Depois de um certo tempo sem aparecer ativamente em noticiários da indústria, as células (ou pilhas) a combustível (hidrogênio) voltam a ser assunto, quando a Honda e a General Motors estão no foco. O jornal japonês Asahi Shimbum noticiou que ambas empresas devem montar uma fábrica em conjunto, exclusiva para esse tipo de propulsão, segundo eles, a melhor para veículos de baixo peso.

A união teria como objetivo a redução de custos justamente onde eles são mais vultosos, porém, fabricando carros diferentes para cada uma das marcas. A foto mostra um sistema de pilha a combustível da Honda que já é totalmente contido dentro de um cofre normal de motor, eliminando a necessidade de espaço adicional sob o assoalho ou dentro do porta-malas.

O objetivo de prazo é no máximo em 2025 ter sistemas em produção normal, sendo que o trabalho de colaboração técnica entre ambas gigantes existe desde 2013.

Essa não é a única associação técnica para pilhas a combustível, existindo também um acordo entre Ford, Daimler e Nissan, além de outro que inclui Toyota e BMW.

São muitas boas cabeças pensando, e algo muito bom deverá ser realidade em breve.

JJ

 

 

 

(52 visualizações, 1 hoje)