Caminhando do prédio onde moro até o banco, que é bem perto, 50~60 metros, eu estava com o celular e foi um tal de ver carro “lindão” com seus sacos de lixo nos vidros que não resisti e, clic — aliás, hoje o clic deu lugar ao agradável ruído do diagrama abrindo e fechando. Veja quantos lindões!

Olhe só o que este cegueta mandou colocar na traseira (mesmo carro da foto de abertura):

20160528_163539“Ponha respeito na traseira do seu carro” – o cegueta deve ter lido a frase no mostruário da fabricante de engates Berco-Plion e achou boa ideia; ficou “lindão”, na cabeça oca dele

20160528_163559

Outro Trash Bag Special (Saco de Lixo Especial), verdadeiro esconderijo volante, que seu dono pobre de espírito deve achar “lindão”

Eu não sabia mais para onde atirar — ops, apontar a objetiva — acho que foi a maior densidade de saco de lixo por metro quadrado que já vi:

A cada sete passos, mais saco de lixo:

20160528_163900

Esse aí estava do outro lado da rua, mas o zoom deu um jeito para trazer essa câmara escura ambulante — lindona! — para perto

Mas há quem tenha consciência, seja responsável, que deixa o carro “lindão” mas preserva a visibilidade lateral a partir do posto de condução:

20160528_163629

Pelo menos isso, vidros da condução sem os sacos de lixo; inteligente, o dono desse Logan Mk I

Tem até táxi lindão, por incrível que pareça;

20160528_163944

Sempre que desembarco em algum aeroporto e tenho de tomar um táxi, me divirto: exijo carro sem saco de lixo. Dá um tumulto danado, o fiscal fica falando no radinho de comunicação para vir um carro sem saco de lixo, os choferes na fila acham que a estão furando. Não ando em carro com saco de lixo mesmo! Me recuso. Dá aflição ficar naquela escuridão. Essa é mais uma da série “Morro sem entender”: como pode alguém num carro escuro por dentro?

Há algum tempo, num lançamento, tinha-se que ir do hotel até o local do evento e para isso havia uma divisão de vans para o traslado: todas com saco de lixo! Como eu disse que não andava em nada com saco de lixo, arranjaram um automóvel para me levar.

Mas nem tudo está perdido. Há pessoas conscientes, que fazem questão de ENXERGAR por onde estão dirigindo. Essas pessoas respeitam si próprios e os seus semelhantes:

20160528_164701

O que será que se passa com a cabeça das pessoas, para achar que os automóveis não podem ser como esse, sem sacos de lixo?

Se sacos de lixo fossem legais e apenas questão de gosto, eu reclamaria mas aceitaria. Só que todos os carros com saco de lixo mostrados aqui estão ilegais, e o que me dana é a autoridade trânsito não ver ou fingir que não vê. É omissa. Ou está cometendo crime de prevaricação.

Pena não termos um juiz Sérgio Moro no Ministério Público Federal para enquadrar o presidente do Denatran, os diretores dos departamento de trânsito estaduais e os comandantes de policiamento de trânsito nos âmbitos estadual e municipal por omissão. O brasileiros está dirigindo às cegas sem serem incomodados.

O que é mais incrível é a própria Polícia Civil do Estado de São Paulo andar em veículos policiais com sacos de lixo. Como pode? A polícia!!! Aliás, não tenho a menor ideia do por que carro de polícia no Brasil é “viatura”, nome que me recuso a usar por ser um substantivo e não um adjetivo. Vem do francês voiture, que é carro, automóvel.

Não sei se o leitor já notou que nas rodovias de pista dupla há retornos pelo canteiro central onde há placa de proibido dobrar à esquerda com o complemento  “exceto viaturas”. Se eu tivesse tempo pagaria para ver e viraria à esquerda ali só para ver no que ia dar.

BS

(574 visualizações, 1 hoje)


Sobre o Autor

Bob Sharp
Editor-Chefe

Um dos ícones do jornalismo especializado em veículos. Seu conhecimento sobre o mundo do automóvel é ímpar. História, técnica, fabricação, mercado, esporte; seja qual for o aspecto, sempre é proveitoso ler o que o Bob tem a dizer. Faz avaliações precisas e esclarecedoras de lançamentos, conta interessantes histórias vividas por ele, muitas delas nas pistas, já que foi um bem sucedido piloto profissional por 25 anos, e aborda questões quotidianas sobre o cidadão motorizado. É o editor-chefe e revisor das postagens de todos os editores.

Publicações Relacionadas