A Ford apresentou uma versão especial de competição da F-150 Raptor 2017 para correr na Best in the Desert, campeonato de fora-de-estrada americano. A picape vai disputar a nova categoria “stock”, para modelos de fábrica, nas seis etapas da temporada nos desertos do Arizona e Nevada. Como a Raptor original, ela é equipada com motor de 3,5 litros EcoBoost de mais de 400 cv, câmbio de 10 marchas e controle de tração sob demanda.

A nova picape reforça a tradição da Ford no automobilismo esportivo, ao lado dos modelos Mustang Shelby GT350R-C (IMSA), Ford GT (Mundial de Resistência), Focus (Rallycross), Fiesta (Mundial de Rali e Turismo), Fusion, Mustang, Série F (Nascar e Nascar Truck) e Mustang CobraJet (corridas de arrancada da NHRA).

A F-150 Raptor tem bitolas  152 mm  maiores  que a F-150 convencional para melhorar a estabilidade. A versão de competição tem ainda diferencial dianteiro Torsen, que aumenta a aderência para subida em obstáculos e rampas, saída dupla de escape e novas rodas de 17 polegadas de diâmetro da Ford Performance com travamento por parafusos no talão dos pneus.

Outras modificações incluem amortecedores de competição Fox Racing Shox, molas dianteiras e traseiras mais altas, gaiola de proteção, bancos MasterCraft com cintos de segurança de cinco pontos, redes nas janelas, barras de LED para melhor visibilidade, tanque de combustível de segurança, GPS e painel digital de competição.

O sistema de gerenciamento de terreno da F-150 Raptor conta com uma tecnologia pioneira que permite a seleção de seis modos de tração: normal; “rua”, para maior desempenho no asfalto; chuva, neve ou gelo; lama e areia; “baja” para alta velocidade no deserto; e “pedra” para obstáculos em baixa velocidade. Com ele, o piloto pode ajustar rapidamente a picape para otimizar o desempenho em qualquer condição de pista.

JJ



Sobre o Autor

Juvenal Jorge
Editor Associado

Juvenal Jorge, ou JJ, como é chamado, é integrante do AE desde sua criação em 2008 e em 2016 passou a ser Editor Associado. É engenheiro automobilístico formado pela FEI, com mestrado em engenharia automobilística pela USP e pós-graduação em administração de negócios pela ESAN. Atuou como engenheiro e coordenador de projetos em várias empresas multinacionais. No AE é muito conhecido pelas matérias sobre aviões, que também são sua paixão, além de testes de veículos e edição de notícias diárias.

Publicações Relacionadas

  • Christian Govastki

    Carrinho bruto este…