O novo Ford GT terá apenas 250 unidades à venda a partir deste ano. Óbvio que muito mais gente com os cerca de US$ 400.000 que ele irá custar vai querer o carro, e não vai conseguir, exceto se tiverem muita sorte e um bom histórico.

O que a Ford quer é que o comprador não seja um negociante que vai comprar o carro pelo preço de lista e vender depois para os entusiastas endinheirados.

Ainda este mês será possível iniciar o processo do pedido apenas pelo site ford.com, e segundo a empresa informa, o processo será longo e rigoroso. Ao final, com a compra garantida, haverá um documento a ser assinado pelo comprador garantindo que ele irá ficar com o carro por um certo período. Haverão perguntas sobre quantos Fords a pessoa já teve, quanta atividade em mídias sócias ela gera, e quanto se pretende dirigir o carro.

O que a Ford quer é que o GT seja um carro que não fique guardado em coleções, mas que saia à ruas para aparecer o máximo possível, gerando publicidade e reforçando a imagem da marca.

Sem dúvida um método interessante, e bom para quem não terá o carro, já que a chance de ver algum rodando aumenta. Serão apenas 100 carros nos Estados Unidos, ficando os restantes 150 para exportação. Com sorte teremos pelo menos um no Brasil.

JJ

(44 visualizações, 1 hoje)