Autoentusiastas Autoentusiastas Autoentusiastas Autoentusiastas Autoentusiastas Autoentusiastas Autoentusiastas Autoentusiastas VÍDEO DA VOLVO, AULA MAGNA DE HIPOCRISIA – Autoentusiastas

De repente, o tal vídeo da Volvo publicado na coluna do Fernando Calmon de 10/3, voltou, e legendado, como o que foi reproduzido aqui no AE e depois retirado, como mostra a imagem de abertura. Não sei como nem por quê — tampouco me interessa —, mas o fato é que está aí para todo mundo ver como uma fabricante debocha do consumidor, debocha de quem gosta de automóvel e, pior, debocha dela mesma. É a hipocrisia exacerbada. Veja o vídeo:

Apela para o emocional, força uma barra como poucas vezes vi e joga a culpa de tudo de ruim e incômodo no mundo, no automóvel.  Tem mesmo que ser muito carente de inteligência para engendrar uma mensagem desse teor.

Como se não fosse plenamente possível as pessoas brincarem, se divertirem, irem à praia e outras atividades como nas cenas mostradas. Como se o automóvel impedisse isso. Pior, como se o automóvel que a Volvo mesmo fabrica não fosse expressão de liberdade. Mostra um cenário de  ar poluído como se os automóveis fossem os causadores, ou os únicos causadores.

Quando a menininha pondera, em pensamento, “E se alguém fizesse um carro para pessoas que se importam com outras pessoas?” é o suprassumo do cinismo. A ofensa à indústria automobilística mundial é inegável aqui, como se só se fizessem carros para quem não está nem aí para os outros.

A frase final, palavras colocadas na boca de Häkan Samuelsson, presidente executivo da Volvo Cars, não sei se é estarrecedora ou cômica: “Nosso objetivo é que até o ano de 2020 nenhuma pessoa se machuque gravemente ou perca a vida num carro novo da Volvo.”

Será que os Volvos virão daqui a pouco com um adesivo no painel dizendo “Este carro é à prova de ferimentos graves ou de morte.”?

Inclusive, em dissonância praticamente total com o pensamento da menininha.

Tudo absolutamente ridículo. Que decepção com essa grande marca sueca!

BS



Sobre o Autor

Bob Sharp
Editor-Chefe

Um dos ícones do jornalismo especializado em veículos. Seu conhecimento sobre o mundo do automóvel é ímpar. História, técnica, fabricação, mercado, esporte; seja qual for o aspecto, sempre é proveitoso ler o que o Bob tem a dizer. Faz avaliações precisas e esclarecedoras de lançamentos, conta interessantes histórias vividas por ele, muitas delas nas pistas, já que foi um bem sucedido piloto profissional por 25 anos, e aborda questões quotidianas sobre o cidadão motorizado. É o editor-chefe e revisor das postagens de todos os editores.

  • Lorenzo Frigerio

    Deve ter sido bolado pelo Retarddad e pelo Jilmar. Só pode.

    • CorsarioViajante

      Se foi bolado por eles eu não sei, mas é provável que gente como eles (e vários prefeitinhos soft power pelo mundo afora) use este vídeo como “prova” que até os fabricantes sabem que são malvados, mais ou menos como fizeram com o tabaco.

    • Ricardo kobus

      Ou alguém lá da Califórnia.

  • Eduardo Cabral

    Eu dei o meu dislike. Para compensar assistam esse depois: https://www.youtube.com/watch?v=D09qQ_NM6QA

  • Roberto Moreira

    Se a Volvo quer cumprir este objetivo cretino, sugiro que pare de fazer carros, simplesmente saia do mercado e deixe de demagogia barata…

    • God (don’t) save the Queen

      Eu não vejo nada de cretino no objetivo (ou pelo menos no intuito) de que ninguém se machuque ou perca a vida num carro.
      Talvez a forma de passar essa mensagem não tenho sido muito feliz.

      • God (dont’t) save the Queen,
        é, as demais fabricantes não se importam nem um pouco que as pessoas se machuquem ou percam a vida. Só a esperta da Volvo…

      • CorsarioViajante

        A forma foi totalmente infeliz, panfletária e demagógica.

      • Newton (ArkAngel)

        Para evitar mortes deve-se educar o motorista, e não parar de fabricar carros. Novamente, a piada do sofá…

  • Oli,
    você deve estar pensando num cenário de todo e qualquer veículo rodoviário ser autônomo, certo? Ou será que pelo fato de se estar a bordo de autônomo ele não poderá ser atingido por outro veículo?

  • EJ

    Como a menininha do comercial chegou a praia, na montanha…andando…de bicicleta…helicóptero… teleporte? De carro? Não, não pode. Carros matam pessoas e poluem o ar. Não pode ter ido de Volvo.

  • Gustavo73

    E quem projeta os carros autônomos?

    https://youtu.be/BxlBhucGayA

  • Carlos A.

    Seguindo essa linha, para começar vou jogar meu carro fora. Ele não tem ABS ou airbag e por isso é muito letal. Absurdo!!

  • Mibson Fuly

    Que absurdo! O que esses tolos tem na cabeça? Que vergonha e decepção!

  • Carlos Eduardo

    Para compensar, um dos meus favoritos:

    • Augustus

      Isto sim é um exemplo de propaganda que desperta o lado emocional das pessoas .

      • Augustus,
        apelando para a falsidade, para a hipocrisia, concorda ou discorda?

  • Ricardo kobus

    Falando em propagandas, a do novo Gol foi de uma criatividade e sutileza bem intensa, ficou bem condizente com sua nova proposta de aproximação com seus clientes.

  • André Andrews

    A Volvo disse exatamente o que a maioria da geração atual — e parte das demais — quer ouvir, esse é o ponto da questão. E pessoas com este pensamento também estão dentro da indústria. É só reparar os comentários que há nos demais sites por aí, que aqui acertadamente se faz um controle. E parte da mídia também está nessa. As notícias que dominam são sobre carros autônomos, híbridos e elétricos, com o claro intuito de ser este o caminho, o sonho da poluição-zero e o acidente-zero.

    Infelizmente já está enraizado na cabeça sobretudo dos mais jovens, de
    que ter um carro 5 estrelas os livrará de sequelas graves ou da morte em
    um acidente.

    O fato inegável é que os carros guiados por nós, ainda estão por aí. E quem faz a nossa segurança, somos nós ao guiarmos. Imagine o apelo benéfico que a Volvo faria se fizesse uma campanha neste sentido, enfatizando o motorista neste processo, e com frase final de seu CEO Häkan Samuelsson: “quem faz o carro mais seguro do mundo é você”. Afinal, quem faz o carro é o dono, seja para o prazer pessoal de guiar, seja para a segurança sua e dos demais.

    • André Andrews,
      perfeito!

    • Newton (ArkAngel)

      Concordo com você, mas infelizmente neste mundo atual lotado de analfabetos funcionais isso não funciona, acusariam a Volvo de estar tirando o corpo fora e jogando a culpa nos motoristas. A maioria hoje em dia não consegue pensar de maneira razoável, é preto ou branco.

  • TDA

    Ridículo! Antes eu gostava da Volvo, agora não mais. Assisti ao vídeo e deixei meu dislike, isso é tudo que a Volvo vai conseguir de mim agora.

  • Guh,
    conhece o ditado “explica mas não justifica”? Este é um caso típico. Será tão difícil escrever um roteiro que descreva essa ação, sem apelação barata nem hipocrisia?

    • Guh

      Já vi o vídeo várias vezes. Em “minha opinião” não considerei a Volvo apelativa, talvez sim agressiva quando afirma que as empresas não fazem carros para ruas e sim para corridas. Fazendo uma crítica aos motores potentes de elevada potência, carros mais leves.

      Mas é neste ponto que entra o novo apelo de vendas da Volvo, “a Eficiência”, onde nas entrelinhas ela justifica a adoção dos motores modulares Drive-E, que são menores e eficientes, ainda podendo ser híbridos, eles podem alcançar uma boa potência. Antigamente quem viria com bons olhos um SUV de 2t com um motor 4 cilindros de 2 litros?

      • Guh,
        só que a redução de número de cilindros e de cilindrada, além da hibridização, não exclusividade da Volvo, concorda? E se crianças brincando não é apelação, então esta palavra mudou o sentido.

      • Gustavo73

        Está meio atrasada a Volvo nisso, não? Carros mais leves com motores menores e mais eficientes a concorrência inteira já tem. Algo que a Volvo só chegou agora, o mesmo para os híbridos e elétricos.
        Ela acaba de comprar a Polestar, focada justamente e carros de.alto desempenho. Seguindo a linha de pensamento do vídeo ela fez isso para fechar a Polestar, pois cada produto qye ela lançar nessa linha será a comprovação da hipocrisia da empresa.

  • Wagner Bonfim,
    a Volvo vive do marketing da segurança. Ela pode até ter saído na frente, mas um Volvo hoje não deve diferir muito dos concorrentes nesse aspecto.

  • Ricardo kobus

    Abandonou sua arrogância que só fez mal à sua imagem.

    • Davi Reis

      Eu gostava do “Das Auto”, achava simples e direto (bem a cara deles), mas os slogans e campanhas de outros tempos foram bem mais marcantes. Saber se impor nesse mercado atual vai ser importante no plano da VW de reestruturar sua imagem, e a filosofia de estar próximo do cliente principalmente no pós-venda vai ser bom para trabalhar em um dos principais pontos a melhorar da marca.

  • Alessandro Peres

    Meu Deus que ignorância da Volvo! O que o carro tem a ver com um problema de comportamento humano.
    Melhor internar os envolvidos na produção deste vídeo em um manicômio e vamos deixar a Volvo em mãos de pessoas LÚCIDAS.

  • Fernando

    Acho legal a postura de não necessariamente concordar ou mesmo postar somente em tom de brincadeira, mas sim levar como crítica, demonstrando que um comercial assim não agrada e não é por culpa do mercado e sim por ter diversos assuntos misturados e distorcidos.

    É no mínimo curioso ver que um fabricante diz que o que eles mesmos fizeram é assim nocivo e perigoso, com tamanho exagero.

    Se isso for isoladamente algo de marketing, infelizmente está levando muito mal a uma visão da empresa que não necessariamente seja uma posição geral dela. Mas se for, além dramático leva a não merecer muito crédito. Essa história de zerar vítimas fatais é algo que preocupa ver quem acredita.

    Mas uma pena que para o grande público ainda assim uma ação de marketing ainda assim ligue a marca a ser lembrada quando se fala em segurança. Para mim está lembrando os comerciais exagerados de uma fabricante que abusava de informações distorcidas que ocorreu nos últimos anos…

  • Lorenzo,
    tenho minhas dúvidas.

  • Alexandre Garcia

    Bob,

    Como dizia num outdoor GM,
    They don’t write songs about volvos.

    Agora uma empresa que apela sujo na publicidade a ponto de ser flagrada como no link abaixo, merece mesmo nada. Aliás, merece sim, falência e encerramento de atividades. Multa de 150 mil dólares foi pouco, muito pouco.
    http://articles.latimes.com/1991-08-22/business/fi-1522_1_federal-trade-commission

    • Alexandre,
      isso mesmo, agora que você falou me lembro disso. Papel ridículo da Volvo.

      • Alexandre Garcia

        Bob,
        Você acha que eu ia esquecer? Nunquinha da silva, esta é uma daquelas que você vê seu desafeto escorregando e vai usar para zoar ele para sempre!

        • Alexandre,
          é para não esquecer mesmo, muito feio.

  • Diogo Rengel Santos

    Sendo bem honestos, o pecado desta propaganda da Volvo é que ela é certinha demais, politicamente correta demais. Ora Volvo, carros que “pensam nas pessoas” existem. São os milhões de “eletrodomésticos sobre rodas” que os concorrentes fabricam ao longo dos anos.

    E sinceramente Volvo, poderia ser menos politicamente correta e tentar mostrar algo além da segurança, que evidentemente um carro da Volvo tem.

    Ora Volvo, faça me o favor

  • Eduardo Mrack

    Que comercial mais absurdo, infundado, distorcido… só pode ter sido feito por pessoas da geração que acham o celular inteligente o objeto mais importante do mundo… A Volvo magoou os sentimentos do meu Chevettinho, que acordou, ficou meio engasgado, até que berrou a plenos pulmões por um tempo e por fim ficou vermelho de raiva :

  • Gustavo73

    Pensei exatamente nisso.

  • Leônidas Salazar

    A Volvo estar muito equivocada em culpar os carros ou a indústria automobilística, os carros são exatamente o que o mercado deseja, a indústria faz o carro que o mercado consome, enquanto o mercado não exigir emissão zero, não faz sentido a indústria investir nos carros carros elétricos e ter prejuízos, como acontece atualmente, assim como os investimentos na evolução da segurança automobilística será proporcional à exigência do mercado, os carros serão cada vez mais seguros, eficientes e ecológicos, a medida que o mercado amadurecer e passar a exigir, ou a lei amadurecer e passar a exigir, se atualmente a eficiência e a segurança não estar satisfatória, não é por culpa da indústria e muito menos dos automóveis, a culpa é do mercado, que aceita carros inseguros e ineficientes. Infelizmente, o zelo com o bolso ainda é bem maior do que o zelo com o que realmente importa.

  • CorsarioViajante

    Realmente de mau gosto.

  • CorsarioViajante

    Ou para a turma que não gosta de usar cinto de segurança nem cadeirinha! rs

  • Antonio Filho,
    são temas completamente diferentes.

  • Newton (ArkAngel)

    Bom, carros não matam ninguém, quem mata são os imprudentes. Aliás, carros “ecológicos” (como se a fabricação de um carro elétrico não utilizasse recursos naturais…) nas mãos de idiotas também matam, assim como fios elétricos, facas, remédios, álcool. Novamente, me lembrando da piada do sofá e da amante.
    Sugiro à Volvo que pare então de fabricar carros, e movida pelo arrependimento, indenize todos aqueles pobres coitados que compraram seus carros até hoje, questão de consciência limpa.

    P.S.: Será que o Haddad está secretamente trabalhando na Volvo?

  • José Brasileiro Nato

    Volvo Cars realmente não manjo muito.Mas trabalho com Volvos FH 540 6×4 e já rodei com Mercedes Actros e Scanias série R. Volvo Trucks está uns dez degraus acima.

  • Newton (ArkAngel)

    Muito boas suas palavras, porém elas partem do pressuposto errado: o de que todos, ou a maioria, batem seus carros. No mundo real, acidentes não são a regra.
    Mas entendi a mensagem: como é mais difícil mudar os motoristas (dá um trabalho…) é melhor então mudar os carros. Então, para concluir: “Compre um Volvo, senão você vai se ferrar”. Boa tentativa, mas não me convenceram. Tenham mais sorte no futuro.
    Qualquer semelhança com certa administração de certo prefeito em certa cidade talvez não seja mera coincidência.

  • Newton (ArkAngel)

    Sim, mas criticar o mau uso atacando os carros não faz sentido. Os carros potentes existem porque tem quem os compre, existe demanda.

  • Kar Yo,
    ABS e controle estabilidade não são primazia da Volvo, mas da Daimler-Benz.

  • Rodrigo Carvalho,
    você está sendo levado pela onda. Não existe zero poluição nem em carro elétrico. Esta não polui localmente, mas para produzir essa energia há poluição. Até a produzido pelo vento, aquela séria de geradores eólicos modificam (e enfeiam) qualquer paisagem. Sempre existirá acidente, não importa o avanço da tecnologia. Assim como o citado ESP, ele não evita todos os acidentes.

  • Augustus,
    Certo, então.