Da Automotive News Europe

A Volkswagen está lançando uma campanha publicitária na Europa este mês, que também correrá o mundo, destinada a reconquistar a confiança e as vendas perdidas devido ao escândalo das emissões de motores diesel.

Na campanha, que a VW descreve como “emocional”, cai o slogan “Das Auto” usado anteriormente pela fabricante em seu marketing. A VW disse que substituiu o slogan porque seu novo foco de comercialização está retornando para as pessoas e suas relações com os produtos da empresa, em vez de carros, design e tecnologia.

“Um número incrível de pessoas em todo o mundo associa nossos veículos com memórias, porque um Volkswagen é uma parte de suas vidas,” Juergen Stackmann, chefe das vendas da marca VW, disse em um comunicado.

A campanha coincide com o início da convocação para serviço na Europa que abrange até 8,5 milhões de modelos com motor a diesel. “Perdemos a credibilidade e confiança nos últimos meses. Estamos fazendo tudo o que é possível para termos isso de volta,” disse.

As vendas de veículos VW foram atingidas pela admissão da companhia, em setembro, de que as versões do grupo dotadas de motores diesel, 11 milhões de veículos no mundo todo, tinham um software para burlar os testes de emissões de dióxido de nitrogênio.

As vendas da marca VW caíram 14 por cento no Reino Unido e diminuíram 8,6% na Alemanha, no mês passado.

A campanha começa no mercado alemão este mês, além do Reino Unido, Espanha, Portugal, Áustria e Suíça. Em seguida será lançada em outros mercados europeus e no resto do mundo, a partir de março.

A campanha abrangerá TV, mídia impressa e internet.

Ele inclui um anúncio de TV que mostra uma família progredir através de diferentes fases da vida… com um Volkswagen sempre lá ao longo do caminho. Em vez “Das Auto”, termina com o slogan: “Ontem.Agora. Sempre.”

A agência de comunicações de marketing DDB trabalhou com VW na campanha.

BS

 

Sobre o Autor

Bob Sharp
Editor-Chefe

Um dos ícones do jornalismo especializado em veículos. Seu conhecimento sobre o mundo do automóvel é ímpar. História, técnica, fabricação, mercado, esporte; seja qual for o aspecto, sempre é proveitoso ler o que o Bob tem a dizer. Faz avaliações precisas e esclarecedoras de lançamentos, conta interessantes histórias vividas por ele, muitas delas nas pistas, já que foi um bem sucedido piloto profissional por 25 anos, e aborda questões quotidianas sobre o cidadão motorizado. É o editor-chefe e revisor das postagens de todos os editores.

Publicações Relacionadas

  • Mingo

    A VW calçando as sandálias da humildade agora??

  • Nada contra o “Das Auto”, mas contra um mote em língua estrangeira. Poderia continuar na língua dos países, “O carro” aqui. Na Argentina o da Ford é “Llegá más lejos”, aqui é “Go further”; Nissan, “innovation that excites”, Inovação que emociona; Audi, “Vorsprung durch Technik, Avanço pela tecnologia”, e por aí vai.

    • Mingo

      Também acho que os motes deveriam respeitar o idioma de cada país, mas todo estagiário de marketing sabe que no Brasil, a massa ignara que eles chamam de consumidor acha “chique” frases em inglês, alemão e até em francês, mesmo que a maioria desses poliglotas nem façam ideia do que signifique “Vorsprung durch Techniik”…

  • Mr. Car

    Já eu, gostei. Tem bem a cara da campanha, de mostrar os carros da VW sempre presentes ao longo da vida de uma família. Mas concordo que “Das Auto” era mais…incisivo, vamos dizer. Eu nem diria pretencioso, he, he!

  • Carlos Eduardo

    Gostei muito da propaganda nova da VW, sou apaixonado pelos clássicos da marca e enquanto cresci aqui em casa passaram vários na garagem, de um Gol GTS quando eu nasci passando até por um GTI 16v alguns anos depois:

    Sobre slogan em língua estrangeira, eu gosto porque mostra como característica o país de origem da marca, gosto muito do slogan antigo na VW Fahrvergnügen apesar de ser meio complicado de escrever hahaha

  • Eu não sou fã de campanhas emocionais a menos que demonstrem emoções relacionadas ao prazer de dirigir.

  • João Lock,
    ciberterrorismo, só.

    • João Lock

      Na verdade foi meu cunhado, dono de um up! que me falou. E já tinha lido a respeito da descontinuidade no velho continente.

      • João Lock,
        o ciberterrorismo é mundial, como a internet.

  • Fernando Carvalho

    Os alemães sabem fazer carros…. Quando vejo Paulo ou Bob analisando os carros deles, chega a dar gosto.

  • Uber
  • m.n.a.

    essa é a melhor !

  • CorsarioViajante

    Ironicamente, o “G4” foi o pior gol de todos. Parece que quando o produto está fraco tem que apelar para emoção ou sua história, pois o produto por sí só não se sustenta.
    Fazendo a analogia, a VW, após um escândalo de honestidade, tem que apelar para sua história.

  • BlueGopher,
    sensacionais! É como vejo o cigarro, um companheiro. Por isso parei de ir a bares e restaurantes, pois o cigarro que se fuma na rua, em pé, que nem um alienado (para não usar um termo chulo), é o chamado cigarro inútil. Não tem graça nenhuma. Por isso vibrei quando pedi na recepção do hotel em Essaouira, no Marrocos, quarto fumante, e o atendente me respondeu que o hotel era todo fumante!

  • Carlos

    Mercedes Benz

  • Jura! Não diz nada sobre o carro! Poderia ser com qualquer carro. Acho a grande maioria apelativo. Mas alguns tem relação direta com os valores da empresa. Aí sim!