Por esse vídeo tem-se ideia do prazer que foi andar com esse Cadillac De Ville conversível 1970, um gentil oferecimento do seu proprietário, Douglas Loiola, que tem muito carinho por ele. Para mim foi uma honra dirigi-lo no Rali de Regularidade Interlagos, passei um dos momentos mais agradáveis imagináveis.

É notável com um carro produzido há 46 anos se mantém íntegro em todos os seus sistemas e, fora o tamanho — 5.715 mm de comprimento e 2.027 mm de largura, o que complica um pouco no trânsito denso — dá para andar normalmente, até no dia a dia se o dono quiser.

O desempenho é surpreendente, 0 a 100 km/h em 8,5 s e velocidade máxima de 206 km/h, levando em conta o peso de 2.175 kg e uma aerodinâmica de Cx elevado, 0,55.

Já estou com saudade!

Cadillac De Ville 1970 do leitor e amigo Douglas Loiola

Cadillac De Ville 1970 do leitor e amigo Douglas Loiola

BS



Error, group does not exist! Check your syntax! (ID: 7)
  • João Guilherme Tuhu

    Que maravilha…

  • Mr. Car, estou com você, esse Ti-4 é magnífico, que carro! Quando eu tinha a concessionária VW no Rio muitos amigos que o tinham davam uma passada lá para eu mesmo dar um trato nos ajuste dos carburadores. Para mim era diversão pura, nem cobrava!

    • BlueGopher

      Bob, se possível pense também numa matéria sobre aquela incrível Berlinetta azul!
      Ela e o Brasinca devem ter sido o sonho de muitos adolescentes da época, como eu.

      • BlueGopher, o problema daquele Berlinetta é que está com motor 1,6-L de Corcel. Conheço bem o dono, o Luiz Evandro “Águia”, somos amigos. Já o Brasinca seria interessante matéria a respeito, dirigir um.

  • m.n.a.

    Mas alguns não haviam comentado recentemente que idolatrar carros do passado é “cegueira” ?

  • Juvenal Jorge

    Muito demais de bacana !
    Douglas, sei o que é cuidar de carro antigo. Meus mais sinceros parabéns pelo seu amor e dedicação com esse carro maravilhoso.

  • Ricardo kobus

    Que dia lindo!
    Bom que o tempo ajudou, me espantou a firmeza como esse Cadillac faz curvas.
    Quem sabe, um dia, eu realize o sonho de correr, ou somente passear em Interlagos.

  • Fórmula Finesse

    Carro espetacular dirigido com toda a maestria que é inerente ao nome “Bob Sharp” – ótimos momentos de diversão, sem dúvida alguma. Esse sábado eu fui “conduzido” por um impecável Landau/Galaxie 1976 e posso atestar que esses carros americanos são verdadeiros deleites sobre rodas: cheiro, sensações, impressões táteis — tudo é marcante!

  • Dercílio

    Parabéns Bob/Douglas/De Ville!!! Além do Paulo/Arnaldo Keller, linda matéria! Enjoy it!