A Toyota lança no Brasil a quarta geração do Prius, o híbrido pioneiro que já ultrapassou 5,7 milhões de unidades vendidas.

O novo Prius é o primeiro veículo da marca a ser montado sobre a plataforma TNGA (Toyota New Global Architecture, ou Nova Arquitetura Global da Toyota) o que representa um bem-vindo crescimento no tamanho. O Prius está 60 mm mais comprido (4.540 mm), 15 mm mais largo (1.760 mm) e 20 mm mais baixo (1.490 mm). O espaço na cabine também aumentou, são 15 mm a mais de comprimento (2.210 mm) e 20 mm na largura (1.490mm). O porta-malas comporta 412 litros e sua abertura ganhou 84 mm em sua largura. O Cx passou de 0,25 para 0,24 e a rigidez torcional aumentou 60%. O centro de gravidade ficou 20 mm mais baixo e o acerto do carro, segundo a Toyota, está um pouco mais esportivo.

Obviamente o Prius tem o foco na redução do consumo de combustível e por consequência a redução de emissão de gases. Por isso sua tela multifunção traz várias informações para ajudar a controlar o consumo.

É possível registrá-lo de várias maneiras:
– Em meia hora o display mostra o uso de combustível em intervalos de cinco minutos;
– A cada 15 quilômetros, o display exibe a informação em intervalos de um quilômetro e;
– A cada 30 quilômetros, o gráfico considera o consumo de cinco em cinco quilômetros.

Também é possível calcular o consumo de combustível na última viagem do mês atual, nos últimos quatro meses ou ainda no mesmo mês do ano anterior. Há ainda a função Eco Diary, que fornece uma lista diária e mensal de distância percorrida e consumo médio de combustível.

Pela função Eco Wallet calcula-se o custo total com combustível e quanto o motorista economizou com gasolina em uma única viagem ou em um mês. Esse dispositivo ainda registra o valor total despendido com gasolina nos últimos cinco meses. E ainda há a informação do percentual do tempo que o Novo Prius operou exclusivamente no modo elétrico.

Aqueles que adoram bater seu próprios recordes de consumo vão adorar.

O modelo será vendido em versão única por interessantes R$ 119.950, o que o mantém como o veículo híbrido mais acessível à venda no Brasil.

AE/PK

(241 visualizações, 1 hoje)