O futuro que parece pertencer ao carro que dirige sem motorista ganhou mais um reforço de 20 grandes fabricantes. Para 1º de setembro de 2022 eles pretendem que nos Estados Unidos seus produtos tenham sistemas de freios autônomo, eliminando a necessidade do motorista para essa ação,  evitando acidentes.

A frenagem autônoma não é novidade absoluta, já que algumas marcas, como BMW, Mercedes e Volvo já a têm em seus carros mais caros, mas agora o passo é maior.

Audi, BMW, FCA (Fiat Chrysler), Ford, General Motors, Honda, Hyundai, Jaguar, Kia, Land Rover, Maserati, Mazda, Mercedes-Benz, Mitsubishi, Nissan, Porsche, Subaru, Tesla, Toyota, Volkswagen e Volvo, afirmam que o desenvolvimento a ritmo atual tornará possível essa realidade, e vão ao encontro dos desejos das seguradoras e do  Insurance Institute for Highway Safety (IIHS), que prevê uma diminuição de 9.000 acidentes e 4.000 pessoas feridas por lá a cada ano.

Com o equipamento, os preços de seguros devem ser reduzidos, e serão mais caros para modelos de marcas que não contarem com o sistema.

JJ

(77 visualizações, 1 hoje)