A Nova Volvo V90, apresentada hoje em Estocolmo, na Suécia, eleva os padrões de luxo, tecnologia e segurança dos automóveis. O elegante e versátil modelo revela uma nova linguagem de estilo que resgata a tradição da Volvo Cars em station wagons, somando-se à linha de produtos da família 90.

Projetadacom base nessa herança no segmento, iniciada na década de 60 com a Volvo Duett, a Nova V90 oferece estética, materiais e acabamento exclusivos para a marca, mantendo a praticidade que define esse tipo de veículo.

“Temos muita tradição no segmento”, afirma Håkan Samuelsson, presidente global da Volvo Cars. “Para muitas pessoas, a Volvo Cars é reconhecida como referência em station wagons, e estamos orgulhosos de levar adiante essa rica história com a V90.”

A nova V90 é o terceiro automóvel de luxo da linha 90, produzido na plataforma modular Scalable Product Architecture (SPA), exclusiva para os novos automóveis da Volvo Cars. Essa plataforma proporcionou muitas possibilidades para o desenvolvimento de produtos em termos de estilo, construção e equipamentos.

“Essa moderna station wagon é uma intrigante combinação de uma experiência altamente sofisticada com as características funcionais de um modelo desse segmento. O sofisticado ambiente proporcionado pelo novo desenho de interiores da Volvo é somado à ótima capacidade de carga, proporcionando uma funcionalidade exclusiva”, explica Thomas Ingenlath, vice-presidente sênior de design da Volvo Cars.

O Novo V90 também traz a inovadora tecnologia Pilot Assist de condução semiautônoma até 130 km/h, além do pacote de segurança mais avançado do mercado de série, com detecção e frenagem para animais grandes e sistema que evita saídas não intencionais da pista, além de tecnologias de conectividade de ponta, incluindo a integração de smartphones via Apple CarPlay.

A Volvo Cars também trabalhou intensamente na dinâmica de condução desse novo modelo, entregando uma experiência de dirigir completamente nova e refinada, com senso de controle e previsibilidade.

“O Novo V90 traz o motor T8 Twin Engine plug-in hybrid, que produz 410 cv e ainda pode ser dirigido de forma totalmente elétrica por até 50 quilômetros”, explica Peter Mertens, vice-presidente sênior de Pesquisa e Desenvolvimento da Volvo Cars.

BS

(49 visualizações, 1 hoje)


  • Renato,
    é como eu já disse aqui, as peruas no Brasil são que nem os Biscoitos Tostines, “não tem porque não vende ou não vende porque não tem?”

  • Mr. Car,
    acho que você sabe por que o pretinho básico impera: é que limpar o interior claro dá um trabalho danado…

  • Rubergil Jr,
    impressiona, não?

  • Mr. Car

    Off-topic: olhem que beleza de sobrevivente, ainda com as marcas da batalha de toda uma vida. Que lindo interior, e…surpresa! Quando cliquei para assistir o vídeo, confesso que não esperava por este câmbio manual, e no assoalho.

  • Gustavo73

    Na nossa situação uma perua seria o ideal. Infelizmente não temos opção.

  • Renato,
    o que é ‘capivara motorizada’?

  • Filipe W

    Olá Corsário,
    sem dúvida que é uma bela opção.
    Mas é praticamente a única opção nesta categoria.
    Sem contar o valor que está bem salgado nas concessionárias que dei uma olhada.
    Mas já é de se louvar a aposta da VW. Queem sabe os outras marcas não se animam.
    Outro modelo que me lembrei de ver lá na Europa, e também achei muito bonita, foi a perua do Civic. (Alô, dona Honda !)
    Se não me engano colocaram até ela para correr no BTCC, tal qual as 850.

  • André Andrews

    Mas é que pra ficar plano, o assoalho do porta-malas tem de ser erguido, e aí perde-se vários litros, embora se tenha um outro compartimento abaixo, às vezes até como local para guardar a cobertura da tampa, como no Golf perua.

    Outra solução para ficar plano é o assento poder ser erguido, como era no 206, mas não sei se por alguma questão de segurança, isso tem sumido.

    Mas o melhor sistema é o da Honda, o ULT do Civic hatch, HR-V e Fit, só possível pelo deslocamento do tanque para o centro do carro.

  • Milton Evaristo

    Nada a ver.

  • Gabriel Felipe Moretti

    Nos interiores que possuem solo de basalto, a conhecidíssima Terra Roxa, nas cidades mais desenvolvidas, ou nas mais pobres, não interessa o quanto impermeabilizado seja o piso, tudo, extamente tudo que é branca terá uma amarelamento ou avermelhamento, pois a mais simples poeira com 1% de umidade já mancha qualquer coisa, ainda mais bancos dos carros, pois a poeira vem nas roupas e aderem nas fibras.

    • Mr. Car

      Deixa comigo, he, he!

  • Diogo Santos

    O melhor de tudo é que o presidente da Volvo Cars se refere à V90 ao que ela é, uma station wagon. Se fosse no Brasil ou mesmo na Suécia por algum outro fabricante, logo criaria uma nova categoria “sport-utility-roomy-familiar-yet-sporty-and-we-insist-it-is-sporty”.

  • agent008

    Hahahah. Aqui o asfalto já chegou, há 20 anos, graças a Deus… Mas o trânsito de caminhões e máquinas agrícolas atravessando a cidade traz bastante poeira e lama. Fica difícil mesmo

  • André Andrews

    Fica parecendo a questão do Tostines: não tem porque ninguém quer, ou ninguém quer porque não tem. Todo hatch na Europa tem banco bipartido, inclusive up! e March. A saída é não comprar.