conjunto. Ficou claro?

    • Roberto Alvarenga

      Acho que a ideia aqui do AE é analisar o que o motor entrega. É claro que um motor com 4 válvulas por cilindro, bloco de alumínio, acionamento por corrente, variadores de fase, 3 cilindros e câmbio de 6 marchas está mais alinhado com a tendência tecnológica atual, mas, em termos de desempenho real e qualidade de construção, o motor da Fiat não desaponta — longe disso. Empurra bem, é econômico e dá gosto de guiar. Pronto.

  • Fabrizzio, dinheiro do contribuinte brasileiro? Por favor, explique. /Consumo: com mais da quarta da gasolina ser álcool, esperar o quê? / Como você fala do motor FCA de três cilindros? Já dirigiu um, teve acesso aos dados de fábrica ou está na sua imaginação? /Testes: que nos ensinar, dar sermãozinho, é? Não tem mais o que fazer não? E você ainda é um dos que acredita que é preciso ter as duas mãos no volante? Está bem defasado, hein! Atualize-se.

  • Lucas

    Então que se privatize o BNDES!!!!!

  • David, ele deve pensar que o volante vai escapar das mãos…

  • David, pois para mim, duas portas só carro esporte ou picape de cabine simples. Acessar o banco traseiro nos duas-portas é desagradável e poder-se abrir a porta para jogar um casaco ou uma valise no banco traseiro é muito prático.

  • Luciano, por ser bloco alumínio e injeção direta só pode ser o up! TSI. Quem disse que não pode ter os cilindros retificados? É claro que pode.

  • Fabrizzio, o consumo de 14 m/l de ÁLCCOL, como está no texto, está muito bom. O Mobi é um bom carro compacto, melhor do que eu esperava, torno a repetir. É bom de dirigir. Muito macio, econômico e ágil. Quanto ao meu modo de dirigir, dispenso sua opinião. Tenho 41 anos de CNH, fora os anos que dirigi antes de tirá-la, e sem acidente algum. Fique tranquilo.

  • Fabrizzio, não se trata de ser agressivo na resposta, mas uma contestação veemente ao que você disse. O BNDES existe para isso, financiar empresas, e nada mais correto do que conceder empréstimo à FCA Latin America para melhorar a fábrica de Betim. Errado é financiar construtoras para obras do Porto de Mariel em Havana, isso sim. Consumo do Mobi: não é nada assustador, longe disso, e o fato de ter recebido nota B pelo Inmetro não o desabona. Quanto ao motor de três cilindros, você foi apenas mais um que dá opinião baseado no que outros disseram de um motor que ainda não foi validado para produção, falando como se tivesse dirigido um. Quanto às mãos fora do volante, quem sabe dirigir faz isso normalmente, sem problema algum, mesmo que o CTB diga que as duas mãos tenham de ficar ao volante. Eu mesmo faço isso ao fumar dirigindo, uma das coisas mais deliciosas da vida. Detalhe: fumo desde os 15 anos e novembro completo 74. Acho que você não sabe que pessoas que tiveram a infelicidade de perderam um braço podem dirigir. Você também parece desconhecer que imagens fazem parecer que o carro está mais rápido do que a realidade. Nós que testamos carros não somos irresponsáveis, pelo contrário. Damos sempre bons exemplos para os leitores, ao contrário do que você disse. Portanto, foi esse seu “patrulhamento”, algo que abomino, que me levou a lhe responder com rispidez. Conte com o AE para lhe dar a noção correta de automóvel e condução.

  • Fabrizzio, ainda bem que sonhar é de graça. Acha mesmo que vamos mudar nossa maneira de ser, de produzir vídeos por causa de patrulhamento de leitor que não sabe que o sistema de direção tem forças que mantêm o carro na reta por dezenas ou mesmo centenas de metros sem que se precise “agarrar” o volante? Continue a ler o AE que você acaba aprendendo.

  • Le chat noir, nada a ver, direção com assistência elétrica e carro citadino. A assistência hidráulica serve perfeitamente.

  • Leônidas Salazar

    É um carro pensado em facilitar a vida nos grandes centros. Se você precisa de um carro maior, existem muitas opções.

  • Davi Reis

    Eu entendo a observação dele. O up!, do mesmo tamanho, tem entre-eixos 12 cm maior, e não deixa de ser pequeno (3,60 m o VW e 3,59 o Fiat). Acho que medida parecida no Mobi traria muitos ganhos no espaço para passageiros e carga, mas como veio assim… Nada mais pode ser feito.

  • Davi Reis

    Mas os concorrentes de 3 cilindros não têm o custo de manutenção superior ao Mobi, pelo contrário. No momento o site da Fiat está com a parte das revisões fora do ar, mas já comparei todos e up! e HB20 ainda são donos das revisões mais baratas.

  • Davi Reis

    Acho que foi questão de escolha do projeto. O up!quando nasceu na Europa já veio ao mundo com um viés citadino maior do que o do Mobi, por isso o espaço contado. Acho que a escolha de apertar a mecânica em prol de carga e passageiros foi boa.

  • Alberto Carneiro, sim, ficou bem claro — que você é um ótimo analista de fichas técnicas.