A Administração Federal de Aviação (FAA), órgão regulador da aviação nos Estados Unidos, emitiu o certificado de aeronavegabilidade para o HA-420 HondaJet, avião da categoria executiva leve do fabricante japonês, produzido nos Estados Unidos, em Greensboro, Carolina do Norte.

Descrevemos o avião na matéria sobre sua apresentação no Brasil, feita oficialmente na Labace de 2015 em São Paulo. O texto e as fotos estão aqui.

“Esta é uma grande conquista para nossa empresa e um marco muito importante para o aumento da nossa produção. A Honda Aircraft tem demonstrado o compromisso com a montagem de aeronaves da mais alta qualidade e que atendam aos rigorosos requisitos de segurança”, disse Michimasa Fujino, Presidente e executivo-chefe da Honda Aircraft.

A Honda Aircraft Company tem aumentado de forma contínua a produção desde que recebeu, da FAA, o certificado de tipo para o HondaJet, no ano passado. Atualmente, o jato é comercializado na América do Norte, América do Sul e Europa, por intermédio de uma robusta rede mundial de representantes. No Brasil, a Líder Aviação é a representante exclusiva para serviços, vendas e suporte do HondaJet.

“O compromisso contínuo da Honda Aircraft Company com a qualidade e segurança irá solidificar o seu lugar na indústria da aviação. Este é certamente um momento de comemoração para a empresa e para a FAA”, disse na Greg Benson, Gerente de Inspeção de Manufatura da FAA para o Distrito de Atlanta.

A empresa não divulga a quantidade de encomendas da aeronave, mas a produção está entre três e quatro unidades por mês.

JJ

Sobre o Autor

Juvenal Jorge
Editor Associado

Juvenal Jorge, ou JJ, como é chamado, é integrante do AE desde sua criação em 2008 e em 2016 passou a ser Editor Associado. É engenheiro automobilístico formado pela FEI, com mestrado em engenharia automobilística pela USP e pós-graduação em administração de negócios pela ESAN. Atuou como engenheiro e coordenador de projetos em várias empresas multinacionais. No AE é muito conhecido pelas matérias sobre aviões, que também são sua paixão, além de testes de veículos e edição de notícias diárias.

Publicações Relacionadas

  • Luciano, os motores não estarem junto à fuselagem na traseira contribui para ausência de vibrações e ruído na cabine e também permite que avião fique mais próximo do solo do que se estivem na localização mais conhecida, abaixo e adiante das asas, facilitando embarque/desembarque.

  • João Carlos

    A qualidade e robustez de qualquer produto Honda é mesmo admirável.