O Honda Civic, cujo lançamento foi anunciado para dia 25 de agosto, foi completamente renovado para a sua décima geração. Do atual só sobrará o motor de 2 litros, que equipará versões do novo. O motor de 1,8 litro ficará restrito ao suve HR-V. Mas a grande novidade é o novo motor turbo que equipará somente a versão topo de linha, a Touring.

De 4 cilindros, turbo, 1,5-litro, gera 173 cv a 5.500 rpm e 22,4 m·kgf entre 1.700 e 5.500 rpm. Sua injeção é direta e tem variação de tempo de abertura das válvulas (VTC). Para esse motor, que é fabricado nos EUA, só haverá o novo câmbio CVT, que tem conversor de torque e 7 marchas simuladas. E para ele só gasolina, nada de flex; ao menos por enquanto.

As outras versões serão a EX, EXL e Sport, e essas usarão o motor 2-litros FlexOne i-VTEC, sem alterações (150/155 cv a 6.300 rpm e 19,3/19,5 m·kgf a 4.700/4.800 rpm). Para a versão Sport, além do câmbio CVT, haverá também a opção de câmbio manual de 6 marchas, uma boa notícia para quem aprecia esse tipo de câmbio. Fora isso ela só terá diferenças estéticas, dentre elas bonitas rodas foscas.

Rodas de 17″ muito bem desenhadas

Houve ganho no espaço interno e no porta-malas, que agora leva 519 litros ante 449 litros na geração anterior.  Realmente, no teste do “eu atrás de mim” nota-se grande aumento de espaço para os de trás. Além de maior espaço, há maior conforto, pois há mais fartura de espuma no assento e no encosto. Inclusive, o passageiro do meio não terá muito do que reclamar.

Bom espaço para três adultos no banco traseiro, túnel incomoda bem pouco; para-brisa traz ampla faixa degradê

Conseguiram deixá-lo mais espaçoso, mais confortável e tornar o design mais esportivo, efeito que parte parece provir do suave caimento do teto conjugado com destacado abaulamento dos para-lamas, que agora sobressaem mais da carroceria. A suspensão traseira multibraço foi reconfigurada e tanto ela quanto a dianteira McPherson recebeu buchas hidráulicas, o que visa trazer maior maciez, estabilidade e redução de ruídos.

]A direção está mais rápida, com relação de apenas 10,9:1— a mais baixa hoje, acho — e 2,2 voltas entre batentes. Com a redução do console central, houve ganho no espaço para as pernas do motorista. Os pneus, agora só os 215/50R17 em todas as versões.

Os freios tiveram os diâmetros dos discos aumentados, são agora de 381 e 356 mm dianteiro/traseiro, contra 260 mm os quatro antes. A potência dos freios está maior. Como antes, os dianteiros são ventilados.

O novo Civic mede 4.637 mm de comprimento (mais 112 mm), 1.798 mm de largura (mais 43 mm), 1.433 mm de altura (menos 17 mm) e 2.700 mm de entre-eixos (mais 32 mm). Os pesos estão praticamente iguais, só o Sport manual é que baixou algo, 1.275 kg contra 1.306 kg do EXR anterior, por exemplo. Mas o Touring engordou ligeiramente, 1.326 kg. Mesmo com o entre-eixos maior o diâmetro mínimo de curva é bem razoável, 11,2 metros.

Preços:

O Sport com câmbio manual: R$ 87.900. Com CVT: R$ 94.900
EX: R$ 98.400
EXL: R$ 105.900
Touring: R$ 124.900

AK

Nota: galeria adicionada às 12h20.

 

(1.373 visualizações, 1 hoje)