Há poucos dias o maior preço jamais pago em euros por um carro se tornou realidade no leilão da Artcurial, em Paris. O Ferrari 335 Spider, carroceria de Scaglietti construído em 1957 e utilizado em corridas, foi arrematado por 28 milhões de euros, que com as comissões e taxas, subiu para € 32.075.200  no total. Ao câmbio de hoje, R$ 138, 372 milhões.

A raridade só existe em quatro exemplares, e esta correu em na 12 Horas de Sebring, na Flórida, pilotada pelo inglês Peter Collins e pelo francês Maurice Trintignant,  na Milla Miglia, com o alemão Wolfgang Von Trips , e venceu o Grande Prêmio de Cuba, de 1958, num circuito de rua em Havana, pilotado pelo inglês Stirling Moss.

O também inglês Mike Hawthorn comandou o carro na 24 Horas de Le Mans, baixando pela primeira vez o tempo de quatro minutos numa volta nesta pista durante corrida, mas quebrou o motor após a 56ª volta.

Este exemplar ficou nas mãos de um colecionador francês por 40 anos, e não pode ser dirigida nas ruas e estradas, apenas em pistas fechadas. Tem motor V-12 de quase 395 cv a 7.400 rpm, e velocidade máxima de 299 km/h.

JJ



Error, group does not exist! Check your syntax! (ID: 7)