Autoentusiastas Autoentusiastas Autoentusiastas Autoentusiastas Autoentusiastas Autoentusiastas Autoentusiastas Autoentusiastas FELIZ DIA DOS PAIS – Autoentusiastas

O AE e seus editores desejam um feliz Dia dos Pais para todos os papais. Além de nossos heróis, os pais têm um papel importante no autoentusiasmo.

Um singelo texto que tem tudo a ver com esse dia especial. Já publicamos, mas muitos podem não tê-lo visto. Quem já viu, vale a pena ler de novo:

 

PAI E FILHO
O QUE UM PENSA DO OUTRO

De Paulo dos Santos Neto

IDADE

O FILHO

O PAI

5 ANOS

Papai é um herói. É o Super-Homem.

É o garoto mais lindo do mundo; vai ser presidente da República.

10 ANOS

Papai é um cara legal; ele resolve tudo.

Que garotão inteligente e forte; pudera, puxou ao pai!

15 ANOS

Meu pai é muito trabalhador e inteligente; é o melhor do mundo.

Esse garoto está começando a esnobar; ele pensa que é filho de pai rico.

20 ANOS

Acho que meu velho tem vários defeitos; é quadrado e só sabe me dar conselhos.

Mas que desperdício…pago os estudos, a gasolina, dou mesada e ele acaba batendo com o carro. Não quer mesmo nada…

25 ANOS

Puxa vida, como o velho está superado! No lugar dele, eu resolveria tudo melhor.

Há momentos em que ele me irrita. Critica muito, quer dar conselhos, chama a atenção, mas ainda não sabe de nada.

30 ANOS

Bem, até que ele agora está se atualizando. Ainda tem vários defeitos, mas não reconhece.

Até que ele agora está mais maduro e tenho de reconhecer sua experiência. Preciso me atualizar.

35 ANOS

Acho que ele agora está se enquadrando na realidade; já me entende melhor.

Já posso dialogar com ele; tem boas idéias. Vai longe, mas preciso ainda orientá-lo.

40 ANOS

Realmente, ou estou ficando velho ou ele tinha razão em muitas coisas

Tenho que reconhecer: ele está me ultrapassando. Vou pedir-lhe umas sugestões.

45 ANOS

Creio que a experiência dele é bem grande; tenho muito o que aprender ainda. Vou pedir uns conselhos.

Puxa vida! Ele é um gênio. Puxou ao pai.

50 ANOS

Mas como ele entende de tudo. Por que não o elegeram presidente da República?

Mas como ele entende de tudo. Por que não o elegeram presidente da República?

55 ANOS

Vou pedir a ele para me transmitir tudo o que sabe para eu transmitir ao meu filho.

Vou deixá-lo conduzir tudo. É muito competente.

60 ANOS

Que falta sinto dos seus conselhos e da sua experiência! Que Deus o receba no Reino dos Céus. Era um gênio!

No Reino dos Céus: Oh, Deus! Permita que espiritualmente eu ainda possa ajudá-lo!

AE



Sobre o Autor

Autoentusiastas

Guiado por valores como seriedade, diversidade, emoção e respeito aos leitores, desde 2008 o Autoentusiastas tem a missão de evoluir e se consolidar como um dos melhores sites sobre carros do Brasil. Seja bem-vindo! Pratique autoentusiasmo.

  • Matheus Ulisses P.

    Vale a pena lembrar que, na grande maioria das vezes, o autoentusiasmo vem “de berço”, de pai para filho!
    Que Deus abençoe todos os pais desse mundo! Abraço.

  • Mike, com esse nome, com esse pai e com essa carinha linda, aí virá um grande autoentusiasta! Parabéns antecipados do AE pela 5ª volta dele em torno do sol!

    • Bob, muito obrigado!
      Como respondi ao AK, o nome não foi ideia minha, mas foi o primeiro que eu não “encrenquei”, rsrsrs…
      E o danadinho já gosta de carro! Me dá bronca porque nosso carro não tem teto solar e o do vovô tem (um Omega 95).
      Um dia desses, carregando ele pelo estacionamento do prédio onde moro, vi sua curiosidade com os pedais. Me perguntou, eu respondi com paciência, e ao parar o carro, ele pediu para apertar algum.
      Deixei ele acelerar. Colocou o pezinho direito, fez força e “Vrummm…”
      “Pai, posso de novo?”
      Deixei.
      Ele deu um pisão, mas um pisão, eu achei que ia sair voando biela, rsrsrs…
      Enquanto o ponteiro do conta-giros beliscava o vermelho, o danado ria, mas ria tanto, que eu não tive outra opção a não ser rir com ele, rsrsrs!
      Depois o síndico veio me perguntar o que tinha acontecido…
      Forte abraço.

  • Nilson

    Não fosse pelo meu pai, é provável que hoje eu não fosse um entusiasta dos automóveis. Obrigado Nilson pai e parabéns a todos os pais autoentusiastas!

  • Enzo? Então ele merece um Ferrari, isso sim!! Parabéns!

  • Brenno

    No meu caso, meu pai plantou a semente gearhead e infelizmente eu fui o único a germinar. Alguns bons 20~25 anos atrás, meu pai era um entusiasta nato: GTS, XR3, dois Uno Turbo, Opala preparado, Maverick mexido, Polara usado para estourar pneus velhos hahaha. Mas hoje, carro é apenas um meio de transporte. Perdeu o gosto pelo time gearhead. Uma pena! Como não tenho filhos, ainda, tento estimular os mais novos a conhecer o prazer que é um automóvel: deixo eles brincando com o carro desligado, se imaginando dirigindo, de vez em quando damos uma esticada pra sentir como é bom encostar na zona vermelha, ou um punta-tacco bem executado.
    E chego a um pensamento: será que o autoentusiasmo e a essência gearhead estão fora de moda atualmente?
    Um abraço e parabéns pais e avôs pelo seu dia!

  • Muito bonito e tocante o que você escreveu, Eduardo. Já não tenho o meu há 44 anos, ele se foi numa sexta-feira pré-Dia do Papai. E essa canção do Barry Manilow fala bem isso mesmo, a relação pai-filho. Mudando de assunto, como a Nora diz, há muitos anos ouvi a canção no rádio do carro quando o locutor anunciou termos ouvido “Batatinhas”…

    • RoadV8Runner

      Caramba, Bob… O locutor acabou com toda a beleza da música nessa!

  • RoadV8Runner

    Esse texto é emocionante, sempre “molha os olhos” quando leio. Infelizmente, somente pude viver a relação com meu pai até os 37 anos, quando ele resolveu comemorar o aniversário do Filho do Criador pessoalmente, partindo exatamente uma semana antes do Natal. Muito do que sou hoje veio de meu pai, de sua sabedoria, de saber ser enérgico quando necessário e um grande amigo nos momentos difíceis (aliás, incrível como ele conseguia ser enérgico e carinhoso ao mesmo tempo, nas ocasiões em que um “puxão de orelha” se fazia necessário). Muito felizmente não houve a rebeldia de minha parte no período entre 20 e 30 anos.
    Um dos grandes ensinamentos dele que guardo comigo até hoje aconteceu quando eu tinha uns 8 anos. Ao tentar justificar minha nota baixa na escola dizendo que outros amigos tinham tirado nota pior, ele simplesmente me disse: “O Fulano é Fulano e você é você; não use os erros dos outros para justificar os seus erros”.

    • RV8R, meus olhos molham sempre que o leio.

  • Pastel

    Obrigado pelos votos e pelo texto, no qual me coloco na coluna da direita, visto eu ser quase (quase, friso) tão idoso quanto o Bob. Estou naquela fase em que meu filho me considera experiente, capaz de me pedir uns conselhos. Como bom pai, acho que ele é um gênio e já me ultrapassou faz tempo. Ah, ele também é um autoentusiasta, bom legado cultural que passei a ele.