Foi iniciada a produção do novo Focus RS na fábrica da Saarlouis, na Alemanha. É o primeiro Focus com tração nas quatro rodas, deixando de ser apenas um tração-dianteira. Desde o fim da produção do Escort RS Cosworth não havia um RS com tração integral.

O motor 2,3 EcoBoost desenvolve 350 cv, possibilitando aceleração de 0 a 100 km/h em 4,7 segundos, o mais rápido com a grife Rally Sport da Ford em todos os tempos.

O sistema de transmissão tem controles para utilizar o Drift Mode, que permite derrapagens controladas, como as que nos acostumamos a ver em vídeos de competições desse tipo, ou nas deliciosas maluquices do americano Ken Block. Tem também controle de largada, para melhor aproveitamento da potência quando se parte com aceleração total.

Culminando com o início da produção do Ford GT para o final de 2016, a Ford continuará aumentando o número de carros esportivos vendidos na Europa. Em 2015, esse segmento teve 62% de ampliação de suas vendas para a marca. Deverá terminar 2016 com 41.000 unidades nessa faixa, onde ela tem também o Fiesta ST, O Focus ST, o Mustang e o Ford GT que ainda não foi lançado, mas que correrá em junho em Le Mans.

O Focus RS gerou interesse enorme desde que a Ford o anunciou, com mais de um quarto de milhão de pessoas fazendo a configuração de um carro no site da Ford Performance, e 3.100 pedidos firmados de compra, a maioria deles de atuais proprietários de outros RS anteriores. Depois de março, o Focus RS começa a ser vendido também nos Estados Unidos.

“Este será um ano realmente memorável para os carros esportivos da Ford, com um nível de desempenho sem precedentes e tecnologias sofisticadas de motorização e chassi”, diz Joe Bakaj, vice-presidente de Desenvolvimento de Produto da Ford Europa. “

JJ

(69 visualizações, 1 hoje)