Autoentusiastas Autoentusiastas Autoentusiastas Autoentusiastas Autoentusiastas Autoentusiastas Autoentusiastas Autoentusiastas AE CLÁSSICOS: EPISÓDIO 4 – FIAT 124 ABARTH RALLY – Autoentusiastas

Neste ano de 2016 comemora-se cinquenta anos do lançamento do primeiro Fiat 124 Sport Spider, um gracioso esportivo cuja carroceria foi desenhada por Tom Tjaarda, que na época trabalhava na Pininfarina. Tjaarda, para lembrar, depois veio a desenhar o De Tomaso Pantera. Esse 124 foi um sucesso. Tinha que ser. Carro compacto, motor dianteiro, tração traseira, leve, 900 kg e com boa distribuição de peso, motor saudável, com duplo comando e farta alimentação de mistura, e conversível.

O motor de 1,6 litro é um projeto de Aurelio Lampredi, ex-engenheiro-chefe de motores da Ferrari. Suspensão dianteira McPherson e traseira de eixo rígido com barra Panhard. Qual autoentusiasta não quer um carro que nos promete tantos prazeres? Aproveitando a data, e dando a devida importância ao que representou o primeiro 124 Sport Spider, a Fiat lançou o novo 124 Spider, baseado nessas mesmas premissas.

 

Quatro cilindros, dois comandos, dois carburadores de corpo duplo.

Em 1972 lançaram a versão 124 Abarth Rally. O motor de 1.756 cm³ desenvolvia 128 cv a 6.200 rpm e 16,2 m·kgf a 5.200 rpm. Cabeçote de alumínio, duplo-comando alimentado por dois carburadores Weber 44 IDF. A velocidade máxima superava 190 km/h. De cara ganhou o Campeonato Europeu de Rali, com Rafaelle Pinto ao volante. E daí seguiu arrebanhando várias vitórias. Um bom carro para o autoentusiasta guiar, principalmente aquele que ama máquinas viscerais, coisa que os italianos são mestres em fabricar.

E não é que no Brazil Classics Show 2016, realizado no recente mês de maio em Araxá, lá estava exposto um 124 Abarth Rally? Imediatamente veio aquele desejo, tenho que guiar esse carro! Preciso guiar esse carro!. Daí saí farejando como um sabujo detetive para procurar o dono. Vi que o Abarth estava entre os carros dos sócios do MG Club do Brasil, e sabia que eles tinham ido rodando de São Paulo ao evento, uma viagem de uns 580 km. Sorte! Conheço boa parte do “pessoal do MG”. Talvez eu conheça o dono. Talvez ele tope nos mostrar seu Abarth em ação e nos contar sobre ele.

O Abarth ao lado dos seus amigos

Sorte! O carro é do Luiz Cezar, amigo e dono de um ótimo blog sobre carros clássicos, principalmente esportivos, de corrida e de rali (luiscezar.blogspot.com.br), justamente o que mais gosto de ler a respeito de carros. Entrar no blog do Luiz Cezar é fácil, é só clicar no link, mas aviso que o duro é sair, porque é tanta informação boa, tanta curiosidade à respeito da raiz de nosso autoentusiasmo, que de um assunto se vai para outro e nada da gente desgrudar dele.

"Tenho que guiar esse carro! Preciso guiar esse carro!"

Tenho que guiar esse carro! Preciso guiar esse carro!

Sendo assim, o recomendo aos que conhecem a história do automóvel esportivo, pois lá terão ainda muito que aprender, e recomendo também aos iniciantes, pois será um modo de entrar com o pé direito nesse curioso mundo. A maioria dos assuntos se desenrolou numa época bem mais romântica que a atual; uma ambientação, portanto, mais propícia para se falar da nossa paixão pela máquina automóvel.

Obrigado, amigo Luiz Cezar. Sempre muito gentil e sempre disposto a dividir sua paixão com a gente. Então, vamos lá dar a nossa voltinha com o Fiat 124 Abarth Rally. O Luiz Cezar vai nos contar o que estamos ansiosos por saber.

Veja o vídeo:

 

AK

 



Sobre o Autor

Arnaldo Keller
Editor de Testes

Arnaldo Keller: por anos colaborador da Quatro Rodas Clássicos e Car and Driver Brasil, sempre testando clássicos esportivos, sua cultura automobilística, tanto teórica quanto prática, é difícil de ser igualada. Seu interesse pela boa literatura o embasou a ter uma boa escrita, e com ela descreve as sensações de dirigir ou pilotar de maneira envolvente e emocionante, o que faz o leitor sentir-se dirigindo o carro avaliado. Também é o autor do livro “Um Corvette na noite e outros contos potentes” (Editora Alaúde).

  • ochateador

    Uma vez comentaram que esse site http://www.alfaromeobr.com.br era um fã-clube/grupo/fórum para trocar ideias sobre os Alfa no Brasil.
    Não custa nada dar uma olhada no Google à procura de Alfa Romeo Clube para ver se encontra fóruns dedicados à marca (e onde você pode encontrar recomendações de manutenção e vendedores de peças).

    • Luciano Ferreira Lima

      Muito obrigado.

  • Mr. Car, o carro não é importado.

    • Mr. Car

      E não tem ninguém aí no AE querendo uma boa desculpa para dar um pulinho na Europa, he, he, he?
      Abraço.

      • Mr. Car, até que é uma boa ideia…

  • WSR

    AK, a semana já inicia mais iluminada após escutar uma beleza dessa roncando. Que belo carro, que belo vídeo!

    Teria mais detalhes sobre a adaptação da ignição eletrônica nele? Fiquei curioso sobre como foi montada.

    Grazie mille! 🙂

  • Eduardo Sérgio

    Parabéns pela aquisição, Luciano. Se é seu desejo, por que não realizá-lo?
    Sempre achei o Alfa 164 um carro muito especial, desde a primeira vez que o vi na Revista Quatro Rodas, no começo dos anos 90.

  • Parabéns pelo Alfa, Luciano! Esse carro te dará muitos prazeres. É como uma bela e voluptuosa italiana, tipo Sophia Loren. É uma fartura. Cuide bem dele que não terá problemas, desde que tenha sido bem cuidado até agora.

    • Luciano Ferreira Lima

      Vou guardar com carinho a sua dedicatória Keller. Obrigadão.

      • Luciano, alguns irão dizer que casarás com o 164. Bom, já que é pra casar, então que seja com a Sophia Loren. Esses que te pegarão no pé na certa estarão casados com uma chata duma Gleisy Hoffman…

  • Cafe Racer

    Incrível a “música” desse motor com os Weber respirando livremente!
    Um “momento automotivo precioso” como esse, dificilmente se consegue num carro moderno…

  • Cafe Racer

    Não sei se é o caso, mas filtros de ar abafam bastante o ruído…

  • RoadV8Runner

    Coisa linda esse Fiat 124 Abarth. E que música esse motor emite! Sobe de giro com uma facilidade (e docilidade) incrível, verdadeiramente entusiasta.